terça-feira, 30 de março de 2010

OS TIROS QUE DÃO ASAS



Se há pouco mais de 1 ano atrás me fizessem a seguinte pergunta: "Você gosta de treinos de tiro?" Sem pestanejar e muito menos sem pelo menos analisar a parte técnica da coisa, eu responderia: "Não gosto, não faço e nem pretendo fazer".


E como diria um dos meus grandes ídolos Raul Seixas: "Eu prefiro ser, essa metamorfose ambulante...do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo"....Isso porque, hoje, os treinos de tiro são so que mais me empolgam e nem é preciso gastar muito os dedos escrevendo sobre o por quê disso.


Muito corredor acha (muitos mesmo) que os treinos de tiro são desgastantes demais e nem trazem tantos benefícios assim. Preferem fazer rodagens e mais rodagens a fim de conseguir uma resistência que definitivamente não virá senão por conta dos tiros.


Todo treino tem uma função...Você não corre mais ou corre menos pra suar mais ou pra suar menos...rs...E quem pensa que para correr provas longas o bom mesmo é ficar correndo pra lá e pra cá, como eu fazia, também se engana e como se engana. O treino de tiro é essencial para maratonistas também.


Para entender melhor a importância desse tipo de estímulo, o treinador Cláudio Castilho, da Saúde e Performance, conta o que acontece no corpo do atleta quando ele faz os treinos de tiro.


Este trabalho estimula ritmos superiores aos que normalmente o corredor está habituado a desenvolver em trabalhos contínuos e, com ele podemos, elevar a velocidade média do individuo. Isto acontece porque o atleta passa a estimular as fibras musculares de contração rápida que normalmente são menos usadas em trabalhos de endurance”.


Como eu disse no início, eu odiava os treinos de tiro e consequentemente também odiava os resultados nas provas de 10k..onde eu fechava para 55min e 53 com muito, mas com muito esforço mesmo...Então, desde o início do ano passado resolví encarar os tiros e simplesmente em menos de 2 meses, corria a mesma distãncia sub 46. Milagre? Nada disso, apenas treinamento da maneira correta.


A maneira como o organismo neutraliza o ácido lático também muda quando se faz esse tipo de treino. Quando a gente corre, fabricamos menos oxigênio e aquele chatonildo do ácido láctico acaba estragando tudo, já que sua produção fica muito maior. Com os treinos de tiro melhoramos a produção e ao mesmo tempo remoção do ácido láctico.


Ontem por exemplo, fiz 1o tiros de 1`para 1`de descanso. Os 3 primeiros na maciota e os seguintes aumentando gradativamente. No 6º as pernas não obedecem, penso em desistir, tudo começa a doer...Mas no 10º, a sensação de dever cumprido, de que se fez um treino show e de superação é impagável. è dureza? É...pois os treinos de tiro fazem com que o trabalho respiratório se intensifique em decorrência da variação de frequência cardíaca, mas no dia da prova, meu amiguinho, minha amiguinha...rs...EU GARANTIU....rs...sua tolerância será bem maior ao esforço, além de economizar energia em circunstâncias determinadas.


Tá, mas também não vai achar que a vida é feita só se tiros..pelo amor de Deus! O esforço é muito grande e portanto deve se tomar cuidado, até para evitar lesões e também ficar muito fadigado. No meu caso eu faço tiros 2 vezes por semana, lembrando que no dia seguinte ao treino de tiro, faço uma rodagem leve de 50 minutinhos...leves mesmo...para o músculo soltar...


Muitos profissionais dizem que o intervalo necessário entre um dia e outro de treinos de tiro é de pelo menos 72 horas. Então, dá pra fazer...na terça e na sexta...esses são os meus dias.


De acordo com Ricardo Arap, da Race Assessoria Esportiva, iniciantes podem trabalhar entre 5 e 12 minutos de esforço, intermediários, 10 a 20 minutos e avançados entre 10 e 30 minutos, todos os tempos são referentes ao tempo descontado os intervalos de descanso.


Mas tenho que dizer uma coisa. Eu treino sem acompanhamento técnico, tenho minha própria planilha (a qual foi fornecida por um técnico de um amigo meu, após algumas perguntas sobre qual seria meu objetivo, qual era a distância que estava habituada a correr, qual a disponibilidade para treino entre outras. Não saia dando tiros a torto e á direita...Se prepare, comece aos poucos e se puder, tenha um profissional te acompanhando. Antes de pensar em resultados, pense primeiro na saúde, e tente dar atenção sempre aos limites do corpo, desta forma, os treinos de tiro te darão asas.


fonte: O2

5 comentários:

CORREDOR SANTOS 40 disse...

Olá Luciane,

Sou um dos milhares q ñ gosta e ñ pratico TIROS, ñ me dou bem com eles.

Por favor Luciane, me mande as datas do pedestrianismo de Santos.

Gostei das (pererécas).

Tb temos algumas aqui em casa, rsrsrr..bjs

MarLee disse...

Olá Luciane,
muito bom seu post, eu tbém preciso mudar meus conceitos com relação a tiros, não gosto, mas a partir de agora, treinarei corretamente, afinal quero fazer um bom tempo nos 10 km.
bons treinos!!!

Cleiton Heredia disse...

Eu também não gostava de tiros, pois não sabia como faze-los da forma correta. Mas como este ano estou com uma assessoria esportiva finalmente aprendi como faze-los de forma segura e eficiente.

Estou gostando muito destas suas postagens sobre detalhes dos treinos.

Continue!

Joka disse...

Trabalhar tiros é muito importante e bom... Eu gosto e trabalho eles, mesmo sendo corredor de longas distâncias. Belo post boa Páscoa !!!

tutta disse...

Muito bom esta postagem amiga Lucy.
Até estou imprimindo-o para levar a um amigo que sempre fz rodagens, e quando falo pra ele de treino de tiro, ele sempre dá uma desculpinha esfarrapada e não aparece pra treinar.rsrs
Valeu amiga.
Bjinhus e tudo de bom pra você.


tutta³³
www.correndocorridas.blogspot.com