quarta-feira, 31 de dezembro de 2008



RETROSPECTIVA..


Falar sobre mais um ano que se foi, pra mim é sempre um misto de alegria e nostalgia. São tantas coisas boas, tão poucas ruins que juntas formam um longa metragem na cabeça. Esse ano, em especial, foi o melhor ano da minha vida, pois foi marcado pelo nascimento do meu filho e pela minha determinação em voltar às corridas após à gravidez.
Janeiro: Foi um mês muito bom, meu aniversário, aniversário do meu marido, da minha mãe. Ûm calorão e minha barriga lá, crescendo, crescendo....


Fevereiro: Carnaval. João Victor na barriga já sentia o que lhe esperava: uma mãe totalmente doida...e louca por uma bagunça...Aos 8 meses, lá estava eu na Rua XV dançando marchinhas de carnaval...Nesse período eu já estava apreensiva, preocupada. O grande momento estava chegando e pensar que dali há um mês eu seria mãe, me trazia sensações de medo e ao mesmo tempo alegria. Era uma confusão só...

Nesse mês também fiz meu chá de bebê. Foi uma diversão só. O tema não poderia ser mais propício do que carnaval. A festa foi à fantasia e eu estava de... bebê...rs.....Foi difpicil convencer as pessoas, depois disso, de que eu poderia ser uma boa mãe...kkkkkkkkkk....pois aos 8 meses, descer até o chão e pular sem parar...talvez não fosse para qualquer grávida não...só as atletas...rs....

Março: Dia 23 de março. Domingo de Páscoa. A bolsa estourou. Um corre-corre sem fim dentro de casa. Eu estava calma. Meu marido desnorteado. Meu pai nos levou ao hospital, mas antes disso, conseguiu levar a porta de um carro que estava aberta no meio da rua. Parecia coisa de filme. Eu segurando a barriga com a bolsa estourada, meu pai discutindo com o cara, meu marido pedidno calma. Todos os sinais vermelhos até chegarmos à Casa de Saúde de Santos. Eu continuava calma, pois não sentia dores. A médica avisou: " É hoje"...Já estava com 6cm de dilatação e nada de dor! Como explicar? Nem a médica conseguiu essa façanha. Apenas me perguntou se eu desejei o parto normal, pois nessa hora o psicológico é dono da situação. E assim foi. E menos de 2 horas depois, lá estava João Victor de parto normal, exatamente às 22:20 hs, pesando 2.900grs e 47,5cm...saindo de dentro de mim. E já veio ao mundo mostrando a que veio...sem chorar...homem, macho com "M". Lembro bem, que a primeira coisa que fiz foi contar os dedinhos dele. Nem sei o por quê, mas...nessa hora não dá mesmo para explicar os por quês. No corredor meu amrido chorando, me beijou e disse: Oh, minha guerreira, eu te amo..nosso filho é lindo! Inexplicável e indiscritível a sensação de ser mãe. Tenho certeza que nunca na minha vida, sentirei algo tão maravilhoso. Um amor incondicional. Um ser que fez nascer em mim e em meu marido um amor tão grande e para vida inteira!!!!

Abril: Começa o Campeonato Santista. Apesar de fazer 1 mês que tive meu filho, ainda não podia correr, pois ainda não dava para treinar. Confesso que isso me deixou muito triste, mas...sabia que eu voltaria logo logo, só não sabia quando.


Maio: Pensei 784 vezes em participar dos 10km da Tribuna FM. Vinha participando dessa prova desde 2000 ininterruptamente e ficar fora dela também me deixou muito, mas muito triste mesmo. Nesse mês também aconteceu o Challenge Day. Uma prova noturna com saída às 0:00hrs, de 7km onde duas cidades disputam quem leva mais atletas a praticar uma atividade física. Mesmo estando 5kg acima do peso e não me preparando devidamente terminei a prova feliz da vida...

Junho: Período em que eu estava realmente triste. Treinava, mas me sentia cansada, não tinha horários. Ainda estava pesada e confesso que duvidava que eu poderia voltar à minha forma física anterior. Aconteceu a 2a etapa do campeonato santista e eu ainda estava sem condições de correr uma prova de 10km. Todavia, no mesmo mês, no dia 26, me encorajei e lá fui eu para a 3a etapa do Campeonato. Sim, eu estava de volta! E agora fazendo parte da equipe dos Matungos, Pangarés e Amigos. Gente bacana, disposta a praticar esporte e só...sem competição, sem cobranças, mas com uma enorme vontade de fazer amizades...E digo mais, fui bem melhor do que podia imaginar, pois achava que faria os 10km para 0:58 e acabei fazendo em 0:55:40, o que pra mim, foi um ótimo resultado.


Devo dizer que ir embora sem esperar a premiação me deixou um pouquinho chateada. Ver as minhas concorrentes (sempre as mesmas) subir no pódio e constatar que o meu lugar foi ocupado por outra era uma realidade dura. No entanto, naquele momento o importante era ter terminado e ter conseguido voltar a competir. Sabia que o trabalho dali pra frente seria árduo, pois a paciência (coisa que eu não tenho) deveria ser a chave para minha volta à forma física.

Julho: Um pouco mais confiante, intensifiquei meus treinos, mas ainda estava preocupada. Os 5 quilos restantes ainda faziam com que eu não rendesse tanto quanto eu poderia. Meu filho já colaborava, dormia bem, e eu podia treinar, mas mesmo assim, os tais quilinhos não estavam de brincadeira não. Ainda não sabia como me livrar deles, mas tinha a certeza de que eu tinha que fazer isso o mais rápido possível. Eis que chega a 4a etapa do Campeonato. Era uma questão de honra. Agora as minhas concorrentes não eram tão importantes para mim, pelo menos não naquele momento. Eu tracei uma luta contra mim mesma. Queria abaixar o meu tempo custe o que custar...Dei duro durante a prova. Os 5 quilos, já eram 3....o que me rendeu um tempo líquido de 0:54:04. Agora sim, sentia firmeza em mim mesma e acreditava que nem tudo estava perdido.

Agosto: Agora sim. Tinha enxugado tudo que não me pertencia mais. Eu estava feliz, confiante. 5a etapa do campeonato. Meu maior expectador: meu filho. Veio como um talismã para mim. Jurei abaixar meu tempo e dedicar qualquer que fosse o resultado a ele. A tática passou a ser a adotada até hoje, a qual eu chamo de ROLETA RUSSA...saio como louca, se tiver pernas para terminar, ótimo, caso contrário, senta e chora. Se funcionou??? E como, terminei a prova em 052:59 e um baita sorrisão no rosto, já que nem antes de engravidar eu estava fazendo esse tempo.


Aí, me empolguei de vez e me inscrevi para a Corrida dos Morros, que apesar de ser curta, apenas 5km, exigia um esforço físico bem grande, já que era um sobe desce sem fim. E lá fui eu, agora podendo voltar a se intitular atleta...rs...Não curti a prova, apesar de ter ido muito bem, pois comecei a sentir dores no tornozelo. Aquela prova fez com que pelo menos 15 dias teinasse com cautela, diminuísse a intensidade dos treinos e me fez jurar nunca mais correr de novo...pelo menos naquele morro não...rs...Agosto realmente foi um mê de corridas. Também participei da Meia Maratona da Praia Grande. Já havia participado da 1a e 2a edição, a 3a e a 4a não pude, pois na 3a eu estava em Lua de Mel e na 4a, eu estava grávida. Foi bem bacana, voltar às provas longas. Conheci do Régis do blog amo correr...Aliás que simpatia!!!! rs....Isso mereceu uma foto...Ficamos juntos até a largada, depois, o Régis fez o bip-bip dele e me deixou a comer poeira...Ainda te pego Régis...rs

Setembro: Fim do Campeonato Santista. Eu tinha que fechar com chave de ouro. Tinha que diminuir ainda mais o meu tempo. Mas como??? Passei a adotar uma alimentação bem melhor, fquei 1,5kg abaixo do meu peso nornal. Me sentia leve. Intensifiquei os treinos. Me sentia cansada, mas sabe...feliz, feliz...Meu pai não foi, pois estava lesionado, mas me acompanhou.

Passou o tempo todo dizendo o quanto tinha se arrependido de estar ali e querendo a todo custo largar no meio da multidão mesmo que tivesse que parra no meio do percurso. O resultado??? mais de um minuto abaixo do meu tempo...e uma despedida do campeonato de 2008 bem do jeito que eu queria. Nossa equipe tirou fotos e prometeu.. aliás, promessa é dívida, que no ano que vem vamos estar lá e melhor, nos multiplicando feito coelhos...rs....


Outubro: O mês passou traquilamente. Aproveitei para descansar bastante, diminuí os treinos, até porque a p´roxima competição só seria em dezembro. Mas sabe, senti uma falta imensa de ter aquela obrigação de treinar...coisa de corredor...adora viver sob a pressão dos treinos...rs....

Novembro: Estava doida.. Procurava provas para correr, mas nenhuma me atraía, ou era no interior, ou era etapas em São Paulo que eu não tinha a mínima vontade de participar. O jeito foi esperar. E a espera foi menos difícil, já que o marildo, do blog 4 corredores, me mandou um e-mail dizendo que o Fábio do Jornal "A TRIBUNA" queria fazer uma matéria comigo e com a Patrícia (filha dele) sobre a corrida das mulheres. "Claro que simmmmmmmmm" foi o que eu disse. E depois de tantos desencontros, já que uma hora um podia e o outro não...fiz a matéria para o jornal com direito a foto e tudo...rs...



Dezembro: Enfim chegou. Já estava feito siri na lata. Precisava correr, precisava competir, precisa sentir o cheiro de suor, o que foi bem difícil, posto que a prova era apenas destinada às mulheres. Então, vejam, o máximo que eu sentir foi cheiros e mais cheiros de hidratantes, perfumes e rosas...Estava preparada para correr em 42 e me posicionei na placa cujo tempo apontava 37 a 43...E num dia, onde o sol foi meu companheiro fiel até o final, fiz um tempo de 40 min.


Empolgadas, tanto eu quanto Patrícia não queríamos parar. Não, o ano não poderia acabar ali não...Tinha que ter a saideira...rs...e eis que na semana seguinte voltamos ao Guarujá, para correr a última etapa do Circuito das Praias. Eu tinha esperanças de brigar por um pódio, mas acima de tudo queria dar trabalho às minhas adversárias. Queria mostrar para elas que os dias de corridinhas fáceis acabaram, pois eu estava ali para tentar atrapalhá-las o quanto eu podia. Treinei muito naquela semana. Queria fechar o ano bem, com aquela sensação de dever cumprido, com a sensação de que fiz o meu melhor. E garanto à vocês.. fiz o meu melhor meeeeeeesmo, o que me rendeu o meu 3º lugar no pódio!!! Uma alegria tamanha que fiquei passei a semana toda incrédula do que tinha contecido. Sim, eu treinei, sim, eu tinha esperanças de subir no pódio novamente, sim, sim, sim minha gente...mas quando aconteceu, realmente eu constatei que todo o meu esforço durante o ano, tudo que eu passei, todas as minhas inseguranças, os meus medos, tinham ficado para trás e que a minha determinação e força fez de mim novamente uma campeã!!!! Buáááááááá´..... me arrepio sempre que lembro...E agora, mais um ano se foi....e outro está batendo na porta.. e sabe o que significa???? Muitos e muitos quilômetros para rodar, muitas alegrias, muita pressão, muito cheiro de suor, muita adrenalina, medalhas finisher, pódios (quem sabe)...e é assim, com muita esperança de que tudo será ainda melhor em 2009, é que desejo a vcs um ótimo ano e é claro...muitos quilômetros!!!!!!!!!

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

GRANDE IDÉIA


Desde 2004, a Caixa Econômica Federal organiza seu próprio circuito de corridas de rua, com etapas de 10km em algumas das principais cidades brasileiras. No ano passado, líderes comunitários da favela de Heliópolis procuraram a entidade em busca de apoio para montar uma prova nas vielas e ruas sem pavimento da região. A instituição bancou a idéia e foi realizada a 1ª Corrida Cine Favela Heliópolis. Satisfeito com o resultado do evento, o banco resolveu criar o Circuito Popular em 2008.
Além das dez provas da competição regular disputadas pela elite, a entidade organizou três corridas especiais, criadas com o objetivo de incentivar a prática de atividade física e a inclusão social. O Circuito Popular começou em Paraisópolis e proporcionou o encontro de Juracy, Josivaldo e Joseilto. A segunda etapa da disputa foi realizada na comunidade de Heliópolis e a terceira, no Recanto das Emas, em Brasília.
Ruas estreitas, falta de pavimentação e íngremes subidas foram alguns dos desafios da organização. Apesar do cenário particular, os responsáveis pelas provas procuraram reproduzir exatamente os eventos de maior porte protagonizados pelos atletas de elite. Os participantes das corridas realizadas nas comunidades utilizaram chips para controlar o tempo, ganharam medalhas e camisetas alusivas ao evento em tecidos de última geração, além de tomar isotônicos e ver seus vencedores premiados em dinheiro.
A inscrição para as três corridas sempre foi simbólica, como a doação de um alimento não perecível ou de um brinquedo em bom estado. Para organizar as corridas, a empresa contou com a ajuda da União de Moradores das respectivas comunidades e, de acordo com Takai, não enfrentou qualquer tipo de restrição ou ameaça. A estrutura montada para a corrida, com pórticos coloridos e postos de distribuição de água, causou estranheza entre a população local. Com média de 200 atletas inscritos e 6km de extensão, as provas também atraíram pessoas de fora das comunidades.


O Circuito Popular atraiu alguns atletas da elite, entre eles Marizete Moreira dos Santos, que venceu a prova disputada no Recanto das Emas. Baiana de Santa Maria da Vitória, ela partiu para Brasília aos 19 anos em busca de melhores condições de vida e foi diarista antes de começar a correr. 'O Brasil é o País do futebol, mas o atletismo vem conquistando adeptos nos últimos cinco anos, além de ter crescido para a elite', apontou a corredora, que ressaltou a presença de muitas crianças na prova em Brasília.


AINDA FALANDO DE VANDERLEI CORDEIRO....





A tradicional coletiva dos principais nomes da São Silvestre que antecede a corrida foi marcada por muitas brincadeiras entre os atletas brasileiros que aparecem como favoritos para brigar com os quenianos por um lugar no pódio dos campeões.
Sentados ao lado de Vanderlei Cordeiro de Lima, que fará sua despedida como atleta profissional na prova desta quarta-feira, Franck Caldeira, Anoé dos Santos Dias, Giomar Pereira da Silva, Marily dos Santos, Marizete Moreira e Maria Zeferina Baldaia deixaram transparecer toda sua admiração pelo companheiro.
Giomar Pereira da Silva, que terminará o ano como o primeiro colocado no Circuito Nacional de Corridas de Rua, tendo vencido sete das 12 provas do Circuito Caixa da temporada, foi o último a falar. E misturou as palavras carinhosas com um pedido inusitado, em tom de brincadeira.
Ele escolheu a prova certa para finalizar sua carreira e eu vou aproveitar. Se ele estiver mais rápido, vou pedir para me deixar passar, pois ele está parando mesmo...”, brincou. “E também vou pedir para ele passar o patrocínio dele para mim”, emendou, sem segurar as gargalhadas.
Em tom mais sério e emotivo, os demais companheiros de mesa externaram a admiração pelo futuro atleta amador do país. “Para mim ele não irá parar de correr. Apenas tirará umas férias. Só tenho a agradecer por tudo o que o Vanderlei fez pelo esporte no país e desejar sorte”, discursou Franck Caldeira, acompanhado por Anoé: “Não tenho o que falar. O Vanderlei é o cara”, resumiu.
Marily dos Santos seguiu na linha da idolatria e revelou até ter incorporado um dia de fã no início de carreira. “Nunca fui muito de pedir foto, mas um dia perdi a timidez e tirei uma foto com ele. Mesmo como amador, ele continuará sendo um incentivo para nós. O Vanderlei sempre foi meu ídolo e sabe disso”.
Marizete Moreira, tetracampeã da Maratona de Brasília, preferiu ver o lado positivo da despedida do companheiro. “Ele estará sempre presente e esse não pode ser um momento de tristeza, e sim de alegria”, opinou, ganhando a companhia de Maria Zeferina Baldaia. “
Ele é um exemplo para o mundo todo e é graças a ele que eu acreditei em mim e consegui realizar muitos sonhos”.
Emocionado com as muitas palavras de carinho, Vanderlei quase chegou às lágrimas: “O esporte está crescendo e as pessoas estão aprendendo a gostar mais de atletismo. Fico feliz por ter dado minha contribuição. Minha vida é a corrida e não vou conseguir ficar longe deste meio. A partir do dia 1º de janeiro, serei mais um atleta amador a participar da grande festa que é a São Silvestre”, prometeu.
Sobre o inusitado pedido de Giomar, seu ‘vizinho’ na mesa que acomodou os atletas durante a coletiva, brincou: “Isso de patrocínio não é comigo. Se eu pudesse ajudar a todos, eu ajudaria”, finalizou.

Vamos lá galera...As votações para o prêmio Run Blogosfera 2008 ainda estão rolando e vão até o dia 20 de janeiro. Olha aí, presentão de aniversário...Sim, faço aniversário dia 23 de janeiro e ganhar o prêmio seria bacana vai???
É só clicar no link do Blogosfera http://www.runblogosfera.blogspot.com/ e votar no JUST RUN!....

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008


UMA PENA...


Vanderlei se despede: Um grande destaque desta edição da São Silvestre será Vanderlei Cordeiro de Lima, ganhador da medalha olímpica de bronze em Atenas-2004. Mesmo sem as melhores condições físicas, o paranaense faz questão de encerrar sua carreira internacional e despedir-se das várias convocações que recebeu na carreira para as diversas seleções brasileiras que representou na São Silvestre.
Meu grande objetivo nesta São Silvestre é largar e poder terminar a prova. Não vou buscar resultado. Não importa se vou terminar entre os 50 ou entre os 500 primeiros”, comentou o atleta. “O importante é chegar ao final porque não estou nas condições físicas ideais. Quero participar desta festa, que reunirá 20 mil corredores”.

Uma pena, pois na minha opinião ( e aqui talvez muitos discordem de mim), o melhor corredor ativo. Pra mim, reúne garra, força, equilíbrio e muita, mais muita capacidade física. Dava gosto de ver Vanderlei correndo...Mas tudo bem, com certeza todo mundo se lembrará dele por muuuuuuito tempo....Portanto, mais um motivo para não perder por nada no mundo a São Silvestre deste ano...

domingo, 28 de dezembro de 2008

MULHERES X HOMENS

Mulheres contra homens, homens contra mulheres. Não é de hoje que existe uma competição declarada entre esses dois seres tão diferentes e ao mesmo tempo tão parecidos. Por que estou dizendo isso? Hoje pela manhã fui correr na praia. Não estava tão sol e o mormaço de ontem deu uma tréguazinha, o que facilitou para eu conseguir correr uns 13 quilômetros pelo menos. Quando faltavam aproximadamente 3 quilômetros para terminar o meu treino, eis que passa por mim um homem. Olhando de costas, eu poderia dizer que não se tratava de um corredor de fim de semana. Ele passou por mim num ritmo razoável e me deixou para trás. Todavia, menos de 500 metros depois, emparelhei com o tal homem e ele, por sua vez ao sentir que eu estava colada nele, acelerou e novamente me deixou para trás. Mas, a história se repetiu por mais 2 ou três vezes.. ele passava, 500metros depois eu chegava e logo em seguida ele acelerava de novo. Confesso que aquilo estava me irritando, pois eu chegava nele não porque eu estava competindo com ele ( será??? rs...), mas sim, porque ele diminuía o ritmo e eu continuava no meu seja ele lento ou forte, sei lá...O fato é que quando faltava menos de 1 quilômetro pensei: "Vou ultrapassá-lo pela esquerda, já que ele sabe que eu venho pela direita, mas vou fazer com um ritmo tão forte que ele só vai me ver quando eu estiver bem na frente". Sim, podem dizer.. "mas que infantilidade"...Gente foi mais forte do que eu...Corredor que é corredor, tenta ultrapassar até a sombra. O engraçado é que quando o homem me viu, ele acelerou e eu mais e ele mais e no final, o que demos foi um tiro de aproximadamente 200metros...Tudo bem, ele venceu por uma cabeça, mas que eu me senti, ah me senti sim...rs...Aí, vim pelo caminho pensando: "Quem corre mais, os homens ou as mulheres?"
Não dá para negar que é meio improvável que homens e mulheres façam o mesmo tipo de treinamento. Já começa pela força física dos homens. Não tem comparação....As mulheres possuem uma estrutura óssea mais leve e um porcentual de gordura maior, com a mesma altura são mais leves que os homens e possuem menos força.Culturalmente as meninas são criadas e orientadas para atividades físicas de menor intensidade e freqüência o resultam no futuro numa maior sensibilidade nos tendões e ligamentos, sujeitando as contusões. A atleta tem menor quantidade de glóbulos vermelhos que o homem, sua oxigenação é reduzida e conseqüentemente sua capacidade aeróbia em relação ao sexo masculino. Pelo fato de apresentarem deficiência de ferro suas performances são menores, esta deficiência pode ser amenizada com a ingestão de vitamina C. Eu mesma fui orientada pela minha hematologista a ingerir algum polivitamínico...Optei pelo Supradin ou Redoxon. Geralmente alterno um e outro conforme vai acabando a caixa. E confesso que me sinto bem...
Outros fatores confirmam a diferença no treinamento, como por exemplo, quadris mais largos, articulação das coxas e músculos das pernas em ângulos menores, provocando um balanço lateralizado, tanto no andar como no correr. Como normalmente a sudorese da mulher evidencia-se em espaço menores, elas necessitam menor evaporação para melhor performance.
Podemos observar que as mulheres correm mais suavemente, com um menor atrito - planta ponta dos pés. A mulher tem a facilidade de impor um ritmo de corrida com resistência, descontração, objetividade como, por exemplo, Márcia Narloch, que considero um exemplo de atleta. As mulheres asseguram sempre, quando bem treinadas, uma ação de força dos quadris e do tronco diferentemente dos homens, que trabalham os braços mais vigorosamente.
Os movimentos de extensão muscular das mulheres são melhores que dos homens. É um erro querer tornar uma mulher corredora ao mesmo nível que um homem, visto que o homem é mais veloz, entretanto acredito que a mecânica de corrida das mulheres faz com que ela seja menos exposta a contusões. Independentemente dos pontos fisiológicos já citados o mais importante é o aspecto comportamental em relação aos objetivos propostos para ambos os sexos. A mulher tem maior sensibilidade e enfrenta muito mais o sofrimento físico do que o homem, entretanto deixa se influenciar pelos aspectos psicológicos e sociais.
Na boa, o que tem que ter mesmo tanto para homens quanto para mulheres são treinos fortes, difíceis, árduos, logicamente entendendo e estabelecendo as diferenças naturais de cada sexo. A melhor performance é adquirida através do treinamento por quem tem qualidade, boa vontade só não basta, somente atinge um nível de campeão aquele que tiver potencial e disciplina.
Outra coisinha básica.. o homem não menstrua e por isso não se afeta pelos transtornos de humor e mesmo físicos que nós mulheres passamos. O inchaço, as dores no seio, a sensação de moleza, as dores de cabeça, o mau humor e tantos outros sintomas que se eu ficar aqui escrevendo daria um livro, atrapalham o desenvolvimento durante uma prova. No meu caso, quanto mais corro no período que antecede a menstruação, menos sintomas sinto e menos sofro nos treinos...
A verdade é... independente de homens e mulheres o importante é competir, seja de igual pra igual, seja com suas diferenças...não importa...

ps.: mas que é sempre muito bom chegar na frente da homarada, isso é...diz ái mulherada??? rs............


sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

RECOMEÇAR É MAIS DIFÍCL...

Em que pese toda a minha aversão declarada aqui em se tratando de comidas natalinas, um pudinzinho, uma taça de sorvete com pêssego, uma mussezinha de maracujá é sempre bem vinda. E foi justamente pensando nessas coisinhas gostosas que fui correr..."Xô pudim...E MAIS UM QUILÔMETRO SE FOI...xô musse...E OUTRO QUILÔMETRO...xô 4 copos de refrigerante..."...e assim foi o treino de hoje. E digo mais...como é difícil recomeçar!!!!...Sim, aliás bem mais difícil do que começar a correr, já que o começo implica sempre em usar uma roupinha nova, um par de tênis zerado e uma vontade de fazer acontecer e aparecer para a galera pelo menos uns 5 quilos mais magro. Agora recomeçar é que são elas. Desde o dia 21 de dezembro, a coisa tá esculachada. Meu pai fez aniversário, fui num casamento, correria em busca de presentes, noite de natal...resumo da ópera, 5 dias sem correr! E quando recomeça, as pernas pesam, a respiração é praticamente de um gordinho afoito...Mas, fazer o que, a missão foi cumprida, sem muitos louvores, verdade seja dita, mas ainda assim, foi cumprida. Acho que deu pra queimar o consumido nos últimos dias.
Amanhã vou fazer algo mais pesado, talvez um treino de 12 ou 15 quilômetros, dependendo de como estiver a areia. Hoje estava um pouco fofa, mas beirando o mar, ainda dava pra correr sussegadinha...
Ah, ganhei coisinhas!!!!!!!! ebaaaaaaaaaa... coisinhas de correr... o maridão caprichou, me deu shorts, tops e uma mochila lindaaaaaaa de morrer para levar para as corridas. Até ele cansou da minha mochila da Gatorade que eu tenho há décadas...rs...
Como eu disse acima, correr com acessórios novos é sempre bacana.. dá um up nos treinos...e up é que eu vou precisar a partir de janeiro, pois resolvi encarar 2 campeonatos ao mesmo tempo, o Circuito das Praias com 6 etapas e o Campeonato Santista, também com 6 etapas...Vai ser pauleira, já que entre um campeonato e outro há corridinhas paralelas que também não dá para ficar fora como A Meia Maratona da Praia Grande, os 10km da Tribuna, o Dia do Desafio, o Desafio da Mata Atlântica, Corrida dos Morros, algumas etapas em São Paulo e assim vai....acha quilometragem minha gente...
Então, a única coisa a fazer a partir de agora é...
PÉ NA TÁBUA.........

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

VOTOS SINCEROS

Bom, antes mesmo de perguntarem, quem é essa coisa linda da foto, tenho que encher o bocão e responder " É meu filhão, futuro corredor do grupo de frente"...
Hoje é dia 24 de dezembro véspera de Natal. Antes de pensarmos em comidas deliciosas, abrir presentes, devemos refletir. Devemos acima de tudo lembrar da data como ela merece, afinal de contas nasceu Jesus Cristo, a quem devemnos amar acima de qualquer coisa nesse mundo.
E por ser uma data tão especial e reflexiva, é que venho desejar a vcs família corredora...sim, pois é assim que os vejo, como membros de uma grande família....um FELIZ NATAL repleto de muita paz e muita tranquilidade....Fiquem com DEUS....

terça-feira, 23 de dezembro de 2008


MARATONAS: O QUE ACONTECE COM O CORPO?


Muita gente me pergunta: "Por que vc não corre uma maratona?". Eu respondo: "Porque é muito ué, não me sinto preparada ainda". As pessoas insistem: "Mas vc não corre Meia Maratona, então...". Aí, antes mesmo de eu incoporar a Amy Whinehouse e disparar: " Então o que, meu filho, tu não corre nem até a esquina e acha que eu tenho que correr 42km...", eu paro, respiro e tento explicar o quão preparado vc tem que estar para se aventurar numa prova dessas...Eu, particularmente sonho em um dia correr, mas não agora, não neste momento em que eu não posso priorizar o treino para esse tipo de corrida.

Além disso, o desgaste físico é imenso, o sistema imunológico grita e muitos aqui sabem do meu probleminha sanguíneo...

Mas será mesmo que quem corre uma Maratona sabe o que acontece com o corpo?

Cada organismo reage de um jeito e isso não só à corrida, mas a tudo. Por exemplo, tem gente que antes de correr come aquele lanchão...eu já não consigo, e se tento, me sinto pesada, enjoada. Após a corrida é mesma coisa. Quando aperto um pouco o ritmo algumas vezes me sinto mal. Tais alterações dependem da intensidade do esforço e do condicionamento físico e psíquico de cada pessoa.

São várias as alterações que podem acometer o corpo d eum corredor após uma maratona:


* quatro a seis horas após a corrida aumenta a produção de cortisol.Isso contribui para a supressão do funcionamento do sistema imunológico.


* Cresce a produção do GH ( o homônio do crescimento), que eleva os níveis de estresse e dificulta o trabalho do sistema imune.


* A produção de catecolamina, substância que afeta o sistema nervoso e controla a pressão sanguìnea e os batimentos cardíacos, aumenta logo após a atividade e diminui horas depois. Isso dificulta o funcionamento do sistema imunol[ogico.


* Durante o exercício, so músculos consomem mais glutamina. Após, a falta desse aminoácido compromete o bom funcionamento do sistema imune.


Como podemos ver, há muita coisa acontecendo dentro da gente durante e após a corrida. Muitas coisa que se todo mundo que entra nessa soubesse, talvez não tivesse a sete palmos abaixo da terra. Costumo dizer que correr 5k, 10km, qualquer pessoa, se treinar basicamente, consegue. Agora a partir dos 21km, é bom tomar cuidado.

Não caia nessa onda de que quem corre 10, corre 21 e de quem corre 21, corre 42...Correr é saúde, e a aprtir do momento que a corrida começa afetá-la, é bom rever seus conceitos de "atleta"...




segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

CUIDADO COM A BOCA....

Bom eu já manifestei aqui a minha aversão a tudo que voa e a todas as comidas natalinas. Simplesmente não gosto e pronto...Nem pernil, nem chester, nem frango, nem alcapone, nada....simples assim. Meu pai costuma dizer que eu devo ser a única pessoa que na noite de natal come "escondidinho", aquele prato feito com carne seca e mandioquinha, coberto com queijo...huummmmmmmmm... isso sim é comida. Na verdade também não curto lentilhas, frutas cristalizadas...enfim...sou uma chata.
Portanto a tabela abaixo não serve pra mim...rs...Mas quem sabe pra você, que espera anciosamente o Natal para cair de boca nas comidinhas caseiras que só a mãe ou aquela tia do interior sabe fazer tão bem. No entanto...acho melhor repensar se vale mesmo a pena cair matando nas guloseimas natalinas, porque pra perder os quilinhos a mais....vai ter que rodar muitos quilômetros.. Dá uma olhadinha:

Peru:
calorias: 136
qto precisa correr: 1,8 km

Pernil:
calorias: 282
qto precisa correr: 3,7 km

Lombo:
calorias: 266
qto precisa correr: 3,5 km


Tender:
calorias: 298
qto precisa correr: 3,9 km


Arroz com passas:
calorias: 233
qto precisa correr: 3,1 km


Lentilha:
calorias: 266
qto precisa correr: 3,5 km


Farofa com bacon:
calorias: 310
qto precisa correr: 4,1 km


Salada de grão de bico com bacalhau:
calorias: 288
qto precisa correr: 3,8 km


Grãos (amêndoa, castanha, macadâmia, avelã etc.):
calorias: 650
qto precisa correr: 8,6 km


Frutas secas:
calorias: 300
qto precisa queimar: 4 km


Panetone:
calorias: 160
qto precisa correr: 2,1 km


Pavê de chocolate
calorias: 300
qto precisa correr: 4 km


Manjar:
calorias: 230
qto precisa correr: 3 km


Vinho (taça)
calorias: 100
qto precisa correr: 1,3 km


Champanhe:
calorias: 90
qto precisa correr: 1,2 km




Total temos a assustadora quantidade de 3.909 calorias, cabendo dizer que para queimar tudo isso precisaremos rodar pouco mais do que uma Maratona, ou seja, 51,6km, é mole????
Obs.: As calorias indicadas para cada alimentos correspondem a 100 gramas, aproximadamente uma xícara ou uma fatia. Já nas calorias perdidas por quilômetros foram usados padrões aproximados para calcular a perda de uma pessoa de 30 anos. Outras idades podem ter variações maiores.
Portanto, quem avisa amigo é... pisa no freio....ou vire um maratonista...rs

sábado, 20 de dezembro de 2008

MAS SERÁ O BENEDITO???

Ontem á noite falei com uma amiga minha... a Marinete...eu já falei sobre ela aqui, ela e seu marido Roberval correm tirando fotos durante todo o percurso. Pois bem. Como sei que ela esteve presente nos 10km Subida da Ilha Porchat (prova realizada no domingo passado), perguntei a ela como foi, já que as 2 primeiras tentativas de realização foram de dar dó...
Aí ela me veio com a seguinte informação: A organização da prova foi muito boa, sendo certo que houve fatura de frutas e água o que levou muitos participantes a levarem caixas de água e muitas frutas para a casa. O percurso foi bem feito, com cones...enfim, até aí, acho que não é mais do que obrigação. Todavia, porém, entretanto choveu muito durante o percurso e como o numeral dos atletas era feito de papel, muitos corredores cruzaram a linha de chegada com farelos nas mãos o que tornou o trabalho da mocinha que anotava o número e regitsrava o tempo um tanto quanto difícil.
E foi tão dificil que a partir daí se deu toda a confusão. A premiação no geral seria até o 5º lugar, sendo que a quinta colocada recebria um cheque no valor de R$ 100,00 para gastar em compras num Supermercado da cidade. Quando foram chamadas as 5 primieras mulheres do geral, tal fato causou estranheza nos presentes, já que a 5a colocada era uma mulher um tanto quanto...obesa... Não que os gordinhos e gordinhas não possam ter seu lugar ao sol, não é nada disso. Mas vamos combinar que é bem difícil uma obesa ficar entre as 5 melhores mulheres...pelo menos não é tão comum...
Um outro amigo meu, personal trainner, achoui estranho, pois sua aluna, corre muuuuuuuuuuuito e teria ficado em 6º lugar. Diante disso, ele solicitou à organização que lhe mostrasse o resultado no notebook. Para sua surpresa o tempo da "gordinha" tinha sido de 42 min. Opa....alguma coisa estranha no ar!!! Esse meu amigo então, se dirigiu á "gordinha" e lhe perguntou se essa havia mesmo corrido os 10km. Ela mais do que depressa, disse que sim e que seu tempo na Meia Maratona da Praia Grande costuma ser de 01:10..kkkkkkkkkkkk...Como esse meu amigo não é bobo, na hora disse à gordinha que ela deveria ser uma queniana, já que nem a nossa taleta Santista Maria dos Remédios (que corre feito queniana) faz essa proeza. Sabe o que a tal goridnha disse? Olha o problema é de vocês e da organização. Simplesmente ela pegou o cheque de R$ 100,00 e sumiu....
Meu amigo inrigado com a situação, solicitou a essa minha amiga Marinete as fotos da máquina onde poderia constar alguma foto da tal durante o persurso. E o que constatou-se? Que a tal, correu 5km com uma bolsa de praia pendurada e largou lá atrás, por último. Todavia, quando cruzou a linha d echegada, com o tempo de 42 min, seu numeral havia desaparecido na chuva e a mocinha que anotava o tempo a colocou como corredora.
Ah, pelo amor de Deus! Em que pese o pódio tenha sido feito novamente, com a verdadeira quinta colocada, a farsante fugiu com R$ 100,00!!!!
Agora a pergunta que não quer calar: Mas será o Benedito que essa obesa não sabe o significado da palavra "HONESTIDADE"????? Ou será que a vontade de pegar os 100,00 e gastar em doces e tudo o mais que é engordativo falou mais alto????
Ninguém merece!!!!!

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008



É O ESPÍRITO NATALINO...

Ah, fim de ano chegando...E eu, mesmo detestando qualquer ave servida no Natal, já posso sentir o cheirinho delas no ar. Mas corredor que é corredor nesta época do ano, não pensa em pernil, chester, frango ou sei lá o que mais, pensa em...CORRIDAS... e nada melhor do que unirmos o símbolo do Natal à nossa tão amada e idolatrada corridinha não é? Então que tal botar o velhinho pra correr? Calma gente, calma...Vamos só falar um pouquinho dos Noéis corredores, que aliás são muuuuuuuitos espalhados pelo mundo. No domingo passado, em hamburgo, na Alemanha, mais de 3000 atletas se reuniram para dar aquele corridinha vestidos de Papai Noel...



Ah, bonitinho vai???? Eu correria fácil vestidinha assim....



Muito meigo...até as crianças participavam...sim, eram crianças e não Papais Noéis anões..


Parte da corrida é realizada em volta do lago Alster

Se vocês pensam que essa foi a única corrida do gênero, enganam-se. Há muitas corridas desse tipo pelo mundo. Quer ver algumas?


Atores se vestiram como Papai Noel e disputaram uma corrida com patinetes em uma rua da cidade de Londres. A disputa acirradíssima das dezenas de "papais noéis" na Oxford Street teve como objetivo divulgar as promoções de Natal de um centro de compras de Londres e aconteceu no dia 5 de novembro deste ano.

Na Itália, competidores correm em frente ao Coliseu na tradicional corrida beneficente para papais-noéis. O trajeto tem 3 quilômetros e os fundos levantados são doados para um hospital infantil.



Nas ruas da França, os papais-noéis dividem espaço com um corredor vestido como Jesus Cristo na Corrida Natalina.

Pelo menos 1.180 pessoas com a fantasia de papai noel se juntam perto da linha de saída para a tradicional corrida natalina na cidade dinamarquesa de Kalundborg



Esta prova acontece em Liverpool. Mas a tradição Liverpool está ameaçada. Nos Estados Unidos, Las Vegas organizou a mesma corrida e, segundo uma contagem não oficial, pode ter reunido um número maior de corredores do que a cidade britânica. O prefeito da cidade organizou shows e até convenceu um famoso mágico americano a participar. Tudo para atrair a população e ficar com o título de “a maior corrida de Papais Noéis do mundo”.



Na Hungria, centenas de pessoas vestindo apenas trajes de banho e gorrinhos de Papai Noel correram pelas ruas de Budapeste em prova beneficente




Cerca de 2 mil Papais-Noéis apostaram uma corrida na cidade belga de Antuérpia na última quarta-feira. A disputa de 5 km foi organizada por uma rádio local.
O vencedor, Nick Raymaeb, recebeu como prêmio uma viagem à Lapônia, região finlandesa conhecida por ser o "lar" do Papai-Noel. Raymaeb completou a prova em 16 minutos e 8 segundos.


A Corrida de Natal Chester Corpore realizada em 13 de dezembro fechou o calendário de corridas Corpore. Conhecida por ser uma prova festiva, na qual não importa o resultado e sim a participação, a prova foi realizada nas dependências do Parque Ibirapuera. Apesar de dizerem que as pessoas correm vestidas de papai noel, a foto mostra meia dúzia de gato pingado vestidos à carater... se é que vestido à caráter implica apenas em usar um gorrinho do bom velhinho....

E quem souber de corridinhas de Noéis manda pra cá....


EXERCÍCIOS EDUCATIVOS


Já disse inúmeras vezes aqui no blog que quem acha que para correr é preciso apenas um par de tênis e disposição, está completamente enganado...

Um bom desempenho nas corridas não depende só da agilidade e força também não, mas sim de um bom treinamento para corrigir qualquer deficiência do atleta durante e depois dos treinos e provas.

Se você é do tipo de corredor que possui alguma postura desconfortável na hora da corrida ou algum tipo de problema que acaba atrapalhando nas competições, o melhor a se fazer são exercícios educativos, que corrigem a má postura ou qualquer tipo de deficiência do esportista para que se obtenha um melho desenvolvimento no tempo do percurso.

Meu pai por exemplo tinha o costume de correr com os ombros encolhidos e passadas bem apertadinhas. Depois de alguns exercícios que corrigiram a postura e passadas mais largas, melhorou consideravelmente o seu tempo, além de melhorar a dor que sentia nos músculos das costas.

Esses exercícios educativos são muito utilizados como parte integrante do aquecimento que podem ser um sequência de skipping, suspensão, alternado, entre outros.
Esses tipos de exercícios podem e devem ser feitos em qualquer faixa etária, pois ajudam no desenvolvimento dos corredores em praticamente tudo, desde membros inferiores e superiores, já que o grande erro dos coredores é não saber sincronizar os movimentos de braços e pernas.
Os educativos de corrida são imprescindíveis a frmatação da planilha de treinamento para qualquer corredor, seja velocista - fundista ou grande fundo - e são essenciais o seu conhecimento.
Ok, agora chega de blá blá blá...que tal conhecer alguns e praticá-los???Depois me falem se resolve ou não resolve...

SKIPPING BAIXO: Elevação alternada dos joelhos até a altura dos quadris, correndo no lugar. Esse bem fácil e acho até que um dos mais usados e vistos antes das corridas. Eu mesma faço bastante pouco antes da largada... Tenho uma sensação de leveza quando é dada a largada e não sinto os músculos presos.

ANFERSEN: Correr no lugar ou em locomoção, tocando os calcanhares nos glúteos. Este exercício eu fazia desde a época em que praticava a natação.

HAUPSERLAUFEN: Corrida, alternando saltos com elevação dos joelhos e consequente trabalho de braços.

DRIBLING: Corrida rapidíssima no lugar, elevando minimamente os pés com trabalho de braços rápido e veloz. Ok, mas nem tente fazer o trabalho d ebraços nos 10km da Tribuna...caso contrário o que s everá nao será uma melhora em seu desempenho e sim uma galera caindo em efeito dominó.

CAPOEIRA: Sim, isso mesmo. Exercícios de capoeira, braços e pernas, saltos que comprovadamente melhoram a execução do equilíbrio corporal, provocando saltos, execuções de impulsos e vivência espacial, espcialmente para barreiristas e velocistas.

PULAR CORDA: Esse grande parte dos corredores já fizeram. Da mesma forma que o pugilista, o corredor pratica esta atividade ou pelo menos deveria tentar praticar com um mínimo d efrequência, de forma lenta ou veloz e consegue coordenação de movimentos, além de resistência, fortalecimento de panturrilha, abdomen, pernas...vixe... são tantas coisas...Além disso, emagrece que é uma loucura. Para quem gosta de perder massa muscular, ou seja, ficar levinho...(eu adoro...dias antes das competições intensifico os treinos para ficar bem leve) a corda é uma boa saída.

Tá vendo, os exercícios são fáceis e podem ajudar e muito no desempenho de nós, corredores. E isso não vale só para amadores não hen gente? Deixa só os quenianos lerem esse post...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk....

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

PRÊMIO DARDOS


Vai seja sincero... aproveite o fim de ano, e deixe-se invadir pelo espírito natalino...e confesse é ou não é bom ser reconhecido??? Ah, claro que é... adoro um confete...rs...Quando vi que fui indicada pelo amigo Jorge do blog Jmaratonando e pelo amigo Carlos do blog A minha corrida Correr é viver , fiquei muito feliz. Como o Bruno Thomaz diz, criar um blog não é apenas criar um blog, não é ser ou estra obrigado a postar todo dia...Criar um blog é muito mais do que´isso... É sentir prazer em escrever, em postar suas experiências com o máximo de pessoas possíveis, é acima de tudo fazer amizades, ser sincero, honesto, transparente, é remeter os leitores da melhor forma possível às suas alegrias e emoções durante a prova, os treinos...
Quando criei o meu blog há pouco mais de 1 ano, jamais pensei que entraria neste seleto mundo de amigos e hoje, posso dizer de boca cheia, que fiz muitos, mas muitos mesmo...e ser reconhecida entre os 15 melhores seja por 1 pessoa ou seja por 1000 me traz a mesma sensação...a de dever cumprido...aliás, dever não... de diversão cumprida, pois pra mim, como já disse, o blog não é uma obrigação diária, mas sim, uma grande e prazerosa diversão!
Agora chega, pois as lágrimas já estão caindo...rs...e vamos falar um pouquinho sobre o que é Prêmio DARDOS.

O significado do prêmio:
“Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web".
As regras para receber o prêmio são:
1) Exibir a imagem do selo;
2) Linkar o blog pelo qual você recebeu a indicação;
3) Escolher 15 outros blogs a quem entregar o Prêmio Dardos;
4) E avisar a todos, claro!
Eu sei que há muitos blogs, aliás, muitos blogs muuuuuuuuuito bons, motivo pelo qual fiquei muito em dúvida em escolher somente 15...aff...que responsa....mas vamos lá...."And the Winners are....

1) CORRENDO NA CHUVA - Bruno

2) JMARATONANDO - Jorge

3) AMO CORRER - Regis

4) CORREDOR "X" - Roberto

5) EU CORRO PORQUE... - Yara

6) CORRER É VIVER - Jacke

7) VOU E VOLTO CORRENDO - Wladimir

8) DIÁRIO DE UM CORREDOR INICIANTE - Andres

9) TRI BLOG - Rodrigo

10) PÁRA QUE NÃO PÁRA - Joaquim Adelino

11) VENCENDO KMS - Edgard

12) 4 CORREDORES - Marildo

13) kEEP RUNNING - Nadais

14) A MINHA CORRIDA - Carlos

15) TÔ CORRENDO - Márcio

Bom, o meu critério para a escolha dos 15, mesclou blogs que eu acompanho diariamente com alguns que ainda não receberam o selo....Tentei ser justa... acho que consegui...

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

QUEM É VIVO, SEMPRE APARECE...

Já dizia a velha canção de comercial “ Se você pensa que nóis fomos embora, nóis enganemos vocês. Fingimos que fomos e voltemos, oi nóis aqui outra vez” Ok...falem a verdade, até que não foi tão ruim terem ficado sem mim por 10 dias! Com certeza deve ter alguém pensando: Tadinha, o pódio subiu à cabeça!!!! Ah, não é nada disso não gente. Na verdade, além do meu pc estar com frescuriti aguda, me presenteei com uns dias de férias. Sim, sou filha de Deus e mereço. Fiquei sem correr 1 semana. Como agüentei? Confesso que foi uma tarefa um tanto quanto árdua, mas as compras de fim de ano para encher a minha árvore até o talo e o trabalho, além do cansaço de correr atrás de João o dia todo...(o guri começou a engatinhar e já engatinhou sua primeira Meia Maratona dentro do meu apartamento...rs...) tornaram um pouquinho mais fácil às férias do asfalto. Mas sabe que foi bom? Estou totalmente recuperada, prontíssima para voltar aos treinos. Já organizei meu calendário para o ano que vem, já sei que provas correrei, que provas serão jogadas para o alto e assim vai...
Ontem minha 2ª edição da Revista Runner´s chegou em casa. Nada muito diferente da 1ª. Aliás muitos do assuntos que eu já comentei no blog e que vocês puderam ler sem pagar nada por isso.
De toda forma fiquei feliz, pois saiu uma matéria sobre corrida na areia (o que vocês estão carecas de saber que é a minha prova preferida. E nessa matéria eles incluíram a orla de Santos dentre as “boas”...Lálálálá....Dá licença que eu corro nessa belezinha todo dia!!!! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.....Eles falam sobre a Praia do Gonzaga. Porém, todavia, entretanto, a praia começa lá no Ilha Porchat Clube em São Vicente e segue, passando pela divisa de Santos até a Ponta da Praia, conhecida como FerryBoat ...Tá certo que a movimentação de pessoas mesmo começa a partir do canal 2, ou seja, um pouco antes do Gonzaga, mas não dá pra deixar de mencionar que a praia começa em São Vicente, já que para passar de um município ao outro precisamos apenas subir uma escadinha com menos de 15 degraus.
A matéria fala ainda dos benefícios de correr na areia, traz uma pequena planilha para iniciar os treinos e ainda cita algumas provas que contém percursos dessa natureza, dentre eles a prova de revezamento de Bertioga-Maresias (já corri uma de 25km em Bertioga) e o Circuito das praias (ups...a que eu peguei o pódio no domingo retrasado...rs...)...De toda forma, ainda não li a revista toda e não sei ainda se está sendo um bom negócio assinar... é esperar para ver...
Bom, a partir de amanhã, volto aos treinos, e prometo que se Deus quiser e meu pc ajudar, estarei aqui com um monte de assuntos legais...

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

DE ALMA LAVADA...

Agora sim, acho que consigo escrever...A adrenalina abaixou um pouco..rs..Talvez eu consiga, e eu digo, talvez...explicar toda a sensação que tive ontem na 6a etapa do Circuito das Praias em Guarujá. Se vcs me perguntarem qual a trilha sonora que embalaria meu dia de ontem, certamente eu diria umas 10...rs...e vcs saberão o porquê...
06:00 da madruga já estava de pé. Felizmente desta vez não foi como a noite anterior do domingo passado, onde eu fiquei muito ansiosa e acordei de 1 em 1 hora. Dessa vez, fui dormir às 22:00 hrs e cai na cama como pedra. Quando acordei, olhei pela janela...meu primeiro pedido já tinha sido atendido...o SOL estava lá...lindo, e disposto a fazer um grande show e me dar uma mãozinha. Torci muito que o sol aparecesse, pois sei que vou muuuuito melhor na companhia dele e sei que minhas concorrentes...ah.. pecado...sofrem um pouquinho mais...rs....

" E SE QUISER SABER PRA ONDE EU VOU, PRA ONDE TENHA SOL, É PRA LÁ QUE EU VOU " (Jota Quest)

Pontualmente às 06:30, meu papai passou na minha casa. Sabendo somente o nome da avenida em que seria realizada a prova, partimos 0s 2. O trãnsito estava calmo e tínhamos tempo de sobra. Chegando no Guarujá, começamos a perguntar onde ficava a tal rua Miguel Stefano. Meu marido tinha dado algumas coordenadas, mas chegou em determinado lugar que tínhamos que perguntar. E nessa hora tudo se complicou...Tinha um que mandava a gente voltar, tinha outra que mandava seguia adiante...Meu pai começou a ficar nervoso e eu ainda calma, tentava achar uma boa alma que nos levasse ao local exato. Finalmente encontramos um motoqueiro que coincidentemente passaria perto. Ufa, estávamos chegando. O problema é que essa avenida tinha 7km e não sabíamos se a corrida seria realizada no começo ou no final. Mais uma vez meu pai nervoso...Dessa vez confesso que minha calma já estava se esgotando. Nessa hora me agarrei com meu escapulário e pedi para que nos mostrasse a direção certa e eis que poucos quilômetros à frente, já podíamos ver a tenda da th5 eventos...

"QUANTA GENTEEEEEE...QUANTA ALEGRIA...." ( Mamonas Assassinas)


Ainda tínhamos um tempinho até a largada... mais ou menos uns 20 minutos. Pausa para a foto, para pegar o kit e .... para minha surpresa.... encontra Marildo (do blog 4 corredores) e família.... Obaaaaaaaaaaaaaaa.... Patrícia (filha dele) toda empolgada...Na verdade as duas estavam com espírito de Cosme e Damião....rs....Até tênis novo a Paty colocou....


Ok, tudo muito bom, tudo muito bem... começou a me bater a famosa "ansiedade". Na verdade eu não tinha grandes expectativas em relação a pegar o pódio, mas desde o início eu disse, que independente do resultado, o que eu queria era dar muito trabalho ás minhas concorrentes. Me deu um "piriri" 10 minutos antes da largada...Dá pra acreditar???? Resolvido este pequeno probleminha, corri para o local da largada. Lá descobri, que ao invés de ser 5km pela areia e mais 5km pelo asfalto, seria 2,5km pela areia, depois mais 2,5 pelo asfalto e repetia tudo de novo. A largada estava marcada para às 08:30hrs. A pergunta é: Foi dada a largada às 08:30 hrs? É claro que não. Rezei meu Pai Nosso, agarrei meu escapulário pedindo proteção.

"TEM QUE LUTAR PRA CONSEGUIR, A TODO TEMPO SEM TER TEMPO A PERDER" (Roupa Nova)

Às 08:50 lá fomos nós. Eu não quis saber.. Não estava pensando em não aguentar, mas sim em dar o meu melhor. Não me polpei desde o início. Alarguei as passadas o quanto eu podia. O sol não deu trégua. Demorou para chegar o quilômetro 2...a água então....achei que fosse miragem...pois só apareceu, depois de termos que passar pela areia fofa e subirmos para o asfalto.. (bendito seja os últimos 2 treinos que fiz pela areia fofa)... Bebi um gole, recuperei tudo que ainda não tinha perdido, segui em frente...Pisei na tábua. Na frente uma guria que eu já conhecia de outras corridas, mas que eu sempre chegava antes...Acelerei para chegar junto.

"NÃO DÁ BOBEIRA NÃO, VOCÊ TÁ NA MINHA MÃO, SEGUNDA-FEIRA É SÓ HISTÓRIA PRA CONTAR" (Tihuana)

Na altura do quilômetro 4,5, emparelhei e ela...simplesmente parou no km 5...Nem sei se fiquei feliz ou não por isso, já que estava competindo com alguém que nem correu os 10!!! Segui...não olhei para o relogio para saber a quantas andava meu tempo até a metade da prova. Desci novamente para a areia...

Não me sentia cansada e estava totalmente focada no que aocntecia a minha volta. Se vinha alguma mulher atrás d emim, ao meu lado...tentava fazer o mano a mano, braço a braço o tempo todo, seja qual fosse a categoria delas. Quando chegou no fim da praia e subimos novamente para o asfalto, senti que seria o momento de acelerar e partir para o tudo ou nada. Pudia ver algumas meninas parando logo à frente e isso me dava muita força e muito mais vontade de chegar até o fim o mais rápido que eu podia.

"NÃO ME ENTREGO SEM LUTAR, TENHO AINDA CORAÇÃO, NÃO APRENDI A ME RENDER, QUE CAIA O INIMIGO ENTÃO" (Renato Russo)


Faltava pouco mais de 1km qando acelerei tudo que eu podia. Nessa hora senti um cansaço imenso, mas uma euforia maior que me empulsionava...Era a luta do corpo contra a vontade de vencer e realizar o que eu pedi.

Avistei a chegada... Olhei para o relógio...Olhei de novo. Não parecia real o resultado ... mas era. 0:48:17....Saí correndo para entregar o chip. Era tão bom ver minha marca sendo superada. Até ontem eu corria para 50 min e hoje...na casa dos 48.. era muito mais que eu queria....Esperei meu pai. Ele chegou bem...com um tempo de 0:53:27...tá bom.. quando crescer eu quero ser como ele...rs...



A Paty também mereceu aplausos. Chegou com 01:11 hrs, um tempo abaixo do que costuma fazer. Estava feliz. E é claro tivemos que registrar o nosso momento "Robert". Eu continuava eufórica. Ainda não podia acreditar no meu tempo. Passei perto do pódio, beijei o número 3...Nem sei porque fiz isso, mas foi o que me deu vontade de fazer....Foi anunciado que sairia o resultado e que a listagem seria fixada na parede....Putz grilo....

"TUDO PODE SER, SE TIVER SERÁ, SONHO SEMPRE VEM PRA QUEM SONHAR...TUDO PODE SER, SÓ BASTA ACREDITAR, TUDO QUE TIVER QUE SER SERÁ" (Xuxa)


Eu me espremia entre a galera querendo ver o resultado...Queria ver e ao mesmo tempo não queria....mas vi....estava lá, pra todo mundo ver.... LUCIANE CASANOVA DE ALMEIDA... 3a colocada na categoria 30-34.... esse era o resultado de tanto esforço, garra e determinação.... iupiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii....Vi o resultado do meu pai, ele nã conseguiu, ficou em 7º. Percebi que ele ficou um pouco triste, mas...acontece. Saí da muvuca querendo gritar, sei lá, falar para qualquer estranho sobre a façanha. Era muita alegria...

"ALEGRIA AGORA, AGORA E AMANHÃ, ALEGRIA AGORA E DEPOIS E DEPOIS E DEPOIS DE AMANHÃ" (Daniela Mercury)

Agora era só esperar a premiação. Sentamos na grama. Podia demorar 1 dia inteiro que eu esperava com o maior prazer. Mas chegou a hora. talvez pouca gente entenda a importância desde pódio. pra mim. Sim, este foi diferente. Desde março, quando João nasceu eu achava que seria difícil voltar à forma física, baixar meu tempo, correr como antes, treinar...Eu estava errada. Em junho quando voltei a correr, percebi que teria que me acostumar com uma nova realidade.. a de correr e voltar para casa sem esperar qualquer tipo de premiação. Isso me matava. Demorei a aceitar que levaria algum tempo para eu correr uma prova de igual para igual com as meninas da minha categoria. Mas agora, no pódio, um filme passava pela cabeça. Eu consegui!!!!!


"HOJE PODE SER MEU DIA, PODE ATÉ SER O SEU, A DIFERENÇA É QUE EU VOU EMBORA, MAS EU LEVO O QUE É MEU...TROPA DE ELITE, OSSO DURO DE ROER..." (Tihuana)

Aguardei outros pódios. O Cleiton, da nossa equipe, também subiu ao pódio. E para ele a sensação deve ter sido muito parecida com a minha, já que foi a 1a vez que ele conseguiu. E fez bonito viu.... correu na casa dos 36 e faturou o 5º lugar ao sol...valeu garoto.. que seja o primeiro de muitos....


No final, houve ainda alguns sorteios de viagens e prêmios. A Paty faturou um MP3.. filha da mãe sortuda...rs....


É o dia valeu... e de alma totalmente lavada digo que cumpri mais do que prometi. Prometi que eu poderia não ganhar, mas daria trabalho às minhas concorrentes... consegui fazer os dois...ganhar e dar trabalho...Agora é lembrar desse pódio até o próximo....

domingo, 7 de dezembro de 2008

TAVA PRESO NA GARGANTA...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
AAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Esse grito tava preso na garganta desde junho....
E como o meu amigo Joaquim Adelino mencionou: "Coragem é resistência ao medo, domínio do medo, e não ausência de medo. (Mark Twain)

sábado, 6 de dezembro de 2008

TARDE DE FÚRIA



Costumo dizer que toda a paciência e tolerância que eu tenho guardadas dentro do meu 1,52 cm de altura reservo ao meu filho. Com o resto a tolerância é zero. Não que eu saia incorporando a Amy Whinehouse por aí, isso não, até porque prezo pela educação e acho que de forma alguma ela deva ser deixada de lado, salvo em algumas situaçõezinhas, afinal de contas temos sangue de corredores e não de barata não é mesmo?
Mas vcs devem estar se perguntando: E o KIKO?
Na verdade hoje foi um dia em que a educação ficou de lado.
Pela manhã, não pude correr, pois os afazeres domésticos e meu filho renderam bastante. Até aí, tudo bem, meu pai já tinha me dito que a praia estavacomo ontem, ou seja, com areia fofa. O sol também estava forte e confesso que estas informações despertaram em mim uma ligeira preguicite.
Á tarde tinha resolvido não correr, mas....a abstinência estava me consumindo e mesmo com um sol nada convidativo e já cansada pelas atribulações do dia, insisti em dar uma corridinha....pela calçada...
Acho que já disse inúmeras vezes aqui o quanto odeio correr pela calçaça. É realmente estressante. É velha que acha que a calçada é só dela e do seu cachorro irritante, é pião falando besteira pra você, é ponto de ônibus...aff...é tanta coisa, que me faz amar correr pela areia. Mas hoje, tive que correr pela calçada. Antes mesmo de completar 2 km uma barreira de gordos se formava à minha frente. Eram 2 casais que simplesmente, como se estivessem passeando no shopping impedia qualquer mosquito de seguir adiante. Vejam, nada contra os gordinhos, mas gordinhos, sedentários, folgados, espaçosos e que às 16:00 da tarde, comem sanduíche de calabreza pelo calçadão...ah, desculpem, mas não dá pra ter nada a favor.
Ao me aproximar, fiz um singelo bibi e sem que tenham me dado nenhuma atenção, tive que me lançar ao canteiro da praia e quase me chocar com as bicicletas que vinham pelo bicicletódromo. Olhei pra eles, mas só balancei a cabeça fazendo um sinal de negativo...
Segui adiante. Juro que já estava desanimada. Sabia que não inha sido boa idéia optar pela calçada, mas segui mesmo assim.
Chegando na ponta da praia, na altura do km 5, um grupinho de paulistas adolescentes podia ser visto logo à frente. Continuei no meu ritmo, pois daria tempo de sobra para eles passarem na minha frente e pularem para a areia. Eis que surge uma guriazinha na minha frente, pára e fica fazendo poses para o mar.
Ah não...isso pra mim foi a gota. Ela viu que eu vinha e não se manifestou em abrir espaço. Nessa hora fui mesmo tomada pela "Amy", passei por ela, dei um empurrão e disse: "Sai da frente minha filha...."...A guri disse qualquer coisa que eu não entendi, pois eu estava com o MP4 nos ouvidos, mas mesmo sem entender, olhei pra trás e continuei: " Que que é????"...Juro mesmo, ela não disse nada, mas se dissesse, a minha fúria era tão grande, que seria capaz de socá-la ali mesmo. Na boa, como eu disse, sou educada e prezo por uma boa educação, mas tem gente que é mais folgada do que colarinho de palhaço...e se tem uma coisa que me tira do sério é gente folgada..e tudo bem... correr na calçada...rs...
Na volta a adrenalina já tava lá em cima, qualquer coisa que acontecesse seria lucro...um buraquinho aqui, um velhinho ali.. consegui chegar em casa inteira e sem ter quebrado ninguém na rua...rs....

Amanhã é o dia....