segunda-feira, 2 de agosto de 2010

CLÍNICA DA DOR....VOCÊ SABE QUANDO PROCURAR?



Corredor que é corredor sempre sente dor? Sim. Há quem diga que se não sai do treino com pelo menos alguma coisa doendo, o treino foi em vão.


Todavia, vamos combinar uma coisinha: não nascemos para sentir dor. O que acontece e irá acontecer cada vez mais, é que o homem é portador de uma ansiedade ontológica, que o leva sempre a querer mais. E, na busca por mais, o homem se desgasta física e emocionalmente, permitindo o aparecimento das doenças e dos sofrimentos, muitas vezes provocados por irresponsabilidades e outras por uma série de fatores, como idade, estress, descuido consigo mesmo....vixe.. é tanta coisa....


Agora vem a pergunta: Até onde a dor é normal? Você saberia me dizer quando seria a hora de procurar uma CLÍNICA DE DOR?? Sim, isso mesmo... Clínica de Dor...


A primeira Clínica de Dor iniciou-se no meio da década de quarenta, com um Anestesiologista, o Dr. John Bonica, com intuito de tratar os mutilados da Segunda Guerra Mundial, portadores de dores até então ditas “intratáveis”.Desde então, vem crescendo, no mundo cientifico, o interesse por essa modalidade clínica e pelos pacientes portadores de dores crônicas.

Muito tem sido pesquisado e, hoje, podemos dizer que estes pacientes são portadores não de dores “intratáveis”, mas sim, “incoercíveis”.

O clínico de dor é um especialista com visão holística do homem. Procura tratar o paciente com dor e não somente a dor do paciente. Para isso, utiliza técnicas especializadas como prescrições de medicamentos e terapia de suporte, bloqueios anestésicos seletivos, bloqueios neurolíticos, implantação de cateters, infiltrações de diversas medicações, de acordo com o quadro clínico do paciente.

Tá, tá, tá....mas aí caímos na pergunta que eu fiz aí em cima: QUANDO EU SEI QUE EU DEVO PROCURAR UMA CLÍNICA DE DOR?

Primeiramente devemos saber que a clínica de dor tem por objetivo, minorar o sofrimento dos portadores de dores crônicas". Ok....Agora vamos à resposta....

Sentir dor faz parte da vida de qualquer ser humano. Todavia, quando a dor deixa de ser um sinal de alerta (dor aguda relacionada a uma lesão) e passa a afetar a qualidade de vida, pode se tornar a própria doença e precisa ser combatida o mais precocemente possivel.

Isso é importante saber,. pois muitos corredores se acostumaram a sentir dores nos joelhos, na lombar, no calcanhar, no pescoço e em qualquer parte do corpo. Assim, fica difícil. Quando procuraram um médico já é tarde....que peria ser tratado rapidamente, vira um tormento.


Vejam minha bursite....o médico foi claro...voce ficou com ela martelando aí por 3 meses, agora, o probema é crônico.... você pode tratar, voce pode repousar, mas isso não impedirá que ela volte assim que cesse o tratamento....Há dias em que eu treino e não sinto nada, mas há outros que eu peço pra morrer....O que causou isso? IRRESPONSABILIDADE... saber que tinha que parar e não parar...

A dor crônica ou persistente de qualquer local do nosso corpo, como coluna, cabeça ou, por exemplo joelho, prejudica sono, lazer, o treino de corrida e causa irritabilidade.

Ir a uma clínica especializada em Dor pode não ser a sua primeira escolha. Afinal, muitos dos medicamentos e terapias que os especialistas usam estão disponíveis também para outros médicos. Entretanto, só porque há muitas ferramentas em sua garagem, não quer dizer que você saiba consertar o seu carro.

Pesquisas sugerem que as chances de sucesso no Tratamento da Dor são maiores quando os pacientes são atendidos por uma equipe especializada e integrada no Tratamento da Dor.

No Brasil, esta área existe há mais de 25 anos. São usadas várias técnicas combinadas como a prescrição de analgésicos de forma individualizada, bloqueios dos nervos que levam a dor para o cérebro, fisioterapia, psicoterapia para alguns casos, massagens, exercícios e acupuntura, todos estes com único objetivo: melhora da dor, da capacidade e funcionalidade do atleta.

Portanto, vamos prestar mais atenção aos sinais que o corpo nos transmite. Aos poucos temos que parar com a mania de que sentir dor é normal e só ir ao médico quando a coisa está insuportável. Lembre-se do lema: CORRER BEM PARA CORRER SEMPRE!

Ah, se alguém quiser saber mais sobre essas clínicas, que tipo de tratamento fazem para cada tipo de dor, vale acessar o site da Clínica de Dor Sâo Paulo....

4 comentários:

Marli disse...

Olá passando para conferir o post, obrigada pela dica, gosto dos seus post´s eles sempre me fazem refletir, sobre algo!!!
OBS: O ENDEREÇO DO MEU BLOG MUDOU
http://marlipalugan.blogspot.com/
tWITTER:@marlipalugan

Nadais disse...

sobre clinicas eu não sei,

mas domingo tem corrida de nós doutores... advogados rs

brincadeiras à parte.

boas corridas

valeu!

nadais

Anônimo disse...

Lu, muito boa a matéria sobre a Dor isso vai nos fazer refletir muito...Parabéns!!!
Olha o meu blog de corridas está participando do CONCURSO PEIXE GRANDE, caso vc ainda não votou, gostaria de contar com sua ajuda e se puder divulgar para os amigos eu agradeço.

Boas corridas,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

ABCdor disse...

Oi Luciane, tudo bem? muito legal (e cada vez mais raro) poder encontrar lugares que abordam seriamente o universo da dor, por isso, parabéns mesmo pela postagem.

Nosso blog, o www.abcdor.com.br também tenta levar informação e ajuda a quem sofre com algum tipo de dor ou doença, aguardamos sua visita. Abs.