terça-feira, 1 de junho de 2010

CORPO: GUERREIRO DA MENTE: O RETORNO AOS 4.4



Às sete o relógio despertou. Tudo em ordem, lá fomos nós. Às 07:45estávamos na concentração. E dessa vez foi bem concentração mesmo....rs...Não quis nem tirar foto colocando o chip, fazendo caras e bocas. Eu preferi alongar bastante, concentrar, ver quem estava em volta. Na etapa anterior o meu tempo foi de 0:48:33...o que me deixou indignada. Há quinze dias atrás fiz uma prova com o tempo de 0:48:29.. e dale indignação. Desta vez... a coisa tinha de ser diferente, até porque estes últimos 15 dias foram diferentes. Pouca musculação e muuuuuuuuito treino de velocidade. Alguma coisa tinha que mudar!

Pouco antes da largada tinha que acontecer algum papelão.. é de lei. Sempre ficamos posicionados na largada e passamos pelo tapete. Dessa vez, sabe se lá por que, fizeram a gente ir lá do outro lado, pisar no tapete e depois correr para a largada. Já dá pra imaginar o que aconteceu: muito empurra-empurra e um deficiente chegando depois de sua largada por conta do povo não abrir passagem para ele chegar até a linha de partida...Tá louco!

Eu estava bem tranqüila, apesar de querer que aquilo começasse logo. Tão logo eu ouvi o fuóóó, já percebi que o percurso havia mudado. No ano passado passávamos por uma parte de paralelepípedos e depois entrávamos no asfalto passando por trás da Justiça Federal. Quando vi que estávamos mudando a rota....rs...não deu nem tempo de falar um: “Putz, pra onde
a gente vai?” Olhei pra frente e avistei um viaduto. A gente ia em direção a ele.. Era uma subida considerável e querer o diminuir o tempo já era parte do passado. Assim que subi, emparelhei com Maria Micilene da minha categoria. Ela diminuiu, eu permaneci no mesmo ritmo e na hora de descer, a maluca desenfreou e me deixou pra trás. Na boa, nem a pau eu ia fazer o que ela fez...podia acontecer tanta coisa nessa imprudência...uma câimbra, uma lesão, um tombão ou simplesmente uma quebra de ritmo. Eu estava certa....AH MULHEEEEEEEEEEEEEEQUEEEEEEEEE....Não demorou 5 minutos para que ela começasse a diminuir o ritmo e eu aproveitar a deixa. Dali em diante nunca mais a vi....o que me preocupou...rs...

No primeiro posto de água um imbecil corria à minha frente. Todo mundo sabe que tem água à direita e à esquerda e que os postos são de 2,5 em 2,5k....O cara vem pelo meio. Eu não costumo diminuir quando pego água.. passo do jeito que eu to...Se conseguir pegar ótimo, se não...ou espera o próximo posto ou conto com a generosidade de alguns atletas que acabam dividindo no meio do percurso o resto de sua água. O que acontece? Quando eu estou passando pra pegar, ele simplesmente cruza a minha frente e me faz praticamente parar... Vcs acreditam que depois de um sonoro PQP ele nem olhou pra trás? Dá licença!

O km 6 se aproximava. Eu já estava esperando por ele desde o km 4. Não ia ser igual as outras vezes. Eu não ia diminuir, eu não ia quebrar eu não ia ficar com medo e nem ia ficar com aquelas frases auto-destrutivas na cabeça...rs....Dessa vez, o km 6era o quilômetro da libertação.....Eu não ia diminuir, muito pelo contrário eu iria correr como se fosse os últimos quilômetros e pronto.

E assim foi. Numa dessas viradinhas que a gente dá e consegue ver quem vem ainda enquanto a gente já ta indo...eu não avistei a menina que eu tinha passado lá na viaduto. Caracas.. maldita hora que eu prestei atenção nisso....rs...Eu tinha a sensação de que ela vinha no meu cangote bufando....Eu sei lá onde ela tava, mas que eu tinha essa sensação eu tinha. E sabe que foi até bom....No km 8, numa curva, eu tive que repetir muitas vezes pra mim mesma....” Não olha pra trás, concentra, concentra, falta pouco”...É difícil, mas conseguí. Faltava tão pouco. Quando olhei no relógio e vi 0:38:00 no km 8 vi que era a hora de diminuir o tempo horrendo que eu vinha fazendo.

Eu estava cansada. O percurso era chato, as pernas já começavam a ficar moles, mas não desisti. Quando olhei a praça em que largamos, tirei forças sei lá de onde e fui. Valeu a pena. Eu pingava bicas de suor. Olhei pra cima, beijei o escapulário....eu conseguí: 0:47:22.

Corri pro vestiário pra me trocar feliz da vida. No entanto, apesar do tempo ter baixado 1minuto e 7 segundos em 15 dias, seria difícil pegar o pódio. Todas as meninas da minha categoria estavam lá...as mais fortes... e um elemento surpresa...A menina que sempre pega na geral que também é da minha categoria, não subiu.. ou seja...subiria no pódio por categoria e dimuiria ainda mais minhas chances.

Na boa, eu não tava ligando pra isso. Eu tava muuuuuuuuito feliz. Boa tirar foto com a galera, com o maridão que também mereceu aplausos....e correu na casa dos 57....





Eu e o maridão. Eu já tinha me trocado e parecia que eu tinha saído de uma piscina de tão suada....





Esse é um monumento que estava no meio do percurso. Sim... a gente passava exatamente em frente, mas eu só vi na foto, tamanha a concentração que eu estava....






Manú, companheiro de várias jornadas...rs....



Todo felizão....rs....


E eu simplesmente havia esquecido de pegar a medalha. Sabe que isso tem aconteceido com frequência. Fico tão atordoada com o tempo que eu fiz, com a colocação que eu fiquei que simplesmente esqwueço da medalha de participação... aliás, bem fuleira e igualzinha a da etapa anterior....ninguém merece!



Olha que simpatia....rs...quem vê acredita nessa meiguice toda....fala sério!


O sol começou a apertar e nada de sair a premiação por categoria. Começaram de frente pra trás e quando iam chegar na minha categoria, inverteram e passaram a anunciar de trás pra frente....vixe... o jeito foi sentar.... tava no bico!



Mas na boa...valeu tanto a pena esperar... e como valeu. Dessa vez foi uma enorme surpresa. Se na etapa passada eu havia ficado em 5º lugar, nessa, além de feito um tempo melhor eu fiquei em 4º! Caracas... foi f....Eu não tava esperando mesmo, principalmente pelo lance da mina que não subiu na geral...aliás, acho que ela não correu! Mas uma coisa é certa: muita coisa mudou nessa etapa. A 1a colocada da etapa anterior foi a 3a...A 3a foi a 2a. A 2a foi a 1a. A 7a foi a 5a, a 5a foi a 4a...uma loucura. E sabe o que isso quer dizer? Que tudo pode acontecer num campeonato. Voce pode ser bom hoje, o que não quer dizer que você será bom sempre e consequentemente voce pode fazer um tempo lixo oje o que não quer dizer que será lixeira pra sempre. É tudo questão de treino, de sorte, de dia....Ter saído dos 48:30 e chegado mais uma vez aos 47:22, minha melhor marca do ano, me deu ãnimo para a próxima etapa que acontece daqui há 20 dias. E que venha os 46..... como antigamente....



Toda toda....rs....

Vê se essa eu esqueço de pegar...rs....ahã.....tá bom....

5 comentários:

MarLee disse...

Parabéns!!!
ta correndo muito essa menina, AH MULEEEEEEEQUEEEEEEEEEEE...
Ri muito lendo seu post, me divirto com suas narações pois isso é o que aontece nas provas mesmo, lerdeza na hora da água e por ai vai...
Parabéns que vc ganhe muitas medalhas nesse ano!!!
\o/ eeeeeeeeeeeeee
www.marleemove.blogspot.com

elis disse...

parabéns, você merece, luciane, por treinar sério e ter ido em busca do resultado!

Bons Km disse...

Parabéns menina...
que delicia...
maridão participando e gostando...hehehe....
Bjinhos
JU

Jeff disse...

Parabéns Luciane, belíssimo resultado!!! Quando eu crescer quero ser que nem você!!!

Jorge disse...

Parabéns a vc e seu esposo por mais uma corrida concluída, pois mandou bem no pódio hein...Essa menina que tirou em 1º lugar da sua faixa se chama Vanessinha, ela é de SP e corre muito tenho ela adicionada no Orkut e o pior que ela já esteve aqui o Rio correndo e não deu para nós se vermos...rsss...
Maneira até a estátua com espírito de corredor...

Boas corridas,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com