sexta-feira, 14 de maio de 2010

METAMORFOSE AMBULANTE



Eu sempre costumo dizer que pra tudo na vida, se você se esforça tem sucesso. E digo mais, para ter sucesso não é prioridade ter perseverança, e determinação...claro issas coisas são importantes, mas acredito que o essencial é saber parar, analisar o que está errado e se for o caso, mudar o caminho. Nada de se apegar aqueles ditados de vó: "Água mole e pedra dura tanto bate até que fura". Nada disso. Tem que tentar entender os pontos fracos e transformá-los em pontos fortes. Foi o que eu fiz nos último 20 dias.



No dia seguinte à última prova que corri, no dia 24 de abril, eu sabia que tinha que mudar alguma coisa no treino. Nada referente à planilha, muito pelo contrário, ela está prontinha para me fazer correr sub 46... o problema é comigo mesmo. A idéia entõ foi posta em prática.Alterar a rotina de treinos. Ao invés de correr todos os dias como manda a planilha, entrei na academia e alternei corria e musculação.



Sendo assim, segunda, quarta e sexta, musculação. Estava decidido. Pra mim, foi bem difícil entender que não era necessário correr todo dia e que se eu ficasse sem correr nesses 3 dias, o treino seria fraco. Muito pelo contrário. Pedi para que o professor focasse as séries em músculos mais utilizados nas corridas, como parte posterior da coxa, coxa, ombros e glúteos, mais diretamente onde sofri a lesão. Ao final do treino, 30 minutos na esteira na escala 10 de inclinação.



Pacientemente, acreditei que isso era o ideal, ou pelo menos, isso poderia mudar alguma coisa. E mudar alguma coisa significa, me manter no mesmo ritmo depois do km 6.

ok. Quarta feira, resolví trocar tudo. Ao invés de ir para a academia, resolví fazer um treino run...Imaginei um dia de prova e fui. Não me interessava se eu ia quebrar... se quebrasse, diminuía o ritmo e tudo bem....Para meu espanto, fiz 0:43:21 na mesma distãncia em que eu estava fazendo 46 há 15 dias atrás. Acredito que ao todo eram 9.600m...mas pela areia...dá um descontinho e com um tenis que não era de prova ambém... portanto, no asfalto diminuiria pelo menos 1 minuto e 30....



Hoje pela manhã, mais um treino puxado. Foi o último antes da prova. parei o relógio no exato lugar que parei na quarta, outra surpresa: 0:42:31...e tudo isso sem sentir o cansaço de costume nas pernas.



Acho que funcionou. Eu podia sair rodando e rodando pra ganhar resistência. Eu podia continuar fazendo exatamente o mesmo treino que ue estava fazendo, eu podia continuar culpando sol, o tênis, o vento, mas preferí, ver o que tinha de errado...e acho que conseguí encontrar e consertar. Na prova de domingo talvez eu não consiga ver o resultado esperado, pela quantidade de atletas, muito embora hoje eu soube que a classificação será pelo tempo líquido e que as pessoas receberão pulseiras indicativas de suas baias... e esse ano nem dá pra pensar em querer sair lá na frente se você não corre abaixo de 1 hora, pois as entradas
serão por ruas diferentes...é um grande começo!



O que eu quero dizer pessoal,é que muitas vezes a gente desanima com um resultado que nunca vem, ou quando vem, nem é aquele que a gente queria ou mesmo aquele para o qual a gente treinou tanto e se sacrificou. Desanimar é normal... em tudo.O diferencial é como a gente muda aquela situação. Enquanto a gente corre nos treinos, o relógio está a nosso favor...então dá tempo da gente rever se o ritmo tá legal, se o gás tá legal, enfim... e se alguma dessas coisas não estiver, dá tempo de mudar, porque não tá valendo nada, porque se a gente quiser parar, botar as mãos nos joelhos e dizer: "parei"... não tem problema.



Agora, no dia da prova nem adianta pensar que tinha que ter feito mais alguns treinos de tiro, ou fortalecido mais os joelhos. Acabou o tempo e agora o relógio não está mais a nosso favor...muito pelo contrário....Portanto, mudem quantas vezes forem necessárias as mudanças....eu tenho certeza, me sinto preparada para colher meus frutos no domingo...



E o meu relógio já tá zerado....

Um comentário:

elis disse...

acho que você tem razão quanto à importância de dar uma sacudida na rotina de treinos; às vezes o organismo se acomoda ao estímulo de sempre e já não traz uma melhora no desempenho, apenas mantém esse desempenho estável;

parabéns pela sua evolução nos treinos e tempos de corrida! estou doida pra ver seu resultado na prova de domingo! boa sorte!