segunda-feira, 23 de agosto de 2010

EU VI ESTRELAS


Gente do céu.... Eu tô vendo estrelas até agora!!!!! Com a proximidade da Meia Maratona da praia Grande que aocntece no dia 12 de setembro, meu volume de treino aumentou consideravelmente. Só no sábado foram 17km e no domingo a mesma distãncia. Logo, os meus dedinhos estão pretos....Todavia, há um dedo em espcecial que tá f#@#&*¨%.....rs.... Ah, antes que alguém diga, a unha da foto não é minha....a minha tá coisa pouca pior....kkkkkkkkk.....


Pois bem...Ontem treinei, e à tarde levei meu filho ao parque. Depois fomos num teatro onde tínhamos que subir numa arquibancada.... Na hora de ir embora, meu filho foi pular o degrau e pw....caiu com os dois pés em cima do meu dedinho preto....Jesusssssssssssssssssssss,..... que dor foi aquela??? Chegou a arrepiar a alma....Juro que tô sentindo até agora....


eu ainda fui de sandálinha pra não abafar o coitado e pw...bem em cima....Sem contar a beleza que tá esteticamente falando. Já cansei de ver gente olhando para os meus pés...rs...O pior é que não dá nem pra passar um esmalte pra desfarçar, pois como as unhas estão pretas, umas mais do que as outras, a cor do esmalte fica estranha...rs...pior do que a própria unha.


Meu consolo é um só....Corredor que é corredor não tem pé bonito, salvo se passar por fotoshop....rs. té Daniela Ciccarelli, modelo e maratonista, sempre dá um jeitinho de esconder as unhas dos pés, ou pelo menos, o que sobram delas. Quem nunca viu suas unhas caírem após uma competição? Eu por exemplo, sempre costumo dizer que se meu marido tivesse fissura por pés, com certeza eu seria carta fora do baralho...rs...


Lembro bem da primeira vez que vi meus pés em estado de calamidade... Meia Maratona da Praia Grande, não sei se a 1a ou a 2a. Empolgada, troquei de tênis 1 semana antes da prova... (que mancada). E fui além, como uso número 34, comprei um tênis 34. Lá fui eu, orgulhosa do meu par de tênis Nike pink...rs.. Os primeiros quilômetros foram formidáveis. Nem sei se pela sensação de usar um tênis novo, ou pelo simples fato de estar preparada para encarar a prova.


Todavia, começou a chover assim que entramos na orla da praia, altura do km 10. Meus pés começaram a inchar.. sentia os dedos totalmente esmagados. Resisti, com dor, mas ainda assim, resisti. Fiz um tempo razoável até, o que talvez fosse responsável por me fazre esquecer até o dia seguinte as dores que eu estava sentindo em todos os meus dez dedinhos dos pés, que até aquela data, nem eram tão feios assim..rs. Mas, no dia seguinte.. minha gente.. o que era aquilo??? Todas as minhas unhas, sim, eu disse todas, estavam pretas, e eu não conseguia sequer enconstar em nenhuma delas. Nos dias que se sucederam, a coisa piorou... além de pretas, elas ficaram penduradas e eu num esforço descomunal fui arrancando uma a uma.. estavam em carne viva... A partir daí nunc amais fui a mesma, quer dizer, meus dedinhos nunca mais foram tão mais ou menos belos como costumavam ser...

Já sei....vou voltar a falar um pouco sobre isso....Unha Negras.. esseé o nome dado....


A Unha negra, refere-se a um coágulo de sangue debaixo da unha, é uma situação comum em corredores, especialmente depois de uma corrida mais longa, causada essencialmente pela colisão constante entre o dedo do pé, contra a caixa dos sapatos, é claro que também pode ser causada por um traumatismo, como por exemplo depois de tropeçar ou deixar cair algum objecto pesado sobre a unha, de notar que tal como os calos e as bolhas as unhas negras são praticamente inexistentes nas populações do terceiro mundo que não utilizam calçado, sendo por isso uma lesão atribuível ao calçado e à sua acomodação. Estatisticamente esta é a segunda causa de lesões mais frequente nos corredores de fundo, afectando maioritariamente os dois primeiros dedos. Trata-se de uma hemorragia de sangue entre a unha e a derme, levando muitas vezes à perda total da unha, podendo converter-se numa situação verdadeiramente dolorosa e incapacitante.

A unha negra é bastante comum em indivíduos cujo pé apresente o formato morfológico designado por “Pé Grego”, por vezes também designado por “Dedo de Morton”.O pé grego é o pé que apresenta o segundo dedo maior que o primeiro e o terceiro, ao comprar calçado este factor deve ser tomado em conta, devendo o segundo dedo servir para verificar o tamanho correcto em lugar do primeiro, evitando que o calçado fique demasiado pequeno impedindo a expansão natural do pé, batendo desta forma contra o sapato, causando o hematoma (unha negra).


Pé Grego, o segundo dedo é maior que o primeiro e o terceiro. Ok, mas como evitar as unhas negras?O factor mais importante a ter em conta para evitar as unhas negras é a expansão dos pés durante o exercício físico, dependendo do tipo de pés, o pé de um atleta em carga é completamente diferente do pé em repouso. O formato e as dimensões são alterados, o pé expande e alarga durante o exercício (não só em comprimento), por isso a dificuldade de acomodar um par de sapatos de UM tamanho num par de pés com DOIS tamanhos (um em repouso e outro em exercício). Para permitir essa expansão natural do pé evitando que a unha seja pressionada contra a caixa dos dedos, deve ser deixada uma folga igual à largura da unha do nosso dedo polegar entre o final do dedo mais longo e a caixa dos dedos dos sapatos, esta folga deve ser medida com todo o peso do corpo em cima do pé, parece realmente simples, mas mesmo corredores com alguma experiência não verificam esta folga correctamente, tomando as unhas negras como algo inevitável.


Este espaço extra, vai servir para a expansão natural do pé em exercício, ajudando o seu trabalho de distribuição de forças e evitando as unhas negras, entre outras lesões. O melhor deste “truque” de acomodação é que a folga não é igual para todos, por exemplo para uma criança a folga é igual a largura da unha do seu polegar, e como a criança vai crescendo, também a folga a deixar…


Evitem as unhas negras, utilizem o calçado com folga suficiente para que o pé possa funcionar como foi projectado pela mãe natureza: descalço.

Eu mesma até resolvi o problema. Quando fui na Berkanas, uma loja de tênis, e expliquei o que tinha ocorrido, o vendedor foi prático e certeiro em sua resposta: "Use sempre um tênis maior do que o seu número quando for correr". A partir de então, minha vida mudou..rs. Ao invés de eu comprar um 34, como a esperta aqui fez, compro sempre um 35. Os dedinhos ficam com folga e dificilmente as unhas caem. Mas confesso, meus pés contiunam para todo sempre não sendo a 8a maravilha do mundo!!!! Faz parte!!!! E se pensam as mulheres que deixo de usar as sandálias lindíssimas cor neon....rs...engano... uso mesmo....Sou atleeeeeeeeeeeetaaaaaaaa....rs....

3 comentários:

Kelly disse...

Se os pés estão feios é só desviar os olhos pras pernas desenhadas de corredora, oras!

CANELAFINA disse...

La no inicio em uma maratona de Porto Alegre, perdi duas unhas. De la para ca ja testei varias marcas de tênis, não funcionam. Preciso enrrolar os dedos com gases ou calçar duas meias. Isto tem protegido minhas unhas. Um grande abraço.
Eduardo Mattos
Pelotas, RS

Leonardo Nista disse...

Nossa, posso dizer que esse post "gelou meu saco" rssss

Sabe aquela sensação de gelar a barriga, pois é...

Ainda bem que aquele dedo da foto não é seu, eu ia indicar uma amputação, rsss to brincando.

Realmente nossos dedos e unhas sofrem muito por conta das corridas

Parabens pelo post e pela dica de comprar sempre um numero a mais de tenis

e vamo que vamo

Leonardo Nista
www.corroporcorrer.com.br