segunda-feira, 10 de maio de 2010


DESAFIANDO O BOLSO

Eu realmente do fundo domeu coraçãozinho não não queria ter essa impressão...mas eu tenho...cada vez mais as corridas estão deixando de lado o espírito da corrida propriamente dita e se tornando uma indústria visando apenas o dinheiro.

Obviamente isso sedá pelo número crescente de corredores nos últimos anos, fato que tem feito brilhar os olhinhos dos que se dizem “organizadores”...é uma mina de ouro realmente.

O problema é que a coisa está cada vez mais elitizada e em que pese o dinheiro mesmo venha dos menos favorecidos, daqueles que amam mesmo o esporte, e não da elite que corre provas selecionadas com pingentinhos de ouro, kit com tênis e o escambal, ainda assim, o que vejo é só aumento do valor das provas.

Engraçado é que muitas delas trazem corredores de ponta sem que eles precisem pagar absolutamente nada, só para chamar de prova internacional. O que acontece? O pessoal vem, corre, e papa todos os prêmios em dinheiro e nós, que corremos, pagamos, ficamos a ver navio com nossa medalhinha chinfrim de finisher.

Foi o que ocorreu numa prova realizada aqui na minha cidade. O cara, metido a conhecedor das corridas (era corredor, mas não organizador) inventou de fazer uma rpova e chamar o pessoal do Cruzeiro, pagando hospedagem pra eles. Claaaaaaaaaro que eles vieram em peso, até porque a premiação era de R$ 5.000,00 para os vencedores. A intenção dele, era mostrar para o pessoal que a prova seria de nível, mas o que aconteceu? Os atletas do Cruzeiro vieram em peso, levaram tudo e a premiação para as categorias amadoras foi a maior confusão posto que não havia troféus suficientes. Os que receberam cheques, soube-se depois, que fizeram Boletim de ocorrência, pois os mesmos voltaram sem fundo....rs....

Este mês eu abri a revista runner e vi novamente a chamada para o Desafio Runners´s 2010. Serão 200 participantes ao todo que terão a “grande oportnidade????” de correr uma prova com a equipe da revista. O precinho por essa “grande oportunidade” é singelo...rs....R$ 890,00. Na boa, e daí que tem tênis da asics, camiseta exclusiva do projeto, planilhas semanais? Quem vocês acham que pagarão esse valor? Os que realmente correm, ou a elite ( e aqui elite não me refiro aos corredores de ponta e sim aqueles mais favorecidos)? Caramba, por que não fazem uma coisa pra gente normal? Ah, mas esse valorzinho pode parear tá.... em 3 vezeso crédito....fala sério!

Como eu disse, a coisa tá virando mina de ouro. Em Cubatão, já em sua 2ª edição, acontece os 10km da Tia JÔ. No início, achei que tia Jô corresse....rs...Que nada, Tia Jô, simplesmente é dona de um cantina...O bacana é a associação entre a cantina e a corrida...Ms e daí....a mulher descobriu um jeitinho de ganhar dinheiro, porque o povo corre mesmo...

O engraçado é que se cobrassem, mas tivéssemos uma organização bancana....mas que nada...Paga-se caro e não se vê, muitas vezes, o básico: banheiros químicos, água suficiente para a galera, um kitzinho com 1 banana, 1 barrinha e 1 isotônico.

Claro, em provas da Corpore podemos ver tudo isso e muito mais, mas também pagamos muito mais...É bem verdade que a organizaçãoé quese sempre fantástisca, mas, com valores de R$ 70,00 por inscrição, fantástica deveria ser o mínimo....

Mas volto a dizer, os corredores mesmo são aqueles que nem sempre tem dinheiro para bancar as inscrições. Observem o pódio. Observem as categorias. Isso tanto no masculino como no feminino. Voce não vai ver o carinha ou a minazinha de boné da mizuno, sainha de correr...voce vai ver o cara de boné de pedreiro e a mina com shortinho surrado....

Não critico asprovas que tenham um certo chamariz...como shows, tendas de prestações de serviços como massagem por exemplo, mas também acho que deveriam se ater mais aos corredores e não soemnte à galera fitness, porque é isso que tenho visto na maioria das provas em São Paulo...uma enxurrada de gente bonita, toda bombadinha (não dá para correr bombadinha...rs...) com shortinho, camisa e boné de marca que nem chegam suados ao final da prova. São eles que trazem o dinheiro para as provas? São nada.

Por isso fica difícil também criticar os chamados “pipocas”....gente que se mete no meio das provas sem ter pago inscrição. Claro que deve-se também haver um bom senso. Correr sem pagar.. ok... mas não vai querer beber a água de quem pagou (gente eu não tenho nenhum probema com água já antecipando alum comentário...rs...), nem vá querer entrar no funil de chegada. Mas correr no meião.... concordo plenamente....E viva o direito de ir e vir prevsto em nossa Cosntituição Federal.

Eu, na boa, seleciono provas. Tudo me interessa.. se o percurso ébom, quem está organizando, quanto é a prova, se a camisa vale a pena. Não queria que fosse assim, mas é...

Aqui na minha cidade acontece o Campeonato Sanstita composto por 6 etapas. O valor da inscrição,s~´ao 2 latas de leite em pó, destinadas ao Fundo de soledariedade. Aqui não tem kit, não tem camisa, não tem boné...tem o chip e pronto. É o que precisamos. Apenas o 1º colcoado nas categorias recebem troféus, do 2º ao 5º medalhas parecidas com as finish...mas e daí? Quem corre o campeonato gosta de correr. Não tá ligando se tem pingente, tênis ou isotônico no kit.... quer mais é correr....essa é a verdadeira paixão.

Mas é assim...tudo é assim....quando o dinheiro entra, perde-se um pouco a beleza da coisa. Felizmente não sou elite, sou apaixonada por corridas!

3 comentários:

Kelly disse...

Que paradoxal! Enquanto o acesso às corridas está cada vez mais facilitado o preço das provas está aviltante.
Provas pedreiras, sem chip, sem camiseta e sem frescurinhas são chamadas de ‘tênis furado’. Correr em troca de água e uma medalha adesivada é decisão de quem realmente é louco por corrida. Fato!
Mas, não rotulo quem tem acesso à tecnologia ou frescurites e faz uso dela.

MarLee disse...

Nossa Luciane, vc arrasou no que escreveu, ESSA É a REALIDAde aqui em Curitiba tbém... as provas de corridas estão virando mina de ouro, HUm, acho que vou criar um Circuito para mim rsrsrrs
abraço, bons treinos sou seguidora do seu blog e sua fã!

http://marleemove.blogspot.com

tutta disse...

Muito bem Luci, gostei de ver.
Seu texto foi fantástico.
Por aqui, dia 16 em Foz do Iguaçu houve a Meia Maratona das Cataratas e o valor da inscrição era altíssimo na minha opinião (100,00R$), fui lá, mas o que se vê, são apenas os atletas de elite levarem todo o dinheiro embora, e olha que não era pouco não. O primeiro colocado levou pra casa nada mais nada menos que 12 mil reais, enquanto os demais, 2º, 3º, 4º e 5º levaram respectivamente 8, 5, 3 e 2 mil reais, enquanto na faixa etária, apenas simples troféus, onde ainda os demais atletas de elite que não receberam premiação em dinheiro no geral, subiam ao pódio na categoria. Vê se pode.
Por causa disso, ocupei o 4º lugar na 30/34 anos.
Reclamei por email na edição passada e nessa também, mas sequer me responderam.
É um completo absurdo.
E o pior é que mesmo alguns de nós atletas amadores não nos inscrevemos numas provas dessas, outros vão e se inscrevem e os organizadores ficam com os "bolsos" cheios da mesma forma.


tutta³³
www.correndocorridas.blogspot.com