segunda-feira, 26 de novembro de 2012


QUE ESTREIA, MINHA GENTE
 
 
Ontem, sem dúvida nenhuma foi um dos dias mais especiais e esperados de toda a minha vida. Meu pequeno João Victor de 4 anos, finalmente estreiou e deu show no asfalto.
 
No dia anterior, ele ficou com o pai. Eu perguntava como ele estava, se estava nervoso e ele me dizia: "Mamãe, eu sei que vou ganhar, tenho muito prática". Cofesso que me preocupei um pouco com isso, pois achei que se ele perdesse, iria ficar muito chateado, mas por outro lado, não tinha o direito de dizer pra ele correr sem que tivesse o objetivo de ganhar...vai lá, tenta, dá o melhor. Se ele perdesse, eu estraia ali do lado mesmo...! rsrsrs.
 
Dormimos cedo. Tudo estava no esquema. O tênis novo, o short novo, a camisa da equipe nova, tudo separadinho. Ás 06:30 estávamos de pé. E não pensem que ele teve preguiça não. Levantou feliz da vida que iria calçar o nike dele de corrida...rsrsrsrs. E lá fomos nós, eu, meu pai, minha mãe e o João.
 

Minha camisa e a dele - ownnnn
 
 
Chegando lá, João muito atento, perguntava sobre tudo...o que era o alabrado, o banheiro químico, os cavaletes, as tendas. Era um novo universo pra ele cheinho de informações, que ao meu ver estavam muito interessantes pra ele.
 
Eu e meu pai correríamos os 8km às 07:30 e às 09:00 seria  vez do João. Achei o horário estranho, pois as crianças ficariam muto impacientes...e ficaram mesmo.
 
Como a prova era do Centenário do Santos, o que se via, era um mar de torcedores. Um ou outro, como eu ... estavam com camisas de outras cores, já dando a entender que realmente pertencia a outro time. Mas não se via camisa de outro time...rsrs...seria provocação né...apesar de naquele dia, ser um bom negócio eu colocar a camisa do Santos e não a do meu Palmeirinha que tá na segundona...rsrsr.
 
Com largada atrasada em 20 minutos...às 07:50 lá fomos nós. Percursinho ruim, pois passava em muitas ruas esburacadas e curvas, fiquei muito cautelosa em não torcer o pé. Quando passamos pelo centro da cidade, podíamos ver o pessoal chegando na balada com cervejas e fumando maconha....o fim....Sei que fui traqnuila, fechando os 8km em 0:40:05. Era o que tinha, até porque o dia era do João.
 
Percursinho chaaaato, mas é o que tinha...
 
 
Assim que peguei a medalha, fui ao encontro do João.
 
 
 
Eu estava muito mais ansiosa do que ele. Aliás, o encontrei muito desanimado. "Mamãe, não quero correr, eu quero ir embora". Como assím, não quer correr...eu naum queria ouvir aquilo, mas entendia exatamente o tédio que ele estava sentindo. Estava cansado.
 
 
 
Tentei negociar, contei histórias, disse que ele ganharia um gatorade após a prova e nada. Ele não qiueria mais correr. Várias crianças estavam desistindo, até porque achei um desrespeito, eles atrasarem a largada e ainda enrolarem na premiação da prova. Enquanto isso, crianças de 3, 4, 5 anos ficavam ali, sem nem poder entrar na área que iriam correr. Enfim.
 
João estava irritado, ainda mais porque o apresentador do evento a todo momento falava "Daqui a pouquinho, os peixinhos da Vila"...e na cabeça do João, ele naum era um peixinho, mas um "porquinho da vila"...kkkkkkkkkkkk... Felizmente quando eu disse para ele que havia chegado a hora e que ele viu que muitas crianças estavam dentro do alabrado, se empolgou.
 


Já chamávamos a atenção porque nossos uniformes eram iguaiszinhos. E enquanto as crianças se aqueciam, João dizia, que não precisaria se aquecer, ele iria ganhar. E então, a crianças foram convocadas a se dirigir à largada. Eu estava eufórica, nunc ame sentí daquele jeito. Era uma felicidade sem tamanho e uma certeza de que estava cumprindo o meu dever de mãe, apresentando a ele o melhor esporte do mundo, uma vida saudável e quem sabe um futuro brilhante.
 


Quando ví os pais acompanhando os filhos, perguntei ao organizador se eles correriam com os filhos e tive a resposta de que no regulamento dizia que sim. Ahã...me deu a deixa pra eu realmente participar mais uma vez do momento. Só eu de mulher. Todas as crianças acompanhadas por seus pais e eu ali representando as mães...e digo que estava muito melhor do que eles..kkkkkkk.
 


Logo no início João se estranhou com um garotinho do lado, pois o menino disse para o João que quem iria ganhar era ele. João peitou, dizendo que ele ganharia, chegando atrás dele e o menino também...rsrsrs...enfim..não me metí. Melhor esperar pra ver quem estava dizendo a verdade.
 
Eis que chega a reportahem da globo. E dentre tantas crianças, a repórter aposentou: "o alemão, chama aquele alemão". E lá vai meu filho dando entrevista pra globo com 4 anos de idade. E eu ali com cara de bunda e inflando, inflando, inflando...de tanto orgulho.
 
Mãe, eu tô na Globo

Foi todo mundo dar uma força, pai, mãe, avô, avó, tio....ele merece. Nesses momentos tem mais é que todo mundo estar presente.


Olha o pai dando um apoio moral e avó lá atrás de papagaio de pirata
 

Ok. Hora de se posicionar. O gordo que estava apresentando, imbecil, disse que daria a largada e apertou a buzina farquinho, pra dar um susto na molecada, porém João e as crianças sairam em disparada.



Algumas, após gritarem "Pára", pararam mesmo, mas João, só parou quando cruzou a linha de chegada em primeiro lugar. O povo ria, garagalhava e o apresentador gritava: "Segura o cara, ele não vai parar nunca mais, é o famoso The Flashinho". E eu lá orgulhosa, toda cheia.
 


De volta à largada, pouco menos de 1 minuto depois e sem que João pudesse descansar, a buzina foi dada novamente e lá parte João. Eu saí atrás berrando: Vaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii....Era uma doida insandecida. Acho que deu pra ver na foto....kkkkkk....Um menino chegou junto, disputa de braço a braço e eis que dessa vez, João chegou em 2 lugar, por pouco dessa vez, mas.... Alguns ficaram bem pra trás, um outro caiu (tadinho).

 
 
Assim que cruzou a linha, cravando 11 segundos nos 50m,  abracei, grudei, beijei e chorei muuuuuito. Nunca senti tanta alegria. E João vibrava, principalmente porque ganhou um gatorade. Melhor do que a medalha, foi ter ganhado um gatorade...rsrsrsrs.
 
E o povo só comentava do João. No face ele tá bombando e hoje pela manhã, compreio o Jornal A Tribuna no qual ele aparece na capa, comigo atrás berrando feito louca.
 


Agora no jornal do meio dia, apareceu a entrevista dele na TV. O engraçado foi a repórter perguntar pra ele: por que vc está correndo? E ele: por que minha mãe vai me dar um presente....kkkkkkkkkkkkkkkk....João puxou a minha sinceridade exagerada...kkkkk..isso ainda vai me matar! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Deem uma olhadinha no vídeo abaixo.....Sensacional! Mas naum façam qualquer comentário acerca da minha cara..por favor...foi show de horror! kkkkkk

http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/jornal-tribuna-1edicao/videos/t/edicoes/v/primeira-edicao-da-santos-run-movimenta-vila-belmiro-em-santos/2261661/

Hoje é dia só d efalar de coisa boa, então, deixo as críticas para amanhã sobre essa prova. Sei que essa estreia ficou na historia. Sensacional. Muito mais do que eu esperava. Quanta alegria, minha gente!....Realmente ontem, tive a certeza, nasceu um grande corredor!

6 comentários:

Marcus disse...

Parabéns aos dois.

Jorge disse...

Luciane boa noite, na Bíblia tá escrito em Provérbios 22:6 "Ensina a criança o caminho que deve andar e ainda quando for velho, não se desviará dele.” ... Este versículo nos mostra algumas coisas importantes: ì Ensina a criança: Deus espera que ensinemos nossos filhos. As crianças não conhecem instintivamente a diferença entre certo e errado; elas têm que ser ensinadas. No caminho em que deve andar: Há um caminho certo. Nosso mundo confuso oferece muitas incertezas. Pessoas que não confiam em Deus nos dizem que não há nenhum caminho certo para viver. A Bíblia nos ensina que o único caminho certo, e o caminho em que devemos guiar nossos filhos, é encontrado em Jesus Cristo (João 14:6). E, ainda quando for velho, não se desviará dele: O que você ensinar ao seu filho nos primeiros 20 anos de vida provavelmente determinará a direção que ele seguirá durante o resto de sua vida aqui. Mais importante ainda, seu ensinamento provavelmente o guiará a fazer a escolha de onde ele estará na eternidade. Todos os Pais devem ajudá-los a fazer a escolha certa, pense nisso!

A msg acima não só serve para as corridas não, mas sim para todos os ensinamentos da vida dele...O João Victor está no caminho certo, parabéns triplo desta vez, por vc ter corrido, pelo João ter estreado nas provas e por incentivá-lo.

Boa semana e bons treinos mamãe Coruja...hehehe...

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

Marildo Nascimento disse...

Eu não poderia deixar de passar por aqui e dizer que também fiquei muito orgulhoso pela competência de nosso mascote João (menor corredor da Equipe). Em sua primeira participação com o manto sagrado dos 4Corredores deu show e conseguiu ainda se divertir muito com toda a muvuca que foi essa corrida. Parabéns ao João e a toda essa familia que respira esporte com responsabilidade.
Um grande abraço do amigo
Marildo Nascimento
www.4corredores.com.br

Renan Suchmacher disse...

Bom dia,

Como posso fazer para passar sugestões de publicações para você? Tenho algumas notícias que podem ser interessante para o site.


Luciane disse...

Renan Suchmacher, manda para o meu e-mail...

llucica1@hotmail.com

bj

Silvio Americo disse...

Muito bom! Parabéns mesmo!
E realmente, ele tem razão na sinceridade, mas ainda não sabe, que o melhor presente que você lhe deu foi o incentivo numa prática esportiva que com certeza ele levará para sempre.