quarta-feira, 14 de setembro de 2011

É GOSTOSO E ESSENCIAL: VITAMINA C


Ok...Vamos as últimas notícias. Fui ao médico. Sim, o que havia (ainda há, mas está saindo) era mesmo uma herpes simples devido à baixíssima imunidade. Então, arregassei as mangas e me afundei no agrião, no Centrum e na vitamina C, elementos fundamentais para que a imunidade pudesse decolar. Conclusão, a tosse está bem melhor, a herpes está cicatrizando o que mostra a imunidade aumentando, já que com imunidade baixa, a cicatrização demora a ocorrer.

Então...que tal falarmos na importância da vitamina C pra gente que corre? Olha, se pararmos e analisarmos...lembrem-se: sempre que aquela gripe aparece, coincide com o período em que estamos sentando a lenha no treino. Tenho um amigo meu, Márcio, ele é ultramaratonista e vive gripado. Temos que nos cuidar, pois o excesso de treino nos deixa mais sucessíveis à gripes, e até pneumonia, à lesões, à fadigas e a vitamina C ao contrário do que possam achar que serve para evitar resfriados, vai muito além disso...

Presente principalmente em frutas e legumes, o nutriente é um antioxidante natural importante para os corredores.

A vitamina C é um nutriente que sempre deve estar presente na alimentação de qualquer pessoa, já que não é produzida pelo organismo. Participa de vários processos orgânicos, como a produção do colágeno da pele e a conversão do colesterol em ácidos biliares – que ajudam na digestão de gorduras. Além disso, ajuda na absorção do ferro, encontrado nos vegetais, como leguminosas (feijão, grão de bico, lentilhas etc).

Ainda mais pra gente, mulherada que corre...radicais livres doidinhos pra invadir nossa face de Barbie Run...haja suco de laranja, acerola e afins....rs....

Mas um de seus principais benefícios, o de prevenir gripes e resfriados, não passa de um mito. “Embora a seja muito conhecida por evitar a gripe isso realmente não ocorre. Nenhum estudo científico conseguiu provar isso ainda, apesar de ter demonstrado diminuição do período da doença e melhoria dos sintomas”, revela o nutricionista Luis Ricardo de S. Alves, da Nutrição Fácil.

Apesar disso, por ter facilidade em doar elétrons ao organismo, a vitamina C é um ótimo antioxidante, protegendo o corpo contra a ação danosa dos radicais livres, que podem causar problemas cardiovasculares, lesões musculares e o envelhecimento precoce. Como a produção desses radicais aumenta quando há prática de exercícios físicos, devido sua absorção pelo oxigênio, a substância é ainda mais indicada para quem corre....ueeeeepaaaaaaaaaaaa....coicidentemente... a gente....rs...

“Além de diminuir o estresse oxidativo, a vitamina ajuda os corredores a reduzir dores após os treinos e protege os tendões. Auxilia também o corpo a produzir o colágeno que faz parte desses tendões, cartilagens, articulações e ligamentos”, revela a nutricionista Tarcila Beatriz Ferraz de Campos.

Mas é preciso ter calma. Não dá um de doido e sai ingerindo vitamina C a dar com pau...rs...Pera lá...
Apesar de importante para o organismo, não é necessário ingerir a vitamina C em grandes quantidades. “Nem maratonistas necessitam de suplementos de vitamina C – embora esse seja o suplemento mais vendido no planeta. Apenas corredores que realizam ultramaratona (acima de 42 km) devem ser suplementados com essa vitamina, porém, não mais que 500mg por dia e mesmo assim por um curto período (próximo a competição)”, explica Alves.

Portanto, suplementos de vitamina C só são indicados com a prescrição de um nutricionista. O ideal mesmo é obter o nutriente através da alimentação diária de maneira balanceada, para que suas propriedades sejam aproveitadas. “A ingestão diária ideal vai de 10 a 15mg de vitamina C”, complementa.

Bom, eu tô tomando suco no almoço, redoxon á noite junto com centrum, mexirica....e vamo embora....rs...

As frutas, especialmente as cítricas, como laranja, limão, acerola, mamão, morango, manga, uva, tomate, abacaxi, caju, banana, maçã, damasco, ameixa, abacaxi, acerola e sucos naturais de frutas são ricas no nutriente. Alguns legumes e verduras, como alface, couve manteiga, cenoura, brócolis, vagem, alcachofra cozida, quiabo, espinafre, repolho, agrião, rúcula e pimentão, também são boas pedidas. “Com relação às fontes animais, a vitamina C está mais presente no fígado e menos nos músculos”, afirma Tarcila.

Apesar de não ser tão comum, em alguns indivíduos o excesso da vitamina pode promover pedras renais e excesso de ferro. “Doses diárias de 500mg de vitamina C podem prejudicar a absorção de vitamina B12. Já se for uma dose superior a 1g o indivíduo pode desenvolver deficiência em vitamina B12”, fala o nutricionista.

Tá e  se não consumir?

A deficiência da vitamina C pode trazer alguns problemas como equimoses (infiltração de sangue que pode evoluir para hemorragia ocular) e petéquias (pequeno ponto vermelho no corpo, na pele ou mucosas, causado por uma leve hemorragia de vasos sanguíneos). Outros sintomas são psicológicos, como histeria, depressão e fadiga. Mas a principal doença relacionada à falta de vitamina C é o escorbuto.

“Sem a vitamina C o colágeno sintetizado é muito instável para desempenhar sua função. O escorbuto ocasiona a formação de feridas na pele, gengiva esponjosa e sangramento das membranas mucosas. As feridas são mais abundantes nas coxas e pernas”, revela Tarcila, lembrando que num estágio mais avançado e sem cuidados, as feridas podem aumentar e até levar à morte. Isso, porém, é raro de acontecer hoje em dia, a não ser em alcoólatras.

Mas como vemos.. volto a dizer incansavelmente... correr não é só vestir um short e calçar um tênis...vai bem além....

fonte: O2.

2 comentários:

Carol disse...

Oi Luciane!

Você poderia, por favor, me passar o seu e-mail de contato? Obrigada!

Beijos!

Marcus,Realengo disse...

Oi Luciane!
Eu tomo 1g de vitamina C e Centrun, dias alternados a uns 3 anos. Tem uns 2 anos que não pego gripe ou resfriado e a aparência também não muda, rsrsrsr, só não concordo que ajuda a previnir lesões, pois eu só ando lesionado, mas aí deve ser por outros motivos. Um abraço.