segunda-feira, 30 de novembro de 2009






SÍNDROME DO PERIFORME...VOCÊ SABE O QUE É?




Ok...Fiquei de repousinho como uma boa menina no Sábado e no Domingo. Sim, fui bem boazinha, passei biofenac, não dei uma corridinha nem da sala até a cozinha para ver se tudo voltava ao normal. Aproveitei a folga nos treinos e pesquisei sobre essa dor glútea estrnha que eu estou sentindo... e achei...Ainda não sei se me preocupo ou não, já que hoje (seguinda-feira) voltei aos treinos, corri 15km num sol de 34ºC só para testar se eu sentiria ou não dor. Digamos que estou 60% bem.. e que tenho que tomar algumas cautelas ainda.


Pois bem, como eu disse, pesquisei sobre o assunto e cheguei na Síndrome Periforme.


Se você sente dor na região glútea (nádega), quadril, lombar, membro inferior e também formigamento ou dormência, que podem irradiar em direção à perna do lado acometido, dê uma lida nesta matéria

As lesões esportivas são comuns e específicas de acordo com a natureza do esporte. No caso da corrida, o toque repetido do pé no solo transfere as forças mecânicas dos membros inferiores até a coluna. E se algo não está harmônico neste "caminho das forças", as lesões podem aparecer com mais freqüência.

Quando falamos em lesões pensamos logo nas que são causadas pelo esporte ou atividade física praticada. Porém, existem lesões que são decorrentes de nossas atividades do dia-a-dia ou as que são provocadas pela junção de maus hábitos posturais mais o esporte.

É o caso da Síndrome do Piriforme, que é uma patologia que pode acontecer por associação de fatores presentes no nosso dia-a-dia e na prática esportiva.

O QUE É? A Síndrome do Piriforme é uma irritação do nervo ciático provocada pelo aumento da tensão ou espasmo do músculo piriforme.

O piriforme é um músculo pequeno e profundo, localizado na nádega, sob os glúteos e tem como função a rotação externa da coxa, que é quando o joelho "olha" para fora, além de auxiliar na abdução (abertura da coxa). Sua localização vai do sacro (porção final da coluna) até o fêmur (osso da coxa). O nervo ciático passa debaixo deste músculo, mas em algumas pessoas (10%) ele passa através dele, o que aumenta a predisposição para a síndrome. Se o músculo se tensionar pode haver compressão do nervo ciático o que causa dor, com irradiação para a perna.
Alguns estudos relatam predominância maior de casos em mulheres numa proporção de 6:1.

O QUE CAUSA? A causa mais comum é a tensão e encurtamento do músculo piriforme. Porém tensão e encurtamento da musculatura próxima a ele (coluna, nádega e quadril) também geram tensão neste músculo, predispondo à compressão do nervo ciático.

É comum em esportes que requerem corrida, mudança de direção ou descarga de peso excessiva. Os seguintes fatores podem também favorecer o aparecimento da síndrome: corrida em terrenos duros ou irregulares, subir escadas, atividades que exijam muito agachamento e uso de calçados inapropriados para o tipo de pisada ou gastos demais.

No caso de pronação excessiva, o membro inferior sofre uma rotação excessiva, o que sobrecarrega a tíbia, joelho, quadril e coluna. Por isso é importante a utilização de calçados adequados para o tipo de pisada.

Quem anda e principalmente corre com a ponta do pé muito aberta, para fora (tipo dez para as duas) tem mais chances de tensionar o piriforme, pois fica o tempo todo estimulando o músculo na sua função, que é rodar a coxa para fora juntamente com o pé quando o joelho está esticado.

O aumento rápido na intensidade ou duração dos treinos pode contribuir para o aparecimento da síndrome por sobrecarga do piriforme. Traumas diretos podem provocar edema na região do piriforme ou causar uma tensão e conseqüente compressão e irritação do nervo ciático.

Um desequilíbrio muscular entre os rotadores internos e externos do quadril, como no caso de rotadores externos mais fortes que os internos, contribuem para encurtar o piriforme, além de desequilíbrios da pelve. Os distúrbios na biomecânica dos membros inferiores e coluna, incluindo distúrbios na marcha, vícios (maus hábitos) e alterações posturais também podem causar a síndrome.

Manter a postura sentada por longos períodos, principalmente com a coxa em rotação externa (como ao dirigir) diminui o aporte sanguíneo para a região do músculo e altera a fisiologia do piriforme (e dos músculos próximos à ele também) e provoca encurtamento.

Como esta é uma patologia causada por um aumento na tensão do músculo (ou espasmo), a falta de alongamento irá contribuir para que a musculatura envolvida se tensione ainda mais e piore os sintomas.

SINTOMAS: As queixas incluem dor que pode acontecer em alguns locais como: na região glútea (nádega), quadril, lombar, membro inferior e também formigamento ou dormência, que podem irradiar em direção à perna do lado acometido.

A dor pode ser reproduzida na rotação externa do quadril resistida, que é quando tentamos impedir o movimento de afastar os joelhos, ou seja, o joelho vai para fora e o pé para dentro, como ao cruzar uma perna sobre a outra. Ou quando se força o movimento contrário (rotação interna), isto é, quando forçamos o movimento de levar o joelho para dentro e o pé para fora.

Numa avaliação postural, o membro inferior acometido pode apresentar uma rotação externa maior que o não acometido (com o joelho esticado o pé roda para fora e sentado, o joelho "olha" para fora).

MEDIDAS A SEREM TOMADAS: Procurar um médico para que o diagnóstico seja estabelecido, descartando a possibilidade de outras patologias que têm sintomas parecidos com a Síndrome do Piriforme é a primeira atitude a ser tomada. Deve ser feito um exame físico detalhado para descartar a possibilidade de hérnia discal, problemas associados à compressão nervosa na região lombar (estreitamentos de forames), artroses ou patologias da região sacro-ilíaca.

Como é uma condição patológica que não se comprova em exames de imagem, o diagnóstico é estabelecido com base no exame físico e nos sintomas, o que pode acarretar em erro no diagnóstico e dificuldade no tratamento, ao se focar em coluna quando o problema está na região do quadril.

Depois de confirmado o diagnóstico, podem ser prescrito medicamentos para auxiliar no alívio da dor e relaxar a musculatura. Pode ser orientado repouso relativo (parar corrida ou qualquer outra atividade física por um tempo) ou apenas a redução no ritmo da corrida. Porém é importante a realização da fisioterapia, onde será orientado um programa de exercícios para equilibrar a musculatura, além de técnicas diversas para alívio dos sintomas, de acordo com cada quadro apresentado. Com isso, a prática esportiva acontecerá sem riscos de retorno dos sintomas.

TRATAMENTO: O tratamento tem como objetivos a redução da dor, melhora da flexibilidade e força e diminuição da tensão do músculo piriforme e dos músculos próximos à região, através de técnicas de massagem. Poderão ser utilizados aparelhos como ultra-som e TENS para o alívio da dor e formigamento/dormência e deve ser orientado um programa de alongamentos e fortalecimentos para que o retorno ao ritmo de corrida seja seguro e com boa performance.

A utilização de ultra-som e massagem são técnicas efetivas para remover metabólitos e tecido cicatricial (evita fibrose), além de acelerar a resolução da lesão.

A aplicação de gelo deverá ser feita para diminuir a dor, pois o gelo tem efeito analgésico e antiinflamatório. Pode ser feito da seguinte forma: coloque várias pedras de gelo num saco plástico e amarre. Coloque este saco dentro de um tecido fino e úmido e coloque na região glútea, mantendo por 20 minutos. Repetir 3 vezes por dia e não tomar banho logo após a aplicação, para não interromper o efeito do gelo.

Os exercícios devem ser iniciados assim que houver algum alívio da dor, de acordo com o quadro apresentado pelo paciente. Os alongamentos devem ser feitos no início de forma leve e os fortalecimentos devem ser introduzidos gradualmente.

Todos os músculos envolvidos, além do piriforme, devem ser alongados e fortalecidos para que funcionem em harmonia sem causar nenhum transtorno ao atleta no futuro. Porém, nesta matéria, deixaremos sugestões de alongamentos mais voltados ao piriforme (e músculos com a mesma função que a dele). É importante salientar que estes exercícios não devem ser utilizados como forma de tratamento, e sim apenas como auxiliares.

O retorno ao esporte deve ser um processo gradual. O tempo de retorno dependerá da extensão da lesão e do nível de atividade praticada.

É claro que não estou me auto-diagnosticando, mas que isso tá combinando certinho com o que estou sentindo...ah,...tá...De toda forma, essa semana, treinarei, mesclando treinos de rodagem e velocidade, mas sem muita euforia...o Biofenac tá resolvendo, mas também depende um pouco de mim nos treinos né?...


fonte: Revista Contra-Relógio


sexta-feira, 27 de novembro de 2009

ERA SÓ O QUE ME FALTAVA...

Eu sou mesmo uma palhaça. Estava decidida a correr as 3 últimas corridas do ano só na brincadeira. Era a 6a etapa do Circuito, os 9.8k Rádio Rock e a São Silvestre. Pois bem. Em relação ao Circuito, muita coisa já está definida, pois já sou campeã na minha categoria, então correria, obviamente tentando ser a campeã da última etapa, só pra ratificar...rs..e pronto. Só que pensei, pensei e mudei de idéia em relação a esta prova. Eu ´sou a 3a colocada na geral e caso eu consiga fazer uma boa prova, permaneço nessa posição ou até em 2a, e termino o Circuito não como a melhor da categoria e sim como a 3a ou 2a melhor na geral.. o que é bem mais excitantante, pelo menos pra mim...rs...Ok..objetivo traçado...vamos aos treinos.
E se antes eu estava cansada, agora eu esbanjo vontade e disposição, mesmo debaixo desse calorão todo. Estou procurando treinar sempre em horários quentes, após às 10:00hrs, para ficar bem condicionada nessa temperatura, já que eu sei que as minhas adversárias correm em pista e bem mais cedo, o que é uma grande vantagem pra mim.
O problema todo é que estou sentindo uma dor estranha. Dor é sempre comum em corredores, eu sei..elas vem, elas vão...uma loucura. Mas essa dor eu ainda não tinha sentido. Começou no músculo do glúteo. Até aí, achei que fosse, pelos treinos de tiro que estão sendo muito puxados (14 tiros de 1min pra 1 min de descanso) ou pelas passadas , as quais procuro cada vez mais alargar. Há pelo menos uns 3 dias, venho sentindo essa dorzinha, mas nada que incomodasse. Eu sinto que ela está ali, mas não dóóóói mesmo...nem quando eu treino, nem quando parada, mas em certos movimentos sinto que ela está ali.
Na madrugada de hoje, ao me virar, senti uma pontada bem no músculo do glúteo.Ao acordar, a dor além de continuar no glúteo, também estava na parte posterior da coxa. Aí sim, me preocupei. A última vez que senti uma dor na parte posterior da coxa, foi uma distensão que me rendeu 15 dias de molho. Nem me fale uma coisa dessas... 15 dias...de molho...já que daqui a 15 dias, tenho a última etapa do circuito, uma senana depois os 9.8km e logo depois a São Silvetre. Molho agora nem pensar!
Passei Bengé e fui correr.. eu tinha que treinar. A dor na parte posterior da coxa melhorou, mas a do glúteo...que nada. Não sei se pode ser uma inflamação ou coisa do gênero, só sei que isso não é hora!
Amanhã não treino, é dia de descanso. Vou passar Biofenac e torcer para melhorar..melhor...para passar tudo de vez...Ninguém merece!!!!

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

QUER CORRER NA BAIXADA SANTISTA EM 2010? AGENDE-SE

A Th5 eventos liberou um pré-calendário para 2010. Assim, aqueles que quiserem se programar para correr pelo menos uma provinha aqui na minha cidade (Santos), vale a pena dar uma olhadinha e se preparar...Muitas das provas eu já participei, então dá pra eu soltar umas dicas...


30/janeiro(sab) - Circ. Verão de Travessia - Canto do Indaiá (Bertioga)

- 06/fevereiro (sab) - Biathlon - Indaia - Bertioga-

21/fevereiro(dom) - Circ. das Praias - Peruíbe ( é a 1a de 6 etapas que acontecem no Circuito. O percurso consiste em 10k em terreno misto, sendo 2 voltas em asfalto e 2 voltas pela areia. É bem bacana.

- 07/março(dom) - Circ. Verão de Travessia (final) - Forte S. João (Bertioga)

21/março(dom) - 25km - Bertioga (Prova bem difícil, por 2 fatores...o primeiro é que geralmente o sol é de lascar e o segundo é que o percurso de 25k é inteiro pela areia...dando a impressão de que ao invés de 25k você correu uma maratona. Foi a prova mais difícil que eu participei até hoje, pois desidratei e comecei a ver bolinhas pretas na frente...

- 10/abril(sab) - Biathlon - Guarujá-

25/abril(dom) - Circ. das Praias - Itanhaém - (É a 2a etapa de 6 do Circuito. Prova de 10k com percurso misto entre asfalto e areia de praia. Vale a pena.

08/maio(sab) - Corrida das Torres - Santos/Bertioga- Para quem curte prova de ventura é bem legal. Tem muito sobe e desce no meio do matão mesmo. O único problema é que as trilhas são tão estreitas que se alguém passa mau, não tem como subir resgate lá em cima. Quando eu participei, um corredor escorregou e rolou penhasco abaixo. Sorte que conseguiu se segurar em uma planta e foi salvo a tempo por corredores que passavam pelo local. No entanto...como eu disse...se gosta de aventura...vale apena.

30/maio(dom) - UltraMaratona - Cubatão -

12/junho(sab) - Gatorade Biathlon - Ilhabela

19/junho(sab) - Circ. das Praias - Bertioga by Night. É a 3a etapa de 6 do Circuito. Diferente das demais, esta acontece à noite, com largada às 18:00. Também mescla areia e asfalto. Na praia, tochas são acesas para orientar os atletas e embelezar a prova. Vale a pena.

- 18 ou 25/julho(dom) - 30km Peruibe/Itanhaém -

15/agosto(dom) - Circ. das Praias - Guarujá- Vale pela 4a etapa de 6 do Circuito. Uma prova muito bacana, mesclando areia de praia e asfalto. Além de tudo após a prova, dá para curtir o sol e a praia com a família, pois fica numa parte bem legal de Guarujá.

29/agosto(dom) - Maratona das Praias - Bertioga -

11/setembro(sab) - Gatorade Biathlon - Guarujá-

26/setembro(dom) - Aventura (local a definir) -

17/outubro(dom) - Circ. das Praias - Riviera- Vale pela 5a etapa do Circuito. A prova acontece num tipo de condomînio fechado. Nesta época geralmente está muito calor e a prova se torna bem difícil. Na minha opinião, é a mais difícil de todas as etapas.

23/outubro(sab) - Gatorade Biathlon - Canto do Indaiá (Bertioga) -

novembro - 10km SESC - Bertioga- Prova realizada totalmente pela areia da praia. É divertida, mas o pessoal vem pra competir.

28/novembro(dom) - Gatorade Biathlon - Wet´n Wild -

04/dezembro(sab) - Circ. Verão de Travessia - Guarujá-

11/dezembro(sab) - Circ. das Praias - Cubatão - Vale pela 6a etapa do Circuito das Praias. Passou a ser noturna desde essse ano e não mais com 10k e sim com 8k. As condições do asfalto não são muito boas, pois há muitos paralelepípedos, mas ainda assim, para cumprir o circuito, vale a pena.

Portanto, não tem desculpa não...tem prova pra todo gosto.. fora os 10k da tribuna que tb acontece em maio, a Meia maratona da praia Grande, geralmente em agosto, o Desafio da Mata Atlântica que ocorre em julho...é só escolher...

NOTÍCIAS DO ATLETISMO

MIGUEL SARKIS LANÇA SEGUNDO LIVRO SOBRE CORRIDA



Com recursos próprios, Miguel Sarkis publicou seu primeiro livro de maneira independente em 2005. Depois de ver a repercussão de "Andar ou Correr?", o treinador e atleta resolveu escrever mais uma obra: "A Construção do Corredor", lançada na metade de novembro.
De acordo com o autor, o segundo livro é um complemento do primeiro. Diante da massificação cada vez maior da corrida no mundo todo, Miguel Sarkis quer oferecer uma maneira para os atletas amadores e de alto rendimento aumentarem sua produtividade.
"Tem muita gente correndo sem noção do que está fazendo. Tem gente correndo obesa, sem o condicionamento físico adequado. As pessoas não têm censura. A única censura que elas têm é melhorar cada vez mais, a despeito da desarmonia que pode existir entre treino e qualidade de vida", explicou.
Ao longo de sua carreira, o treinador e atleta participou de algumas das maiores maratonas do mundo, como as de Nova York, Paris e Boston. No Brasil, ele já disputou a Maratona do Rio de Janeiro e a tradicional Corrida de São Silvestre, entre outras competições.
"Em uma prova de 40 mil pessoas, por exemplo, apenas 4% são corredores de fato. Tem muita gente correndo sem orientação. Meu livro conduz o atleta a uma autocrítica. Dessa forma, ele pode sobressair e galgar posições. As pessoas acham que conhecem a prática, mas na verdade desconhecem", explicou Sarkis.
Publicado pela Editora Gente, "A Construção do Corredor" tem 264 páginas e preço sugerido de R$ 49,90. O livro é dedicado a iniciantes e atletas de alto rendimento, além de oferecer orientações para indivíduos que voltam a treinar após um período de inatividade.

E por falar em Miguel, a apresentadora Claudete Troiano recebeu nesta terça-feira Miguel Sarkis e seu pupilo Anderson Gintane no programa Manhã Gazeta. A entrevista foi basicamente falando sobre a prova da São Silvestre. Ele deu dicas de como se dar bem no percurso enfatizando principalmente que ao contrário do que todos pensam, a Brigadeiro não é o pior ponto da corrida, e sim o primeiro quilômetro, o qual, dependendo da euforia do atleta pode fazê-lo quebrar.


NOVA LIGA NASCE PROMETENDO REUNIR BOLT, GAY E POWELL



Os três homens mais rápidos do planeta na atualidade, Usain Bolt, Tyson Gay e Asafa Powell, chamaram muito a atenção dos fãs em 2009, porém só estiveram juntos em uma única prova: a final dos 100 metros rasos no último Campeonato Mundial. O encontro, de qualquer forma, acontecerá mais vezes na próxima temporada, segundo o que promete a recém-criada Diamond League.
Fundada em 1998 com a promessa de oferecer 1 milhão de dólares (R$ 1,73 mi) ao atleta que vencer todas as suas seis etapas, a Golden League teve uma última edição nesta temporada.


A partir do ano que vem, será substituída pela Diamond, que repartirá no total 6,63 milhões de dólares (R$ 11,49 mi) em prêmios. Diferentemente do que ocorria na competição anterior, a nova será maior e não ficará limitada à Europa: suas 14 provas estarão divididas em cidades como Nova York, Xangai e Doha.
A intenção de aumentar os prêmios para reunir os melhores atletas do mundo também fica clara com a nova liga, que garante ao menos um entre Bolt, Gay e Powell em todas as corridas disputadas. "Várias terão em ação dois deles e algumas poucas afortunadas poderão contar com todos os três", informaram nesta terça-feira os promotores do novo evento.

FONTE: Gazeta esportiva

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

OLHA A CURVA....

Ok...você está correndo numa prova e de repente...a curva...Você consegue manter o ritmo? Você continua lado que está correndo e só muda quando chega a curva? Você vai mudando de lado antes da curva? Você nunca se ligou nisso?

Eu tenho uma mania: sempre que estou correndo uma prova, vou pelo meio da rua, fixo meus olhos bem à frente. Assim que vejo a galera virando, vou para a mão onde se encontra a curva, de modo que eu a faça bem fechada e não corra nenhum milímetro a mais do que eu deveria. Comecei a fazer isso, depois que vi uma entrevista com o ultramaratonista Valmir Nunes, onde ele dizia que Sirlene Pinho (na época treinada por ele) perdia muito tempo ao fazer as curvas, o que lhe custava a vitória, já que ela fazia curvas abertas.

Daí em diante comecei a fazer curvas fechadas. Quando peguei o kit para a prova da volks, ao abrir, vi um texto que falava exatamente sobre isso e então achei bacana postar...

O texto diz o seguinte: "Se você correr ao longo da parte externa de uma curva, percorrerá uma distância maior do que escolher a tangente, uma linha reta entre o início e o fim da curva. As tangentes são a menor distânxia entre dois pontos e é dessa forma que o trajeto da prova é medido (...) Ou seja, correr pelas tangentes não diminui o percurso, mas evita que ele seja aumentado.

Manter o ritmo de corrida em uma curva muito fechada é um desafio. Ao se aproximar de uma, diminua a velocidade, entre na curva um pouco pela parte externa e então contorne-a pela parte interna. Só volte a acelerar ao sair dela. A aceleração é crucial, porque as curvas fechadas têm a tendência de diminuir o ritmo geral".

Acho que ainda tenho que melhorar um pouquinho...

FOI A DICA.


segunda-feira, 23 de novembro de 2009

VOLKSWAGEN RUN - R$ 5,00 POR QUILÔMETRO

Domingo. Pi.pi.pi.pi.pi...o relógio disparou...06:00 da manhã. Here we go (aqui vamos nós) para os 10k Volkswagen Run. Na verdade eu ainda não estava certa do que eu faria durante a corrida. Treinei na segunda-feira e depois só na sexta-feira. Devo continuar dizendo o que venho dizendo nos últimos posts...Estou cansada e já não aguento mais treinar forte para competir..então me permití 4 dias de descanso. Só não sei dizer se foi uma boa esse descanso antes da prova...rs...


Mapa na mão, eu e meu marido nos dirigimos à Volks. Não tinha mistério..era só pegar a Anchieta...e quando passamos em frente à Volks, já podíamos ver alguns atletas chegando a pé.


O probelma foi chegar ao estacionamento. Em fila indiana, lá íamos nós e quando achávamos que estávamos chegando..


mais um Staff nos indicava que era mais adiante e outro e outro...rs...Enquanto isso eu ia tirando sarro do nome da empresa de ônibus que passava de lá pra cá...URUBUPUNGÀ...kkkkkkk....e isso é nome????


mas enfim chegamos. No estacionamento, outra fila se formava. Dessa vez, era a fila do ônibus que nos levaria até a concentração da prova...




Na verdade parece meio assustador a quantidade de pessoas que havia na fila, mas devo dizer que a logística da prova estava execelente e que em poucos minutos tudo estava resolvido e todo mundo estava dentro do ônibus....era um atrás do outro...




E enquanto o ônibus não vinha...era hora de mostrar o super, hiper mega blaster bracelete "Força Animal"...rs...tá...tudo bem... mostrar a minha pulseirinha de identificação...que apesar de não combinar com a minha roupa...rs...tinha a cor do meu verdão!....rs...




E o maridão lá todo compenetrado colocando o número de peito. Achei que ele não fosse curtir, mas estava empolgadíssimo....E chega o ônibus.... e qual era, qual era??? URUBUPUNGÁ....kkkkkkkkkkkkkkk....

Chegando na concentração, tudo teve que ser muito rápido, pois já era 08:20. Voando fomos pegar o chip, ir ao banheiro e então, meu marido foi querer tomar o carbo up dele...O problema foi que ele fez a mistureba dele e congelou, então dá pra imaginar o que aconteceu né??? Não descongelou a tempo...rs...




Tarde demais queridão...Bora pra largada...rs...Diferentemente daqui de Santos, ninguém se espreme para pegar o melhor lugar na frente. Nada disso. Havia espaço de sobra pra se alongar. A temperatura agradável me fazia pensar: "Devo correr com meu marido, ou sair feito doida e seja o que Deus quiser?". Na semana anterior eu havia conversado com 2 atletas que também tinham corrido essa prova e ambos me disseram que a prova tinha algumas subidinhas, mas era coisa pouca...rs...Iludida, lá foi a pobre menina com a idéia de "coisa pouca" na cabeça.


O negócio era sentir a vibe do momento...se eu iria partir forte ou devagar, só mesmo depois da largada eu iria descobrir, salvo se eu quisesse realmente traçar um pensamento filosófico sobre essa questão. Não era o caso e também diferentemente de Santos, sem o fóóóó da largada ( o que eu acho o máximo da adrenalina) largamos todos simplesmente porque vimos alguns atletas se moverem a nossa frente.

Irritante, odiosa! Era tudo que eu pensava após a largada. Até chegarmos ao tapete, exatos 5:58 perdidos...assim...ao vento. Um emaranhado de gente conversando e na hora que realmente cruzamos o tapete, o que acontece?


a) saem feito loucos;


b) formam enormes paredões e conversam como se estivesse no shopping;


ALTERNATIVA CORRETA: letra b de bola...


PQP...com o perdão da abreviação. Não que eu ache que a pessoa não possa caminhar durante uma prova, nem que não possa conversar, nada disso. Mas acho que o bom senso e o respeito para com os demais atletas que assim como eu, estavam ali, não para fazerem grandes marcas, mas para talvez quebrar um recorde pessoal, ou mesmo correr do jeito que dava, deveria prevalecer. Quer conversar? vai para o canto, quer caminhar? sai lá atrás, não anda no meio. E então o que aconteceu? Saí costurando pelo meio do povo, esbarrando em alguns e consequentemente perdendo o gosto pela prova. Estava mesmo um verdadeiro saco correr ali.


Eu até poderia tentar entender o motivo de ver tanta gente caminhando logo no primeiro quilômetro, já que começamos em uma enorme subida. Mas também posso dizer que caminhar no primeiro quilômetro, uma vez que você se inscreveu em uma prova de 10k é no mínimo vergonhoso. è colocar em dúvida se realmente você treinou. Eu sei que muitos devem me achar errada ao criticar algumas atitudes de certos corredores, mas é que aqui em Santos tudo é diferente de São Paulo e eu, infelizmente não consegui me acostumar. A maioria não compete, não liga pra tempo, e tem tênis com cheiro de novo. Já aqui na minha cidade, logo na largada, o que se vê, é um enorme vão, pois se vc piscar devagar, se sentirá sozinho e por último no meio da prova. Devo dizer: AMO MUITO TUDO ISSO!...rs...


Pois bem. Totamente desanimada, lá fui eu. Não vi a primeira placa de quilometragem e isso me deixou mais irritada ainda. Queria saber quanto tempo eu estava perdendo nessa brincadeira sem graça. E dale subida. De repente uma mulher se aproxima e diz: " Não acredito, você aqui! É uma miragem!". Nem ousem me perguntar quem era a mulher...porque simplesmente eu não sei...rs...e não sei até agora...rs...


As subidinhas "coisa pouca" se mostravam chatas a cada quilômetro, já que nenhum quilômetro passava batido. No k3 o número de caminhantes era um horror...Finalmente o k4...eu estava com exatamente 0:20:05...ou seja 5 por quilômetro. Era o tempo que eu estava imaginando, tendo em vista a quantidade de subidas que apareciam...eu conseguia manter os 4:30, mas os perdia em seguida nas subidas...que não são o meu forte e nunca irão ser.


De repente não se via mais mulheres...na minha frente homens, ao meu lado homens e atrás, não costumo olhar nunca para trás...mas deveriam ser homens também.


Os empregados da volks ficavam empuleirados para nos ver passar. Alguns atletas gritavam frases educadíssimas como: "Vai trabalhar, cambada de vagabundos" e recebiam de volta: "Corre aí palhaço e cala boca"...É nessa hora que perguntamos: Pra onde mesmo vai o dinheiro da educação no Brasil? rs....


Na altura do k7 eu já estava bem cansada e fui surpreendida pela pior das subidas...você tinha que subir, em seguida vinha um planinho disfarçado, porque também era subidinha e virávamos para uma outra subida...tinha que tá preparado, não tinha jeito...era a típica prova que se você que nunca correu 10k resolvesse correr, se traumatizaria pelo resto da vida e nunca mais poderia ouvir a palavra "correr"...o que seria uma pena...rs...


Enfim a entrada da fábrica...quer dizer, na fábrica estávamos, o que quero dizer é o trecho onde passa exatamente por dentro de onde podemos ver a fabricação dos automóveis. Quando eu vi o que tínhamos que subir para entrar na fábrica, o que me veio na cabeça foi: "Quem foi que disse que eu quero saber como são fabricados os automóveis? Eu nem dirijo pw?" E por favor, Aonde eu aperto para funcionar a escada rolante?"...rs..


Jesus me Salve! O que era aquilo. Tudo bem, após a subida, foi quase 1km só no macio...mas...Quando saímos da fábrica e pegamos o trecho final para a volta, eu sabia que se começamos na subida, o trecho de volta seria descida, pois foi pelo mesmo lugar e então pude acelerar um pouco. Agora eu podia ver 2 mulheres n minha frente e é claro que, tá no sangue, tentei pegá-las. Quando faltavam 300m, por pura burrice e num ato totalmente imprudente, já que eu estava cansada, numa descida e vindo forte, tentei dar um sprint afim de passar tanto as duas meninas como um cara fortinho na minha frente. Uma das meninas ficou pra trás, o cara fortinho e a outra, abraçaram a idéia e aceleraram também. O público começou a gritar e eu acelerei...pois vi que o cronômetro estava na casa dos 49 e eu não queria chegar aos 50...foi quando uma das minhas pernas deu uma dobrada pra frente (típico do cansaço mesmo) e eu simplesmente quase cruzei a linha de chegada me estabacando no chão. Se isso acontecessesse, simplesmente eu iria raland0 a cara no chão até o guarda volumes...Não iria ser digno de vídeo cassetada, porque acho que não seria legal utilizar a minha imagem, enquanto eu estivesse na U.T.I...rs...


Depois quando enfim cruzei a linha de chegada, cravando 0:49:58, me sentí tão ridícula em fazer isso...que depois até fiquei meio chateada. Pw, eu poderia ter me arrebentado feio, quebrado perna só pra aparecer...nada a ver...mas...o que me resta dizer é que fiz o tempo na casa dos 49...quer dizer 49:58... e isso significa que.. se eu paguei R$ 50,00 para correr, paguei cerca de R$ 5,00 por quilômetro...rs...

Eu tinha feito um cálculo inicial errado...rs...tinha calculado 1,00 por quilômetro...mas felizmente minha amiga Mayumi me mostrou o caminho da luz e valorizou os meus quilômetros...se bem que, como ela mesmo disse, paguei "salgado" por cada quilômetro...rs...

Esperei meu marido, que chegou bem com 0:57:45...um ótimo tempo, principalmente levando em consideração que ele nunca fez treinos de subida e começou a correr mesmo há 2 semanas.








E taí a recompensa...Carinha de feliz e orgulhoso com medalha no peito...rs....É isso aí...exemplo de determinação....e que venham outras...




Muito embora eu tenha me irritado imensamente com a prova, quer dizer, com os corredores-caminhantes, tenho que admitir que a organização estava execelente...Uma boa camisa, uma boa medalha, kit de frutas ao final, gatorade, porta-mp3...sorteio de um GOL zero..e...SHOW DO SKANK! Caracas.. não acreditei quando ouvi...




Os caras mandam bem demais...e a galera mesmo depois de ter corrido 10k, estava bem animada...


O problema é que após 1 hora de show...o povo começou a cansar e queria mesmo era o sorteio do carro. !1 hora e meia depois eu juro que estava odiando Skank com todas as minhas forças...rs...porque eu estava com fome, cansada, queria tomar um banho...e é melhor parar por aqui, porque vcs tb podem começar a odiar SKANK...rs...


Após o show, o sorteio. Fiz figa...concentrei, mas a sorte mesmo estava com outra mulher.. Ana Paula...que faturou o golzinho e ficou lá no palco em meio a uma chuva de papel picado ao passo que eu, meu marido fomos logo pegar o URUBUPUNGÁ...rs...Mais uma vez tenho que parabenizar a organização, porque mesmo com todo mundo indo embora ao mesmo tempo, ônibus vinham de quilo...


E assim termina a saga dos 10k da volks...Alguém me perguntou aqui no blog se eu descanso agora...Ah tá... Ainda tenho dia 13 de dezembro, a última etapa do Circuito das Praias, dia 20 de dezembro, 9.8k Rádio Rock e por fim... 31 de dezembro, a tão sonhada São Silvestre....e aí sim.. vou pensar em descansar uns 10 dias...afinal eu mereço!

sábado, 21 de novembro de 2009



ALMA DE CORREDOR
Por: Ultramaratonista Márcio Oliveira





ENGATINHAR, CAMINHAR E CORRER


Vamos falar um pouco sobre correr. Correr para mim é algo extraordinário, pois não me lembro quando engatinhava...Era muito bebê para perceber que um dia iria caminhar para então vir a correr. Correr por uma descoberta pessoal, emocional e então fisíca e que a cada dia, a cada treino a cada kms ou milhas completados meus pés pedem mais!

Caro amigo corredor, penso eu que não corres em vão...pois uma meta tem que existir e tem que estar dentro do seu coração...Correr não é simplesmente acordar, lavar o rosto,tomar café, colocar as meias, a ferramenta de trabalho e então seguir independente de quantos kms ou milhas irá concluir!

O amor pelo tal propósito deve estar em comunhão com espiríto, com a alma, com a mente e é claro um grupo de ossos tendões, músculos que são apenas borrachas que vai e vem...Correr é algo muito maior quando se sabe onde irá e onde se quer chegar...Seja você um Campeão ou um mero praticante...

O amor pelo o que faz, o fará entender que um dia todos nós engatinhamos, caminhamos e sempre correremos! De um lado para o outro, não falo da correria da vida mas deixo no fundo da alma, do coração, da mente, do espiríto de quem verdadeiramente sabe o significado do que é correr!

Amar ou gostar? Querer é possível quando mesmo sem os pés você possa entender que o amor para quem corre não é em vão..Pois um dia se iniciou engatinhando, continuou caminhando...E agora você que lê essas palavras pode entender...Se você ama ou gosta de correr...Não importa o terreno! O clima...Continue a correr, mas sempre com uma meta e um objetivo de que uma linha de chegada não é importante somente para os primeiros e sim para todo aquele que corre porque ama, independentemente de sua condição! Basta amar o que faz de todo o seu coração!

Para todos que amam verdadeiramente correr...nunca desista...não importa quem é você (os pés nada podem fazer,apenas alguns milhares de kms ou milhas percorrer por controle da mente que um dia algo irá receber) Obs: Acreditar em Deus e em si mesmo são os primeiros passos!!!

Boa sorte e paz para todos vocês! Os kms esperam por vocês. Vão! Um forte abraço a todos...e até a próxima.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

MUITA EMOÇÃO...

Após 6 etapas...chegou ao fim o Campeonato Santista. Com muito suor, esforço, cansaço, exaustão..a recompensa: um convite para participar da solenidade de entrega dos troféus aos 5 melhores atletas na geral e categorias. Apesar de para uma minoria poder estar lá não represente grande coisa, posso dizer que foi uma das minhas maiores felicidades, justamente por eu saber e muitos aqui, o quanto eu lutei para isso acontecer.

A premiação aconteceu nesta terça-feira no Teatro Guarany, que após a restauração ficou assim..lindo...lindo...Querem ver como ele era? Não dá nem para acreditar...



Às 19:30hs, todos estavam lá.. com a melhor roupa...rs...Sorrisão banana na horinzontal e uma certeza de dever cumprido. Dava para ver várias rodinhas ao longo do salão e o assunto? A próxima prova...claro...rs...

Enquanto esperávamos, um senhor tocava canções no teclado e muitas vezes nos remetia à épocas saudosas...como por exemplo quando tocou "Imagine"dos Beatles.

Com alguns minutos de atraso (quase 1 hora...rs...) inicia-se o ritual...rs...que soem os tambores....

Uma emocionante apresentação do coral dos corredores veteranos cantando o Hino Nacional, bem como uma canção que fala da nossa cidade de Santos, anunciava que a noite estava apenas começando...





Enfim, começa a entrega de troféus com a categoria geral feminina. Nossas grandes gladiadoras realmente merecem muitos aplausos. No individual feminino, o título ficou com Maria dos Remédios Castro, de vestido verde, (Litoral Farma/Ao Fiel Barateiro), da equipe Semes-Cubatão, que somou 120 pontos. A seguir se classificaram: 2ª) Angelina das Graças Rafael, d evestido branco, (Playteam), da Memorial-Prefeitura de Santos, 108; 3ª) Maria das Graças de Oliveira, de macacão cinza, da Educa, 92; 4ª) Ana Karina Lopes Fernandes, de vestido roxo, da Memorial-Prefeitura de Santos, 87; e 5ª) Hosana Lucena do Nascimento (Osan), da Epas, 76 (representada).



No masculino, José Uilton Nascimento dos Santos (Memorial-Prefeitura de Santos), levou o título ao somar 87 pontos, dois a mais do que Marciano Augusto Jorge da Silva (Playteam/Academia 408), da Educa; em seguida, vieram em 3º) Caetano Joaquim dos Santos (Memorial-Prefeitura de Santos), 76; 4º) Paulo Sérgio da Silva Feitosa (Ômega Tur), 72, aquele que foi atacado por um pitbull na última etapa do Santista, lembram? ; 5º) Elias Rodrigues Bastos (Fupes, Memorial-Prefeitura de Santos), 70. Apenas José Uilton e Paulo Sérgio compareceram para receber seus troféus. Marciano foi representado por seu pai, Augusto Jorge.



Essa categoria dos cadeirantes... nossa...realmente é bonito de se ver...e é nessas horas que a gente s eorgulha mais ainda de poder estar lá...Na categoria cadeirantes o campeão foi CARLOS NEVES DE SOUZA ( FAST WHELLS/PREFEITURA DE SANTOS- FILA)2o.colocado: HEITOR MARIANO DOS SANTOS (ADFISA- ACADEMIA MALHAÇÃO/ADPG)3o.colocado: ELIZIÁRIO DOS SANTOS (GAMA/FOTO LOUZADA/SEMES/VITSHOP)4o.colocado: JACIEL ANTONIO PAULINO ( FAST WHELLS/PREFEITURASANTOS/ FILA/MECATRONICAR) e 5o.colocado: EVANDRO BATISTA DE SOUZA ( FAST WHEELS/PREFEITURA DE SANTOS)
O pequeno Jean foi homenageado pela Prefeitura de Santos com uma medalha e o ateta de branco à esquerda num gesto simplesmente EMOCIONANTE, deu seu troféu à Jean reconhecendo o esforço e a garra do pequeno grande atleta...SENSACIONAL.


Enfim, minha hora chegou. Fazia tanto tempo que eu não sentia um "tremiliqui" ao subir no pódio...E dessa vez eu senti tremiliqui, senti nervoso, senti emoção, principalmente por ser premiada duplamente.. com um troféu e com a presença de meu filho...João Victor, que se exibiu até não poder mais...rs...


Agora sim o pódio completinho...Em 1º lugar, ficou Rozeane. Essa mereceu muito ganhar. Veio comendo pelas beiradas e a partir da 3a etapa, só pegou 1º lugar. Em 2º lugar, ficou Ana Paula Gonçalo que infelizmente acabou na 2a posição por uma diferença de 2 pontos, já que Rozeane terminou com 113 e Ana com 11. Aqui, me senti responsáve direta, já que na penúltima etapa, acabei chegando na frente de Ana Paula, roubando exatamente os 2 pontos que fariam com que ela fosse a campeã...Acontece né? Em 3º lugar, Maria Micilene, Em 4º lugar, preciso mesmo dizer? rs... Eu...lalalalalalala...e em 5º lugar Denise Pimentel.


Esse foi o trofeú. Um dos mais lindos de todos que eu já recebí e acho eu...o de número 17...já tô perdendo as contas...rs... isso é bom....

Meu filho gostou tanto do troféu que eu passei o resto da premiação de olho para que ele não o arremessasse...rs....


Nosso Wandick também papou uma dessas gracinhas...rs...ficando em 4º lugar na categoria deficiente físico. É isso aí Wandick, que venham mais!!!! E como eu sempre costumo dizer: "Dá licença, que é nóóísssssss"....rs...



E é claro que essa não pdoia faltar ...maridão de listrado, seu João carregando meu filhote e Wandick...é nóis dos Pangas!!!! uhuuuuuuuuuu

Eu tenho que terminar esse post agradecendo principalmente à minha equipe.. matungo, Pangarés e Amigos. Incialmente pelo convite em fazer parte dessa maravilhosa família e depois por me apoiarem, vibrarem com cada vitória e fazer o que é mais importante.. lutar contra o sedentarismo. È fácil criticar quem ama correr... Quem nunca ouviu a frase "Não sei pra que isso!" ? Eu já ouvi várias vezes e sei que cada vez mais vou ouvir...Mas quer saber, amo correr, amo saber que sou saudável, que levanto da cadeira para mudar o canal de televisão sem usar o controle remoto (ele funciona viu.. é uma opção mesmo...rs...), que saio no meio da chuva pra treinar enquanto alguns se colocam embaixo da coberta com uma panela de brigadeiro...Sou feliz assim e pronto e sei que quando eu tiver uns 100 anos ainda estarei inteira pra contar minhas histórias...às vezes cansativas, às vezes com emoção exagerada, mas ainda assim, histórias de uma corredora apaixonada. E o Campeonato Santista me dá cada vez mais essa certeza de paixão eterna pela corrida, justamente por te levar ao extremo do treino básico à exaustão de uma prova chata e calorenta. Que venham outros mil Campeonatos Santistas e que outros 1000 sedentários comecem a fazer parte dessa loucura toda que é correr...

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

TÁ TODO MUNDO CONVIDADO...

Amanhã acontece a Premiação dos 5 melhores atletas por categoria e geral no Campeonato Santista. Para quem quiser prestigiar o evento, bem como esta que vos fala...rs...está convidadíssimo. Para minha surpresinha, não fiquei em 5º lugar como achei, mas sim em 4º lugar. Será na Praça dos Andradas, Teatro Guarani, ás 19:30hs...e vamo que vamo, pq sou chic benhê...rs...

sexta-feira, 13 de novembro de 2009




ESSE É O "CARA"


Alguns posts atrás eu falei, ainda que rapidamente do ultramaratonista Márcio Oliveira. Na ocasião, havia dito que treinando na praia, nos conhecemos e desde então ele vinha me dando algumas dicas, aliás, valiosíssimas que eu acabei também postando por aqui, como por exemplo a dos "punhos".




Pois bem, agora a coisa é séria...rs..A partir de hoje vocês conhecerão um pouco mais dessa pessoa incrível que é o Márcio Oliveira, que vamos combinar.. não é fraco não.


O cara já foi vendedor de tênis do Paraguai...rs...e acabou consagrando-se Campeão em diversas competições mundiais...querem ver se eu tô mentindo?



2000- Circuito Europeu de Ultramaratona - 100k - Bélgica - 5º lugar - (6h50min54s)


2000- World Challenge - 100k - winschaken - Holanda - 14º lugar - (6h54min49s)


2000 - 100k de Madrid - 5º lugar


2001 - 100k de Cléder - Campeonato Mundial - França - 7º lugar (6h48min21s)


2002 - 100k - Santa Cruz de Benzana - Espanha - 4º lugar - (7h05min22s)


2002 - World Challenge - 100k - Holanda - 14º lugar (7h01min25s)


2003 - 100k - Texas Trail Endurance - Campeão - (6h48min)


2003 - 100k Grande Prêmio Viana Castelo - Portugal - campeão - (7h21min29s)


2008 - Meia Maratona de Boston - Campeão


2009 - 100k - Cubatão - Campeão - (7h21min)


Dá pro gasto né? rs... Pois é, mas não pensem que toda essa tragetória foi fácil, porque não foi. Ele enfrentou tanta coisa...viu amigos tomando caminhos errados, alguns voltando, outros sem volta, viu trapaças, sofreu injustiças, pensou em parar várias vezes e apesar de tudo ainda está aí provando que dá sim para ser campeão "limpo"...E querem saber de uma coisa? Apesar desse curriculum invejável, o cara está sem patrocínio...É isso mesmo, sem patrocínio e vai correr a Conrade na África do Sul graças à ajuda de um médico amigo seu, dá pra acreditar? E digo mais.. muito mais...o cara tem grandes chances de se consagrar campeão da prova entrando para a história....


Tá...querem mais? Conversando com o Márcio, perguntei a ele se ele não gostaria de quinzenalmente aparecer por aqui numa coluna( ainda sem nome) onde dará dicas, conselhos. Perguntei assim, naquela de que poderia receber um "ah, legal, mas não tenho muito tempo". Para minha surpresa o Márcio amou a idéia e aceitou na hora. Aliás, antes de dele aceitar meu convite, já me deixou pra lá de feliz, pois disse que eu sou disciplinada, e tenho um ótimo biotipo para maratonas...aff...será? Márcio disse...rs...


Na boa, o que eu tenho a dizer é que com certeza trará muitas polêmicas, pois Márcio é desses atletas que já passou por tantas coisas, que quer sim alertar e abrir os olhos de todos sobre a "podridão do atletismo"...além de ajudar e muito aqueles que realmente amam a corrida, amam correr... e tenho que dizer...o cara não tem papas na língua não...


Então tá combinado... quinzenalmente Márcio estará por aqui, às sextas....(começa na próxima ebaaaaaaa)....Ah...como eu disse, a coluna ainda não tem nome, podem sugerir viu....
MÁRIO SÉRGIO LANÇA LIVRO: "CORRA" EM SÃO PAULO




Mário Sérgio, lançou na noite de ontem (12 de novembro) o livro "Corra" , na Livraria da Vila em São Paulo.
Corredor há mais de 15 anos, treinou mais de 5 mil alunos, sendo um dos mais renomados treinadores de corrida do país.
O livro orienta sobre a prática na corrida tomando como base tudo que ele vivenciou desde que começou a treinar os seus primeiros alunos, na década de 90, até os dias de hoje, já com a Run & Fun - sua assessoria esportiva - consagrada como uma das maiores do Brasil.
Os temas abordados no livro seguem uma sequência lógica que te faz entrar no assunto de forma leve, quase sem perceber. Nas primeiras páginas dá pra saber um pouco da história da corrida no Brasil e no mundo, sempre com o relato do Mario, que fala das primeiras e mais tradicionais provas de rua, como a Maratona de Boston. Um panorama fundamental pra quem é praticante ou admirador da corrida, mas sabe pouco de como essa ‘febre’ começou.
Mais pra frente, o livro traz aquele ‘passo-a-passo’ que é importante seguir para ter sucesso nos treinos, já com as orientações direcionadas para cada tipo de corredor, estes divididos em perfis.
Os capítulos que vem depois passam pelos erros mais comuns, as dúvidas de iniciantes, as lesões e outros temas que não poderiam ficar de fora. No final, Mario escreve dicas de treino segmentadas e planilhas para as distâncias de 5K, 10K, Meia Maratona e Maratona.
Boa dica para comprar, ler e dar de presente...

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

A SORTE TÁ NO SANGUE...

Dizem por aí que só tem sorte quem acredita nela. Eu já digo que a sorte tá no sangue...rs...Domingo passado, após o término do campeonato, a nossa equipe Matungos, Pangarés e Amigos se reuniu no Dinho´s Restaurante, a fim de confraternizarmos e comemorarmos mais uma grande conquista...

A gente sempre ganha alguns brindes para sortear ao témrino de algumas provas e confesso, tenho tido muuuuuuuuita sorte. Ganhei um par de tênis, ganhei outro pro meu pai, ele por sua vez ganhou uma camisa e agora...rs...a sortuda foi minha mãe...Sim...ao final do almoço, o dono do restaurante, por sinal, muito simpático apareceu com uma roleta, pedindo para que cada um de nós girássemos até cair um número qualquer. Aquele que conseguisse tirar o maior número ganharia..simples assim. Estávamos em aproximadamente 40 pessoas. Achei engraçado que ninguém sabia que iria ter sorteio de alguma coisa, mas quando souberam, começaram a brincar dizendo que nem eu nem meu pai podíamos participar...

A galewra foi girando, girando...Wandick marcou 34..máximo era 36...Eu tinha certeza que ele levaria o brinde.. uma garrafa de vinho...mas não...rs....Eu girei... 20...meu pai girou... 20....meu marido girou...20...mas quando minha mãe girou...rs...tãntãntãntãn.... 36 na cabeça. É bem verdade que ela estava com um talismã nos braços né....meu pimpolho... vamos combinar.. não é lindo???? E lá se foi minha mãe com o vinho debaixo do braço...rs...O interessante é que antes do do sorteio, ela disse que se ganhasse entraria pra equipe...rs...

Será que Dona Marcinha cumprirá a promessa? rs...Sei não....rs...sei não...

quarta-feira, 11 de novembro de 2009


UM NOVO PERSONAL TRAINER PARA BOLT?



O jamaicano Usain Bolt, campeão olímpico e recordista mundial dos 100m e 200m rasos, adotou segunda-feira (02/11) no Quênia um filhote de guepardo, espécie de felino africano e um dos animais mais velozes do planeta, capaz de atingir 120 km/h.

A ação do campeão faz parte do programa Namayiana, que tenta preservar a fauna do país. No Parque Nacional de Nairóbi, o jamaicano deu mamadeira ao guepardo de três meses de idade e o batizou de Relâmpago - Lightning Bolt, em inglês. A adoção custou ao jamaicano cerca de 9 mil euros, mais um custo de 2 mil euros por ano


Quem também deu apoio à iniciativa foi o ex-velocista britânico Collin Jackson, que agora é 'pai' de um antílope africano. O primeiro ministro do Quênia, Raila Odinga, contribuiu adotando dois leões.



Na minha opinião, Bolt escondeu o jogo: adotou o bichano para que o treine nas pistas...rs...aliás.. onde mesmo eu posso encontrar um desses? rs...



fonte: gazeta esportiva
SEM NOÇÃO É A MÃE...

Quem disse que o Campeonato Santista teve sua 6a etapa marcada somente pelo calor infernal...está redondamente enganado.

Na verdade nunca pensei haver uma cena tão bizarra durante uma corrida, tirando aquela velha do Cornellios que agarrou Vanderlei Cordeiro....rs...Pois é...no Santista teve.

No masculino a disputa estava eletrizante...Poucos segundos separavam o primeiro, o segundo o terceiro colocado...uma loucura. Sérgio da Silva Feitosa estava na cola de seus adversários. Na calçada uma "imbecil" segurava um pitbull na coleira, porém sem fucinheira. Ela esperava uma oportunidade para atravessar a rua. "Feitosa" como é conhecido, vinha correndo rente ao meio fio. Ao chegar perto do pitbull, foi atacado. O pibbull arranhou o peito do atleta, bem como machucou o cotovelo do mesmo. A dona do cachorro, ao invés de prestar ajuda ao atleta, o xingou de fdp...

Dá pra acreditar??? Se fosse outra pessoa, talvez abandonasse a corrida, mas Feitosa não abandonou e muito embora tivesse todas as chances de vencer a prova, terminou em 3º lugar, aliás, uma honrosa 3a colocação, diga-se de passagem com o tempo de 0:31:18, sendo certo que o tempo do primeiro e segundo colocado foi de 0:30:06 e 0:30:44 respectivamente. Alguém duvida que ele chegaria?

Depois da corrida, eu ainda conversei com ele, pra saber direitinho o que tinha acontecido e lhe disse que teria outra postura: Pararia a corrida, chamaria testemunhas, a polícia, faria Boletim de Ocorrência e processaria a "louca". No entanto Feitosa disse que poderia sim fazê-lo, mas optou por deixar pra lá, já que a Prefeitura de Santos lhe paga pelas competições e sendo assim, não queria se ver envolvido em confusões...

E agora?

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

O QUE TINHA DE SER... FOI...

A última etapa do Santista havia chegado. Tudo estava um pouco previsível na minha cabeça. Faria muito calor, eu não estaria muito bem no dia, minhas adversárias chegariam babando, eu dificilmente conseguiria me manter na posição de 5a colocada ao final, eu não tentaria bater recorde pessoal.. enfim...Algumas das previsões realmente estavam corretas, porém outras....

Apesar do Jornal Nacional ter previsto a chegada de uma frente fria, o que eu vi no domingo me assustou. Na boa, estou esperando a frente fria até agora...juro por Deus. O que eu vi foi uma temperatura de quase 30ºC às 09:00 da manhã.

Geralmente eu acordo, dou uma sacudida nas pernas e logo sei se elas irão trabalhar bem ou não. No domingo, não estava nada legal. Aliás, eu não estava com a mínima vontade de correr. Não ´me perguntem o por quê, pois certamente me confundiria nos fundamentos, já que poderia ser medo, ansiedade ou na melhor das hipóteses, falta de vontade mesmo.


Quando chegamos na concentração a tal falta de vontade só fazia aumentar. Um bafo quente vinha de todos os lados e a certeza de que eu deveria optar por deixar essa história de 5a colocada pra lá, cada vez se tornava mais forte....isso na minha concepção...rs.


Mas se eu tava ali...agora eu tinha que fazer o que eu sabia fazer, mesmo que de forma mal feitinha...rs...


Me posicionei, pra variar, na fita. Ao meu lado, vi Ana Paula, da minha categoria. Logo quis sair de perto. Ver no meio do caminho tudo bem... mas logo na largada.. nem a pau, ainda mais se ela me visse também. Ana Paula era a 1a do rankinmg, justamente a que eu havia vencido na última etapa. Não ia dar mole dela me ver e querer tirar o prejú logo nos primeiros quilômetros...não mesmo.


No entanto, assim que o fuóó foi dado...lá se foi Ana Paula toda "serelepe"...rs...Na boa, eu chutei o balde. Continuei extamente do jeito que eu estava...num ritmo que eu sempre corria. 1k....4 min...o que tinha que ser...ia ser e pronto.


O calor estava demais. No k3, pensei em desitir de tudo. Não parar, mas esperar meu pai que corria bem lá atrás, alguém da equipe, sei lá. Eu realmente não estava naquela corrida.


Nos postos de água eu bebia, jogava na cabeça...os pés queimavam de tanto calor. Eu tinha uma sensação de estar correndo dentro d euma sauna. Era horrível. Na altura do km 6 cheguei junto da Sandra dos Santos, outra menina da minha categoria. Assim que emparelhamos, ela me disse: "Vem, chega junto"...Depois percebí que ela corria, mas não estava inscrita na prova...talvez o motivo do "chega junto"...rs...brincadeirinha...ainda existem boas atletas...


Eu a passei. Ainda conseguia ver Ana Paula, mas em nenhum momento vi Vanessa que seria o meu alvo. Ela não estava lá.. certeza. Com isso...a conta estava certinha. Eu estava em 3º lugar e portanto.. pra que se esforçar mais do que isso? Se eu precisava vencer a Vanessa e ela não estava...o que me restava a fazer, além da frustração de não estar realmente competindo como deveria, era chegar até o fim da prova de maneira honrosa...correndo e dando tudo de mim... no entanto, um "tudo" um pouquinho menor, diga-se de passagem...rs...


De longe eu via o cronômetro. Obviamente eu não tinha a menor intenção de quebrar recorde pessoal. Nem eu, nem ninguém ali... Não tinha a menor condição pra isso. Nada favorecia. Mas quando vi o reloginho passando da casa dos 46.. fiquei um pouquinho triste...rs...No entanto, o que deu pra fazer... foi até bonitinho... 0:47:17...era o que tinha para aquele domingo horroroso de calorento.


A 1a coisa que fiz....É fim de Campeonato? Então tá... Tirei as meia,s o tênis, pisei no chão... que delícia...pela 1a vez eu queria estar longe dos meus tênis, arremessá-los pra Marte sem passagem de volta. Era o fim da saga do Santista.


Estava preocupada com meu pai, já se para mim, o calor castigou, imagina pra ele, que corre todo dia com os galos pra não correr o risco de pegar sol. Batata...quando vi ele chagando devarinho, sabia que quando parasse, ia dar uma cambaleada... e deu...Eu até chamei a atenção dele...pw.. sempre falo: "Quando chegar, não pára, segue reto, não pára". E ele o que faz? Chega... e pára...Óbvio que vai dar tontura, as pernas amolecem...nornal né? Fala sério!

Ainda com calor, me enfiei debaixo do chuveiro da praia e lá permanecí por uns 5 minutos.. que delícia. O que tinha a fazer.... só esperar a premiação e ver se minhas continhas estavam certas...

E não é que estavam mesmo? Em 3º lugar: LUCIANE CASANOVA DE ALMEIDA...Nanananana....O pessoal da equipe ficou até pra prestigiar... Era um Matungo no pódio do Santista...mais um.. pq Wandicky também subiu na categoria deficiente físico....aliás um orgulho pra todos nós.


Enfim acabou...e eu consegui o feito de ter ficado em 5a colocada na categoria. Tudo bem, carregando a incerteza de que se vanessa tivesse corrido, eu estaria mesmo assim nessa colocação. Mas, o que tinha se ser... foi... Não dá pra falar que eu não merecí, porque seria injusto. Corri 4 das 6 etapas, e ainda assim, consegui pegar muita atleta que correu todas as etapas...


A notícia boa... Dá licença que vai ter solenidade para entrega dos troféus para os 5 melhores da categoria. Será dia 17 ou 19 de novembro.... Eu sou chic benhê...ô se sou...


Ps.: Ainda tem coisas pra contar...mas adoro um folhetim...rs...Follow me...rs...follow me que eu sou chic...rs...


sexta-feira, 6 de novembro de 2009

PREFERIA NÃO SABER...
Domingo encerra o Campeonato Santista. Eu estava tranquila, muito embora treinando muuito, não para esta prova, mas para os 10k da Volkswagen que aocntecerá no dia 22 de novembro.
O Campeonato Santista é composto de 6 etapas. Como eu gosto mais de correr o Circuito das Praias e 2 das etapas coincidiram com o Campeonato Santista, acabei correndo 3 das 5 etapas que já ocorreram. Sendo assim, obviamente minha classificação no Campeonato santista estava ruim, muito diferente da do Circuito, onde já sou campeã por antecipação na minha categoria e aguardo a última etapa do dia 13 de dezembro para definir se consigo ficar em 3º lugar na geral feminina, o que seria a glória pra mim.
O "estava ruim" refere-se às duas últimas etapas, onde, por um milagre de Deus com aajuda de alguns espíritos quenianos fizeram com que eu subisse no pódio em 4º e 2º lugar respectivamente.
Até aí tudo bem. No entanto, como eu disse, sabia que não tinha chances no Campeonato, todavia, porém, entretanto, após a última etapa, onde fiquei em 2ºlugar, jurei não querer saber em qual colocação na minha categoria eu estaria, justamente para não querer correr atrás do prejuízo. Pw, eu tô cansada mesmo.. Esse ano foi o ano em que mais me dediquei, mais me cansei.. tudo bem, mais podiei também... foram 14 ou 15 pódios até agora.
No entanto, sem querer, acabei entrando no site da equipe, onde mostrava minha classificação... eu estava em 5º lugar.. Pulei´lá da 14a posição e aagora estar em 5º lugar significaria atualmente receber troféu no final do Campeonato.
Mas, como eu disse, preferia não saber disso. Tudo isso porque, nas 7 primeiras posições está havendo um embolado de resultados. Na última etapa, ganhei da 1a colocada e a 4a acabou ficando em 1a e a 2a colocada no ranking, ficou em 5a. Todavia a 7a colocada correu todas as etapas e portanto, pontuou, ainda que pouco, o que fez com que assumisse a 4a posição.
Até aí tudo bem, não fosse um problema. Eu estou na 5a posição com 52 pontos. Na 6a posição está ninguém mais, ninguém menos do que Carla Moreno e Vanessa Menezes. Carla Moreno dispensa apresentações e Vanessa, aff...é a minha principal concorrente. Conseguí vencê-la apenas 1 única vez, numa prova de 10k subindo, subindo...na boa.. nem sei como realizei essa maravilhosa proeza.. o fato é que aconteceu. Depois disso, nos enfrentamos poucas vezes, já que sempre que eu corria, ela não corria ou da vez em que ela correu e eu também e ela se deu melhor. Nessa oportunidade ainda não sei explicar se por competência ou por meu cansaço mesmo, já que eu havia participado de uma prova noturna no dia anterior à prova. Isso mesmo... corria às 18:00 e fiquei em 1º lugar e no dia seguinte ás 08:00 da manhã, lá estava eu novamente. Perdi para ela, mas por míseros 36 segundos que estão entalados na guela até hoje.
Resumo da ópera, eu preciso vencer de qualquer jeito a Vanessa ou esperar até o ano que vem para ficar entre as 5 melhores da categoria. Não que eu faça questão.. já disse, a prioridade é o Circuito e aí sim, cumpri minha missão de forma espetacular, mas ficar sabendo que eu posso pela 1a vez ficar entre as 5 melhores do santista...está me deixando doidinha.
Pra complicar Santos está indo do temporal aos 40º. Hoje por exemplo, fiz um treino de 48 minutos que pareciam 2 horas. Domiongo, provavelmente fará um tempo assim...Ao mesmo tempo me preocupa, pois sei que não vou conseguir pisar no freio e daí corro o enorme risco de quebrar e ao mesmo tempo não me preocupa, já que em todas a sprovas com muito calor, acabei me dando bem...ou outros se dando mal, como preferirem...rs...
Bom...a sorte está lançada. Amanhã é dia de descanso. Sábado terei um casamento d eum casal de corredores...e domingo, a gente vê o que acontece...no grande Duelo...Frank Dux e Chong Lee...rs...
Torçam........