segunda-feira, 26 de abril de 2010

PECADORA, PORÉM...
07:00...Trim...todos a postos...bora marido! Cheio de preguiça, levanta Cássio. Cheia de diposição e de dor de barriga, levanto eu. Será que vai ser sempre assim? 3 vezes antes de sair...tá bom pra vocês???? É.. pra mim não tava não....rs...Comentei com meu marido que eu havia sonhado que eu tinha feito 0:58:52 na prova. Ele só me respondeu: Nossa! No fundo eu também responderia isso...

Tudo na mochila: iogurte, sanduíche de requeijão, máquina (é claro)...Chegamos na concentração 07:55. No caminho lembrei que tinha esquecido minha garrafa deágua... Caracas, era um forte motivo pra me abalar.. Eu tenho que tomr 500ml antes de correr e pronto. Não é frescura, é ritual.. acabou....E naquele dia talvez tudo desse errado. A largada seria às 08:30. Pouco tempo pra tanta coisa: pegar o chip, guardar as coisas no guarda volume, ir ao banheiro, se aquecer...aff...eu tava é fufu....



A 1a etapa do Campeonato é a do 6º Batalhão da Polícia Militar. A largada e chegada aconteceram em frente ao Batalhão e a entrega da premiação dentro.





Olha aí... onde todo mundo paga para largar e reza pra chegar...rs...Como é bom avistar isso aí...de preferência suada....rs...



A fila do banheiro estava de assustar. Nessa hors eu queria mesmo ser homem. Não tem frescura: é xiiiiiiiiiiiiiiii e pronto. Mulher não... fica lá, limpando aqui, limpando lá...e fazendo sei lá mais o que...Faltavam 20 minutos pra largada e eu ainda estava com a mochila na mão. Eu fiquei nervosa demais com isso, porque pra mim, ter esquecido a água e estar ali faltando 20 minutos era coisa de premonição...

Saí de lá voada. Eu tinha 10 minutos. Precisava guardar as coisas, e achar um bebedouro. Eu me recusaria a correr sem beber água. Não ia dar certo.. definitivamente não ia mesmo...Olhei pra filado guarda volume...ENORME....Não era possível. Não ia dar tempo. Uma estrutura horrível. Eles tinham que marcar o nome inteiro da pessoa, número, telefone...fala sério... e ainda rolava paquera no meio de uma ficha e outra...Pelo menos algo bom... Em minha direção, Manú da equipe se aproxima com uma garrafa de água quase no final. Eu tava tão desnorteada que nem havia percebido. Somente quando eu perguntei a ele onde ficava um bebedouro e ele me ofereceu a garrafa dele... é que vi que Duendes existem...e levaram Manú degol vermelho até lá...não tinha outra explicação.



“EU NÃO SOU ÁGUA, PARA ME TRATAR ASSIM, SÓ NA HORA DA SEDE É QUE PROCURAS POR MIM” ( A fonte – Renato Russo)




Sinceramente não me importo de ser uma pecadora. Pelo menos não me importei naquele momento. Quando estava segurando minha garrafa de água, aliás, meu tesouro, antes mesmo de dar a 1ª golada, chega perto de mim uma guria(da minha categoria) e me pede um gole. Na boa, eu já não ia com a lata dela há algum tempo. Isso porque ela há bem pouco tempo atrás sempre chegava na minha frente e talvez por seachar a melhor, nunca falou comigo e quando falava, falava com um arzinho de superioridade. Além disso, ela sempre pedia água pra todo mundo. Era sempre a mesma coisa. Houve uma oportunidade em que arrumou uma encrencquinha com uma amiga minha, pois sempre pedia água para o marido dessa minha amiga, até a hora que a minha amiga se irritou e...nem preciso terminar a história.. Enfim... eu neguei a água. Disse: “Olha querida, desculpe mesmo, mas essaágua aqui eu acabei de ganhar de presente, é tesouro, nem bebi, e sinto muito...muitíssimo mesmo”. Sentia foi p* nenhuma! Depois ainda ouvia palhaça dizendo pro cara do lado...”Se não consegue dividir, fazer o que?..bebe tudo” Pois bebo mesmo.. aliás, bebi...

Passado esse episódio ridículo, afinal negar água é pecado né...rs...Manú teve uma idéia: eles ficavam com minahs coisas e eu corria pra largada, assim poderia ficar perto da fita. Mas por que a gente não pensou nisso antes, posso saber? Eu estava desnorteada, mas e eles??? Rs...


Saí voada. Me enfiei aqui, me enfiei lá e quando ia passar por um senhor ele me brecou perguntando: “Se vai fazer menos de 1 hora, passa, caso contrário, não”. Em que pese todo o meu respeito pelos idosos, acho que ele deveria ficar calado ou ter ido jogar bingo naquela manhã. Teve muita sorte...em apenas ouvir: “ Vou fazer bem abaixo de 1 hora, então, acho que o senhor vai me deixar passar”. Olha... eu tava muito estressada, preocupada, ansiosa, nervosa, vixe... aquela prova era muito importante pra mim, porque ali eu saberia se eu estava mesmo pronta pra voltar...era uma prova que eu devia a mim mesma.


“ NÃO SE ESQUEÇA, TEMOS SORTE, E AGORA É AQUI” ( 2 Tribos – Renato Russo)


Zerei o relógio. Rezei meu pai nosso. Tentei conversar com uma menina da minha categoria, Ana Paula que estava ao meu lado, mas tudo que ela falava, parecia entrar por um ouvido e sair pelo outro. 3 minutos. Era o que faltava pra despejar ácido láctico...e ver se tudo valeu a pena. Chegou a hora...Fuóóóóó.

Não queria economizar na largada. Eu precisava sair como louca para ver até onde eu ia com aquilo.. e depois, quem sabe, depois de tudo acabado, talvez analisar onde eu errei...se é que eu erraria...Via muitas meninas me passando.. meninas que antes eu nem via na minha frente...pois largavam lá atrás. Era estranho. Eu não via placa nenhuma, e o jeito era continuar do jeito que tava.







No 1º posto de água, já pude constatar que a coisa seria feia mesmo. As meninas da minha categoria, estavam meio emboladas, dava pra eu ver.. tudo acontecia há uns 200 metros à minha frente. Naquela altura eu até achava o duelo interessante e julgava que nem adiantava me enfiar no meio, porque não ia dar certo mesmo.



“E VOCÊ ESTAVA ESPERANDO VOAR, MAS COMO CHEGAR ATÉ AS NUVENS COM OS PÉS NO CHÃO” ( Eu era um lobisomem juvenil – Renato Russo)



Eu estava cansada. Não era uma exaustão de querer parar, mas achei que talvez pudesse ser mais fácil, já que treinei pela areia e com tênis mais pesado. Talvez no asfalto e com o meu Sprint que é muito leve, poderia correr com um pouco mais de...ah, deixa pra lá. O que adiantaria eu reclamar agora e achar respostas pra isso se eu estava ali, na hora da verdade...a única coisa era correr....



“CONSEGUI MEU EQUILÍBRIO, CORTEJANDO A INSANIDADE. TUDO ESTÁ PERDIDO, MAS, EXISTEM POSSIBILIDADES”. ( Sereníssima – Renato Russo)


Quando fizemos o retorno perto do canal 3, eu poderia então ver quem estava atrás de mim. Era a oportunidade que eu precisava para: correr com mais vontade, ou correr com mais vontade. Conseguí avistar a menina que me pediu água. De certo aágua fez muita falta a pobrezinha...rs...posto que ela estava bem, mas bem distante de mim mesmo....Bom...levando em consideração que ela geralmente ficava entre as 5...talvez nem tudo estivesse perdido...pelo menos nem tanto assim... Só consegui ver a primeira placano k6. Nessa altura, não adiantaria quase nada saber a quantas eu andava,porque é justamente no km 6 que meu rendimento começa a cair, mas, contrariando o que eu nunca faço, que é olhar...resolvi constatar: 0:28:15. Afffffffffffffffff.... lascou....O sol começou a apertar, a pele ardia, o suor escorria, asombra fujia e dane-se a rima... eu continuava me lascando...

De lei...pensei em diminuir, mesmo sabendo que poderia perder posições importantes. Parar, nunca, mas deixar pra lá e depois...Mas ao mesmo tempo algo me impulsionava. Acho que quem corre sabe do que eu estou falando. Quem gosta da competição em si, sente a dor e talvez goste um pouco dela...é estranho. Eu queria parar, desistir de tudo, deixar as meninas passar por mim, mas....



“NÃO ME ENTREGO SEM LUTAR, TENHO AINDA CORAÇÃO, NÃO APRENDÍ A ME RENDER, QUE CAÍAO INIMIGO ENTÃO”. ( Metal contra as nuvens – Renato Russo)




Eu não ia desistir agora mesmo! E nem ia dar o meu lugar a garota da água. Até porque se eu deixasse ela chegar perto, certamente ela se vingaria de mim....rs...mesmo que fosse pisando no meu calcanhar....kkkkkkkkk. Não que eu fizesse isso com ela, pelo amor de Deus, negar a água é o máximo da minha maldade...kkkkkkkkkkk....ou não....
O ruim dessa etapa, é que passamos pela entrada do final da prova e temos que seguir reto, para só então voltar eentrar n rua do fnal da prova. Isso é meio que desmotivador. Voce avista o fim da prova, mas tem que seguir.... e seguir, implica dizer, mais 1km de ida e 1k de volta.

O sol castigva muito, mesmo pra mim que treino com ele diariamente. Em dias de prova a gente sente a diferença em treinar e competir. É outra conversa...é outro ritmo, é outro fôlego, é outra passada, é adrenalina demais correndo na veia. Tentava apertar, mas achei melhor permanecer como eu estava, No km 8 olhei de novo...0:38:02...É...não tinh mais jeito...eu faria os últimos 2km pra 5... e terminaria na casa dos 48...assim, estaria fora do pódio...e pronto... era só treinar pra próxima etapa.. simples assim.



“SOU METAL, RAIO, RELÂMPAGO E TROVÃO” – (Metal contra as nuvens – Renato Russo)



Na minha frente, há pouco mais de100metros,. Vi uma menina da minha categoria, Ela estava cansada. Dava pra perceber. Aliás, todo mundo estava. Era uma tortura aquele percurso debaixo de sol e que sol! Pra mim, pouco importava. Agora eu tinha mais é que ultrapassar. Como eu chegaria? Sei lá... Se eu tivesse que parar, porque as pernas não mais obedeciam...sinto muito.. era pagar pra vê.... aliás, correr, pra ver.

E naquele momento eu senti exatamente o que é o amor pela corrida. E tenho certeza não consigo mais viver sem ela. Tudo doía, mas não era dor de lesão, graças a Deus, era a dor da expectativa por um bom resultado. Engraçado que no banheiro, logo na minha frente tinha uma menina com uma camisa escrito: SEM HÀ RESULTADO SEM DOR. E naquele momento foi exatamente na camisa na menina do banheiro que eu pensava. Eu não corri até aqui me matando a toa. Agora ninguém mais me passa e se quiser passar, vem pra cima, porque a luta vai ser boa. Eu não sabia em que posição eu estava, mas também queria cruzar a linha ou passando ou mantendo. E eu passei. Passei pela menina que estava a 100m de mim. Ela tentou vir, aumentou a passada. Estava ofegante. Mais do que eu até. Boa lutadora. Não se rendeu facilmente, mas sucumbiu a minha vontade que era tão grande, mas tão grande...


“PARECE UM TEOREMA SEM TER DEMONSTRAÇÃO. E PARECE QUE SEMPRE TERMINA, MAS NÃO TEM FIM”




O post recente que eu fiz sobre o sprint caiu como uma luva. Era uma força que a gente sem sbe que tem, mas tem, tenha certeza. E todo mundo tem. Quando vi de longe a chegaga , toda inflada, linda, linda...acelerei. Não foi o sprin dos sonhos e nem o melhor da vida....rs...mas foi um sprintcom toda certeza...com ânimo, com suor, com garra, com felicidade. Aqueles últimos metros não tinham fim....como a minha alegria....quando finalmente cruzei alinha...cravando 0:48:34. Era tanta alegria minha gente. Pra muitos essetempo não é bom, mas pra mim....independente de meu tempo ser 46:35...tervoltado de uma lesão e conseguir me manter entre as meninas, é sensacional.

Agora era só curtir com a galera. Era foto daqui, foto dali....Uma alegria só.



O que deu pra reunir da galera....

Eu e Manú...o que me salvo da sede do deserto...rs...Meu heróói....rs...




Essa também é guerreiraça. Também passou por uma lesão. Voltou agora. Quando ela cruzou a linha, nos abraçamos...só quem passa pela coisa, entende...



Troquei de roupa, e fomos esperar a premiação. Eu queria ver quem eram as meninas que foram premiadas, pelo menos na minha categoria, assim, da próxima vez, colaria nas mesmas... e quem sabe subiria ao pódio...ou pelo menos pudesse começar a pensar novamente em subir.Enquanto isso, a pequena criança, resolveu tirar foto com o mascote Macaezinho...ah..muito fofo...e quase tão simpático quanto eu...rs...



Não demora muito e eis que anunciam a minha categoria. Tãntãntãntãn.....

LUCIANE DE OLIVEIRA CASANOVA – 5ª COLOCADA – 0:48:34




Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.... Meu eu não tava acreditando. As 4 que estavam no pódio eram figurinhas carimbadas, com exceção da 1acolcoada que acabou modificando tudo. A 1ª colcoada do ano passadoficou em 3º lugar, a 4º foi pra 2º, e eu que nem estav pensando em subir... estava lá...Muita felicidade pro um dia só...Ainda mais depois de negra água pra menina... que... ah, desculpe, acabou ficando em 9º lugar...rs.....



Talvez a menina que eu ultrapassei logo no final, tivesse mais preparada, mas com certez, não teve a vontade que eu tive....

E QUE VENHAM OUTROS PÓDIOS...porque agora sim, 2010 começou!

6 comentários:

Bons Km disse...

uhules...fenomenal, sensacional...Parabens...eu fiquei muito feliz...matou a pau...apesar da atitude muito pouco elogiavel....hahahaha...negar agua ninguem merece...kkkk...bjinhos bons treinos e que venham as proximas etapas....hehehe...
Boa semana
Ju

Manú disse...

Lucy
Parabéns pelo resultado!
Que bom que Deus me mandou no momento certo pra te trazer água e pra fazer você ir pra Largada no momento certo!
Você disse que eu fui o teu herói, mas sou eu que sou seu fã!
E você esqueceu de dizer que eu e o Cassio fizemos o tempo que você previu no sonho: 0h58min52s (tempo líquido, pelo meu cronômetro)
Beijão
Manú

Felipe de Souto disse...

Oi Lú!! Parabens pelo retorno! Demais voltar de uma lesão e ir direto para o Pódio! Muito legal! Caso um dia eu esteja numa corrida dessas e ao seu lado, e eu venha a sentir sede...bem...não vou ousar pedir nem um golinho!!!!
Sua malvada!!!! Agora revela o valor do prêmio anda!! Quanto mil reais??

Beijos

Felipe de Souto

Mayumi disse...

Parabéns pelo pódio! Nem sonhando faço 48! Olha, se for 58, acho que consigo, com muito esforço! Rsrsrs. Mas, para isto, tenho que beber um gole da sua água! Kkkkk.

Cássio Luiz disse...

Lindeza,

Estou mto triste... vc não citou nenhuma vez que eu me superei nessa corrida.... não mereci nenhuma foto... desse jeito eu não corro mais....kkkkkkkkkk
Outra coisa, até o final do ano eu estarei correndo 10km em 45 min e ai eu quero ver o que vc vai escrever.....kkkkkkkkkkkkk

Bjs
Te amo

Maratona das Cataratas do Iguaçu disse...

Lucy,

A Meia Maratona das Cataratas do Iguaçu é uma corrida fascinante. Seu percurso possui um dos cenários

mais impressionantes do planeta! Garanta sua inscrição.

4ª Meia Maratona das Cataratas — Troféu RPCTV 50 anos
Data: 16 de maio de 2010
www.meiamaratonadascataratas.com.br