quinta-feira, 27 de agosto de 2009

É JUSTO, É MUITO JUSTO, É JUSTÍSSIMO



É um assunto polêmico, mas eu tenho opinião formada sobre o assunto. O que é melhor, a classificação do corredor levar em conta o tempo líquido ou o bruto? Essa manhã recebi um e-mail de uma amiga corredora falando sobre a mudança do regulamento na 6a Meia Maratona da Praia Grande que acontecerá no domingo e que aliás, eu participarei.
Nas 5 primeiras edições a regra era clara: a premiação levaria em conta o tempo bruto do corredor. Este ano, tudo mudou e o tempo oficial será o líquido.
Obviamente muita gente se indignou. No entanto eu achei MARAVILHOSO e digo o por quê...
- não é necessário que todo mundo chegue com 3 horas de antecedência para ficar lá na frente com medo de perder tempo...
- não é necessário que após o alongamento e aquecimento fiquemos expremidos uns em cima dos outros, sem mover um dedo se quer, sentindo cheiro de urina (já que na muvuca o povo faz xixi ali mesmo).
Todo mundo continua tempo as mesmas chances.. nada muda. Aliás, muda sim, para melhor. Não achava nem um pouco justo concluir a prova em menos tempo que outra pessoa e ficar atrás dela na colocação, simplesmente porque ela saiu lá na frente e eu lá atrás. Não dá pra todo mundo sair na frente. Não dá e não é necessário. Mesmo colocando as placas que indicam os tempos que cada atleta deseja concluir a prova, ninguém respeita nada. Nêgo que corre pra 55, tá na placa do 40, por que? Por que se sair na placa do 55, vai terminar acima da 1 hora, já que até chegar no tapete, vai pelo menos uns 5 minutos...então qual a saída? desrespeitar as placas.
Há muita gente reclamando da mudança, eu no entanto comemoro. Desde sempre elogiei as provas de São Paulo, justamente por adotarem o tempo líquido. É mais uma demonstração de que as organizações estão tentando melhorar a coisa.
Na verdade o que eu acho que pegou foi o fato de que já que o resultado será pelo líquido, não haverá premiação por categoria no dia do evento, sendo certo que a organização enviará o troféu para a casa de cada vencedor...Tudo bem, vamos combinar, isso tira um pouco o glamour da coisa, a final de contas todo mundo curte mesmo é a premiação...subir no pódio e mostrar que é bom nos 21,097km...mas acho que no saldo final há mais prós do que contras....
E vocês, o que acham...a premiação de cada corredor deve levar em conta o tempo líquido ou bruto na prova? Dê a sua opinião...

6 comentários:

Fernando Andrade. disse...

Olá Lucy
Faz tempo que não comentava neste seu maravilhoso espaço, mas hoje vai.
Este tema é interessante (os outros também, mas...) - polémico- e foi uma questão que se colocou logo que se introduziu o chip na corrida.
Se, por um lado, o tempo líquido que o atleta faz, é o que corresponde às suas reais capacidades, logo, o que tem mais verdade desportiva, por outro, o tempo bruto é o que corresponde à corrida, enquanto espectáculo que o público vê, em que os participantes têm como referência os seus companheiros de jornada.
Penso que a fazer valer o tempo líquido, chega-se ao fim e não se sabe quem ganhou; pode haver um atleta que vai na frente, isolado, mas outro que partiu lá mais de trás, pode ter feito um melhor tempo e acaba por sair vencedor. Julgo que isso traria uma enorme confusão.
Obrigaria sempre a que a elite fosse privilegiada na partida e, mesmo assim, chegando na frente, não estariam livres de serem "ultrapassados" na classificação.
Por cá, aquilo que se tem feito (nas provas de maior dimensão) é ordenar as classificações pela ordem de chegada (tempo bruto), mas com a informação, à frente, do tempo líquido. Mas este tem apenas carácter informativo (para os registos pessoais do atleta) e não classificativo.
Na minha modesta opinião, é assim que deve continuar a ser, pois os atletas que querem lutar pelos prémios, ou terão o seu espaço de partida próprio, reservado pelas organizações, ou terão mesmo de ir cedinho para lá. Caso contrário, o desenrolar das provas é sempre uma incógnita quer para quem a corre, quer para quem assiste.Ninguém sabe o que se está a passar, até que saiam os resultados. Acho que a Corrida perderia muito do seu encanto.
Beijinho, Lucy.

Mayumi disse...

Oi, Luciane:
Mesmo não competindo, sou a favor do tempo líquido, pois não fica aquele monte de gente "amontoada" na saída. Na minha opinião, a elite deve sair na frente, com tempo líquido também, e os que fazem 10 km em 1 ghora, como eu (rsrsrs) sair na placa dos 6 min/km. Aqui, nem sempre funciona, pois muita gewnte, como vc mesma disse, não respeita as placas. O único incoveniente disso é vc talvez atropelar alguém à sua frente, que esteja eventualmente, fazendo caminhada! Rsrsrs.

satrijoe disse...

Oi Lucy.

Estive longe dos blogs (meus e dos amigos) por algum tempo mas finalmente estou de volta.

Pelo visto, foram várias conquistas suas neste meio tempo. Parabéns!

Espero que tenha tido um ótimo desempenho nesta meia maratona tb.

Bons treinos e boas provas!

Stéphanie Perrone disse...

eu acho mais correta a classificação pelo tempo líquido. em abril deste ano a meia maratona de porto alegre utilizou o tempo bruto na classificação e assim fiquei em 3º lugar, quando na realidade eu fui a segunda colocada.

no ultimo domingo, tivemos a prova da Caixa, e a classificação da elite foi pelo tempo bruto, mas ai eles largaram sozinhos um pouco antes do povo geral, estes tiveram a classificação pelo tempo líquido. achei correto da parte da organização fazer isso.

abraço
Stéphanie

tutta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tutta disse...

Oi Luci, concordo com vc em gênero, número e grau.
A classificação não só deve, mas tem que ser pelo tempo líquido.
Imagine uma São Silvestre, se vc chegar na paulista as 4 da tarde vc terá que ser um dos últimos a largar e com isso perderá um tempo irrecuperável.
Se a prova tem a distância oficial a partir da linha de largada, porque cargas d'água que a cronometragem de seu tempo tem que ser do seu local de partida e não da tal linha de largada???
Parabéns pelos organizadores da Meia Maratona A Tribuna por esta iniciativa.
E se alguém quizer reclamar, que reclame.
Se alguém não treinou adequadamente para vencer seus "adversários" de categoria, danem-se, pois vencer levando vantagem na saída isso não vale e nem é vencer.

Boa sorte a vc amiga.



tutta
ubiratã-pr.
www.correndocorridas.blogspot.com