domingo, 28 de dezembro de 2008

MULHERES X HOMENS

Mulheres contra homens, homens contra mulheres. Não é de hoje que existe uma competição declarada entre esses dois seres tão diferentes e ao mesmo tempo tão parecidos. Por que estou dizendo isso? Hoje pela manhã fui correr na praia. Não estava tão sol e o mormaço de ontem deu uma tréguazinha, o que facilitou para eu conseguir correr uns 13 quilômetros pelo menos. Quando faltavam aproximadamente 3 quilômetros para terminar o meu treino, eis que passa por mim um homem. Olhando de costas, eu poderia dizer que não se tratava de um corredor de fim de semana. Ele passou por mim num ritmo razoável e me deixou para trás. Todavia, menos de 500 metros depois, emparelhei com o tal homem e ele, por sua vez ao sentir que eu estava colada nele, acelerou e novamente me deixou para trás. Mas, a história se repetiu por mais 2 ou três vezes.. ele passava, 500metros depois eu chegava e logo em seguida ele acelerava de novo. Confesso que aquilo estava me irritando, pois eu chegava nele não porque eu estava competindo com ele ( será??? rs...), mas sim, porque ele diminuía o ritmo e eu continuava no meu seja ele lento ou forte, sei lá...O fato é que quando faltava menos de 1 quilômetro pensei: "Vou ultrapassá-lo pela esquerda, já que ele sabe que eu venho pela direita, mas vou fazer com um ritmo tão forte que ele só vai me ver quando eu estiver bem na frente". Sim, podem dizer.. "mas que infantilidade"...Gente foi mais forte do que eu...Corredor que é corredor, tenta ultrapassar até a sombra. O engraçado é que quando o homem me viu, ele acelerou e eu mais e ele mais e no final, o que demos foi um tiro de aproximadamente 200metros...Tudo bem, ele venceu por uma cabeça, mas que eu me senti, ah me senti sim...rs...Aí, vim pelo caminho pensando: "Quem corre mais, os homens ou as mulheres?"
Não dá para negar que é meio improvável que homens e mulheres façam o mesmo tipo de treinamento. Já começa pela força física dos homens. Não tem comparação....As mulheres possuem uma estrutura óssea mais leve e um porcentual de gordura maior, com a mesma altura são mais leves que os homens e possuem menos força.Culturalmente as meninas são criadas e orientadas para atividades físicas de menor intensidade e freqüência o resultam no futuro numa maior sensibilidade nos tendões e ligamentos, sujeitando as contusões. A atleta tem menor quantidade de glóbulos vermelhos que o homem, sua oxigenação é reduzida e conseqüentemente sua capacidade aeróbia em relação ao sexo masculino. Pelo fato de apresentarem deficiência de ferro suas performances são menores, esta deficiência pode ser amenizada com a ingestão de vitamina C. Eu mesma fui orientada pela minha hematologista a ingerir algum polivitamínico...Optei pelo Supradin ou Redoxon. Geralmente alterno um e outro conforme vai acabando a caixa. E confesso que me sinto bem...
Outros fatores confirmam a diferença no treinamento, como por exemplo, quadris mais largos, articulação das coxas e músculos das pernas em ângulos menores, provocando um balanço lateralizado, tanto no andar como no correr. Como normalmente a sudorese da mulher evidencia-se em espaço menores, elas necessitam menor evaporação para melhor performance.
Podemos observar que as mulheres correm mais suavemente, com um menor atrito - planta ponta dos pés. A mulher tem a facilidade de impor um ritmo de corrida com resistência, descontração, objetividade como, por exemplo, Márcia Narloch, que considero um exemplo de atleta. As mulheres asseguram sempre, quando bem treinadas, uma ação de força dos quadris e do tronco diferentemente dos homens, que trabalham os braços mais vigorosamente.
Os movimentos de extensão muscular das mulheres são melhores que dos homens. É um erro querer tornar uma mulher corredora ao mesmo nível que um homem, visto que o homem é mais veloz, entretanto acredito que a mecânica de corrida das mulheres faz com que ela seja menos exposta a contusões. Independentemente dos pontos fisiológicos já citados o mais importante é o aspecto comportamental em relação aos objetivos propostos para ambos os sexos. A mulher tem maior sensibilidade e enfrenta muito mais o sofrimento físico do que o homem, entretanto deixa se influenciar pelos aspectos psicológicos e sociais.
Na boa, o que tem que ter mesmo tanto para homens quanto para mulheres são treinos fortes, difíceis, árduos, logicamente entendendo e estabelecendo as diferenças naturais de cada sexo. A melhor performance é adquirida através do treinamento por quem tem qualidade, boa vontade só não basta, somente atinge um nível de campeão aquele que tiver potencial e disciplina.
Outra coisinha básica.. o homem não menstrua e por isso não se afeta pelos transtornos de humor e mesmo físicos que nós mulheres passamos. O inchaço, as dores no seio, a sensação de moleza, as dores de cabeça, o mau humor e tantos outros sintomas que se eu ficar aqui escrevendo daria um livro, atrapalham o desenvolvimento durante uma prova. No meu caso, quanto mais corro no período que antecede a menstruação, menos sintomas sinto e menos sofro nos treinos...
A verdade é... independente de homens e mulheres o importante é competir, seja de igual pra igual, seja com suas diferenças...não importa...

ps.: mas que é sempre muito bom chegar na frente da homarada, isso é...diz ái mulherada??? rs............


5 comentários:

Bruno Thomaz disse...

E é justamente por esse teu penúltimo parágrafo que hoje em dia as mulheres da elite, que fazem treinos visando alto rendimento, já nem menstruam mais.

Beijao

Mark Velhote disse...

Aqui em Portugal quase nem chega a haver competição homem-mulher! Para teres uma ideia na São Silvestre do Porto que decorreu hoje de 2000 inscritos só 100 eram mulheres...

Mesmo assim há muitas corredoras de pelotão que são feras autênticas e não nego que quando vejo uma passar tento colar nela para não ficar mal na foto ! ehehe !

abraço

Stéphanie Perrone disse...

ai treinar "naqueles dias" é horrivelllllll, me sinto muito mal, não chego a parar de treinar, mas que é dificil é =/ agora se eu competir na semana seguinte que para, não sei o porquê, mas me sinto muito bem, sempre são os meus melhores tempos.

ah e com certeza é muito bom chegar na frente dos homens, ainda mais se o homem em questão for o namorado, ahuahauh

Márcio Santana disse...

Oi Luciane, já te passou pela cabeça que o treino do camarada em questão poderia ser um fartlek? risos. Eu acho que acabou acontecendo o contrário do que você relatou. Acho que ele é que acabou "comprando" sua provocação nos metros finais, mais risos. Brincadeiras de lado, aqui em Recife treino com excelentes corredoras (a Pâmela e a Ana Sorriso) e me orgulho sempre que posso, minimamente, acompanhá-las. De qualquer forma, homem ou mulher, um "coelho" é sempre bom para motivar o treino. Tive o meu neste sábado. Um "senhor" de 56 anos que me deixou comendo poeira num longão de 20 km...

joaquim adelino disse...

E está explicado a derrota na areia,rs.
Aqui em Lisboa na S. Silvestre de ontem a 1ª mulher chegou em 11º da geral com 32m. em 10 kms.
Portanto a diferença já não é assim tão grande.
Parabéns pelo texto, dá para perceber muitas coisas que normalmente não ligamos e andamos alheados.
Um bom Ano de 2009
Receba um abrço.