segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

VOCÊ FOI O ESCOLHIDO...


Não pensem que é das mais fáceis a minha tarefa de segunda-feira. Ah, mas não é mesmo! Há tantos blogs para visitar, há tanta gente bacana que desperta minha curiosidade, há tantos e-mails que me mandam pedindo para escolher fulano ou beltrano, que confesso que fico com o coração na mão...rs...Mas esta semana, escolhi alguém que é uma "figurinha carimbada" no mundo dos blogueiros. Apesar do guri (olha a dica) ser novato nesse universo maravilhoso, ele já tem um blog de muito sucesso (suuuuuuuuceeeeeeesssooooooooooo) e mostra uma determinação muito além do que se possa imaginar. Para quem apostou no Brunão do blog correndo na chuva acertou em cheio! Na verdade, o Bruno é uma dessas pessoas que eu não conheço pessoalmente, mas que já considero amigo. Não sei é porque eu vivo enchendo o saco dele no msn (a recíproca é verdadeira..rs...) ou se é porque o guri mostrou mesmo a que veio e manda ver no que diz respeito à corridas de rua. Então...pra que esperar mais.. que venham as sábias palavras de nosso Bruno....


1) Quando e por que vc decidiu começar a correr?


Eu já vinha a algum tempo pensando em fazer algum exercício, pois estava muito sedentário e a auto-estima já estava ficando baixa quando eu me olhava no espelho, então resolvi que iria fazer algum esporte, mas não sabia qual. Daí quando eu estava assistindo na tevê a maratona feminina das olímpiadas de Pequim, senti um arrepio e uma espécie de "achei!". Mas começar sozinho nem sempre é fácil, daí conversando com uma vizinha e colega de faculdade, acabamos decidindo começar a correr na pista que tem aqui perto de casa. Isso foi no começo de agosto de 2008. E a gente começou, eu fiquei, ela desistiu.

2) Criar um blog foi um desafio tão grande quanto começar a correr? Por que "Correndo na chuva"?


Acredito que começar a correr foi um desafio muito maior, afinal eu já havia tido outros blogs antes (nenhum por mais de duas semanas hehehe) e criar o blog de corridas até foi fácil, o difícil seria depois, manter sempre atualizado e atraindo leitores cada vez mais. O nome Correndo na chuva surgiu com a idéia de um nome no sentido figurado que demonstrasse a idéia de superar desafios, de ter determinação para ir adiante, e para muitos corredores, a chuva representa um obstáculo, um desafio, e como nós somos determinados, corremos na chuva mesmo.


3) Na sua opinião, o que é mais difícil: Começar a correr ou continuar correndo?


Com certeza é começar a correr, pois depois que você começa não quer mais parar. A sensação de prazer, de satisfação, de vitória pessoal, é tão grande que você acaba virando um dependente "químico" da corrida. Ou como dizem por aí, o "bichinho" da corrida te pega e aí já era hehehe.


4) Você se mostra uma pessoa bastante crítica, seja através do blog, seja em seus comentários. Você se cobra muito nos treinos, em relação aos resultados?


Concordo com a parte de ser uma pessoa crítica, pois acredito que estudei a vida inteira para poder formar uma opinião sozinho e saber argumentar. Mas em relação aos treinos e resultados, eu não me cobro muito não.


5) Se a resposta for sim, acha que é uma qualidade? Se a resposta for não, como vc consegue ser crítico na medida certa, sem levar isso para as pistas?


Então, dada a rápida evolução que atingi desde que comecei a correr, eu acabo não me cobrando muito na pista. Quando fiz minha primeira corrida de 10k, completei em 01:03:25, mas antes da prova eu esperava pelo menos completar até o 7º quilômetro, e os 3 restantes seria como desse, correndo ou caminhando. Eu consegui correndo a prova inteira. (nessa época ainda sem orientação profissional). Essa prova foi no dia 31/08. No dia 13/12 (ou seja três meses e duas semanas depois) eu fiz os 10k em 48:52 e isso que no início da prova eu me resguardei um pouco pois o planejado era eu fazer o pace que iria correr na São Silvestre. Então, acho que os resultados e minha evolução nos treinos, me satisfazem tanto que eu não consigo cobrar tanto de mim. Claro que tenho objetivos como todo mundo, mas a minha preocupação maior atualmente é quanto ao volume.


6) Cada vez mais no Brasil, tem surgido provas direcionadas às crianças a partir de 4 anos de idade. Na sua opinião, vc acha que uma criança deveria encarar as provas como uma disciplina, ou como brincadeira?

Como brincadeira. A criança tem que encarar aquilo como uma brincadeira de corrida, que nem as que a gente fazia quando criança. Inventava uma linha imaginária lá na frente e dizia quem chegar por último é a mulher do padre (rsss). Se a criança tiver uma boa vocação para a corrida, os pais devem começar a investir nela a partir dos 12, 13 anos. Mas sem estabelecer muita pressão psicológica na criança. Aquilo pra ela tem que ser primeiramente divertido.


7) Quando vc ouve o "fuóóó" da largada, qual a 1a coisa que te passa pela cabeça?


"Começou! E seja o que Deus quiser!" (rsss)


8) Já presenciou algum mico durante as provas? E já pagou algum? Qual?


Teve duas cenas que presenciei que achei curiosas, mas não sei se elas se enquadram na categorias "micos". Em uma prova noturna que fiz, havia a inauguração de uma árvore de natal ao lado, e algumas bandas iriam tocar. Quando estava no corredor de largada me aquecendo, um homem (devia ter uns 40 anos) de havaianas, uma barriguinha levemente exagerada e uma garrafa de cerveja na mão me pergunta: -Dá para se inscrever ainda? , e eu respondo que não, que as inscrições eram até o dia anterior da prova, e ele diz "Ah, fica para a próxima então". Achei aquilo no mínimo curioso, pelo biotipo do sujeito. E a outra cena que julguei mico de outras pessoas foi em uma corrida de 7,6k. Eram poucos participantes, aquelas corridas de comunidade, bem amadoras, e dois garotos magrelos sairam em disparada na largada. E como eles tinha um biotipo de atleta, pensei que eles fossem ser os campeões né. Lá pelo 4º km ultrapassei um, que já estava caminhando. E na reta final, ali pelo 7º km ultrapassei o outro que estava praticamente se arrastando. Daí percebi que eram apenas dois magrelos inexperientes, afinal, quebraram feio. E o mico que eu já paguei é um que das 7 provas que eu fiz, me perseguiu em 3. Parar em uma árvore no meio da prova para fazer o mesmo que a Paula Radcliffe fez em Pequim, hehehe.


Bruno em Porto Alegre - 21/01/08

9) Vc acha que: Para um farmacêutico é um ótimo corredor, para um corredor é um ótimo jornalista, um para um mocinho napolitano (faz tudo) é um ótimo blogueiro?

Olha, agradeço pelos elogios, mas não me considero um ótimo corredor, nem um ótimo jornalista e muito menos um ótimo blogueiro. Mas quanto a parte do napolitano sou obrigado a concordar. (Rssss)

10) Qual o seu ídolo no atletismo?


Ih, são vários. Steve Prefontaine, pela história da vida dele. Vanderlei Cordeiro de Lima, pela humildade e amor ao esporte. Mas na verdade todos os meus amigos que correm são meus ídolos. Eu me espelho em diversas pessoas diferentes, e todos tem um pouquinho do que um dia pretendo ser.


11) A África é um país com grande potencial de corredores de elite. Na sua opinião, isso se dá mais pela genética, ou pelo treinamento?

Genético. Principalmente no Quênia, aonde a altitude é mais elevada, fazendo com que eles tenham maior captação de oxigênio em altitudes mais baixas. A própria questão do deslocamento. Aqui uma criança que precisa ir para a escola caminha no máximo 200m. Lá para ir a qualquer lugar eles tem que caminhar por quilômetros. Ou seja, eles já desenvolvem desde pequenos uma resistência muscular que será vantajosa. A própria questão do limiar de lactato, estudos mostram que os africanos tem uma certa superioridade em relação ao homem caucasiano, quando se trata dessa questão do lactato.


12) Quais seus objetivos em relação á corrida?


Eu tenho aquele pensamento de subir um degrau por vez, então para esse ano meu objetivo é estrear nas meias maratonas. Já tem até data programada para isso acontecer. Dia 05/07 em Foz do Iguaçu. Daí no segundo semestre faria mais uma ou duas meias.E para 2010, estrear nas maratonas, e quem sabe 2011 nas ultramaratonas.


13) Vc tem algum ritual pré e pós prova? Qual?


O famoso ritual pré-prova que envolve aquecimento, alongamento e wc. (rssss). Mas não, não tenho nenhum ritual pré ou pós prova.


14) Complete a frase: Pra mim, correr é....
.

..um vício benigno. (rsss)


15) Um exemplo de determinação.

Dick e Rick Hoyt.


16) Você é do tipo de corredor que numa roda de amigos (que não correm), explica detalhadamente a sensação de correr, os benefícios e tenta a todo custo convencê-los de que precisam começar a correr? Vc acha que ser um fanático por corridas acaba afastando um pouco os amigos?


Sou. Inclusive uma das minhas metas para 2009 é justamente tentar ser menos chato com os amigos não-corredores. Acreidto que não precisa ser fanático por corridas para afastar um pouco os amigos, afinal, você começa a se tornar uma pessoa de hábitos saudáveis, e acaba se afastando um pouco daqueles amigos que querem a todo custo que você faça algo que não é saudável. Ou então como você tem aquele treino longo no sábado de manhã, acaba não saindo com os amigos na sexta, e com o tempo eles deixam de te convidar para sair.


Bruno com sua equipe na São Silvetre - 31/12/08

17) Quando vc se inscreve para uma prova, o que mais te atrai...um bom percurso, uma boa organização....


Em primeiro lugar o que mais me atrai é se as pessoas da minha equipe irão correr também, pois gosto muito de correr junto com eles. E em segundo lugar eu observo o preço da inscrição e se vai valer a pena pagar o preço, levando em conta o kit fornecido, e a própria estrutura da prova. Mas aqui em Porto Alegre são poucas as provas, e você acaba não precisando optar entre uma e outra.


18) Qual a qualidade que um corredor amador pode ter?

Um corredor amador pode e deve ter humildade e força de vontade. Mas acredito que a principal qualidade deva ser a do "reconhecimento". Saber reconhecer os limites do seu corpo e respeitar esses limites.

19) Qual o seu limite? Uma Meia, uma Maratona, uma Ultra....

Olha, meu limite atual é uma meia. Mas creio que no futuro não haverá limites para mim. (Rsss)


20) Um conselho para quem vai começar a correr ou está começando.


Para quem ainda não começou: "Começe que você não irá se arrepender! Se você se arrepender nós devolvemos seu dinheiro (rssss)". E para quem está começando: "Como eu disse acima, saiba respeitar os limites do seu corpo. Se você quer evoluir na corrida, diminuir tempos, aumentar distâncias, procure uma assessoria esportiva. É muito importante termos um profissional ao nosso lado."

Lucy, obrigado pelo convite a participar desse glorioso espaço que é o seu blog, que como você já sabe foi umas das minhas fontes de inspiração quando criei o Correndo na Chuva. Sucesso na sua vida, felicidades para sua família e principalmente pro João Vitor. Longa vida ao Just Run!.


Ok, espero que tenham, gostado e fiquem atentos, pois qualquer um de vocês pode estar na próxima segunda-feira aqui, no VOCÊ FOI O ESCOLHIDO ( nossa que coisa de programa de TV...rs....)

4 comentários:

joaquim adelino disse...

Parabéns à jornalista e ao entrevistado. Eu aprecio muito a humildade e dá para perceber isso nele.
Continue a trazer aqui bonitas histórias, eu leio sempre.
Um abraço

Pati Gomes disse...

Lucy, a entrevista ficou ótima! Na verdade, sou suspeita para falar, pois o seu blog é uma das minhas referências na run blogosfera e o Bruninho se tornou um amigo querido demais!

Abraços!

Jorge disse...

Lucy parabéns a vc mais uma vez por abrir o seu espaço aqui para contar a história de vida dos atletas e parabéns ao Bruno pelo exemplo de vida que ele da, só tem uma coisa que não gostei, ele está usando uma camisa rídicula preta, azul e branca...rsss...
Valeu...

Jorge Cerqueira

Julio disse...

Ótima escolha e bela entrevista.Parabéns Luciane e Bruno.
Abraços Pernambucanos,
Júlio Cordeiro