quinta-feira, 17 de junho de 2010


Hã???? Quê???? Como assim?

Hoje quando estava voltando para casa, após o treino, encontrei um amigo meu que há muito não via. Conversa vai , conversa vem, ele me perguntou se eu ainda corria...."Claaaaaaaaaaaro, e você?" Então ele me vem com a seguinte pérola: " Não quero morrer cedo, então, corro apenas aos domingos e 1 vezpor mês, às quintas-feiras".


WHAT???????????




Como assim, corre somente aos domingos e ás vezes na quinta porque não quer morrer cedo??? na boa, eu fiquei pelo menos uns 10 minutos tentando convencê-lo do contrário minha gente....



Eu andei dando uma pesquisadinha sobre o assunto, até para alertar esse pessoal que insiste em fazer ati vidades f´siicas somente aos finais de semana, achando que estão abafando e então, no site do Jeferson Porto achei algumas coisas interessantes.



Somente no ano de 2009 cerca de 6 pessoas morreram durante a prática desportiva em um referido clube na capital alagoana. Isso não é pouco.



Pelo amor de Deus, não me entendam mal. Não estou dizendo para não correrem aos finais de semana. Muita gente só tem esse tempinho para a prática do esporte,cuidados.... e muito mais do que nós, que corremos todo santo dia.



Me refiro áqueles que correm apenas aos finaios de semana e participam de provas almejando resultados. Muitos indivíduos possuem comportamento sedentário durante toda a semana, fazendo atividades físicas inerentes apenas ao seu dia-a-dia de trabalho ou de casa. Nos finais de semana, é comum que várias dessas pessoas, resolvam fazer exercícios, com altas cargas de trabalho (esforço), levando a um estresse elevado do sistema cardiovascular. Isso é bom, já disse.


Naqueles com fatores predisponentes, essa atividade física intensa, como corridas na orla marítima e a prática de esportes competitivos e/ou recreativos (como o futebol e o tênis individual), expõem o sistema cardiovascular a um estresse muitas vezes intenso, graças ás elevações significativas e variáveis, da pressão arterial e da frequência cardíaca.


Estes exercícios físicos, que são muitas vezes extenuantes, podem servir como um “gatilho” para eventos cardiovasculares (infarto e morte súbita), que não ocorreriam em situação de menor demanda cardiorrespiratória. Por isso, é fundamental que esses atletas de final de semana, realizem avaliações cardiológicas periódicas e que incorporem uma prática regular de exercícios físicos regulares durante toda a semana, cuja intensidade deverá respeitar os limites individuais de cada pessoa.


Tais exercícios tornam-se extenuantes devido sua dinâmica de atuação, ou seja, são realizados movimentos com deslocamentos bruscos, em alta velocidade, exigindo do praticante além de um bom nível de condicionamento cardiorrespiratório, bons níveis de força muscular, níveis satisfatórios de flexibilidade articular, equilíbrio, coordenação, composição corporal condizente com à prática desportiva, todos exigidos ao mesmo tempo, durante a prática do exercício físico.


Vejam só..meu marido, nem aos finais de semana mais está treinando.No entanto participa das provas. Seu ritmo é até bom... faz os 10k para 57/59, mas a gente consegue observar que assim como ele, esses atletas de final de semana, além de não possuírem bom nível de condicionamento físico, apresentam certos níveis de obesidade, com acúmulo de gordura principalmente na região abdominal, que de certa forma (para piorar ainda mais), dificulta a movimentação desses praticantes durante a atividade física, levando em consideração, no caso específico do futebol, ainda existe o contato físico com os outros praticantes, aumentando sobremaneira o esforço a ser realizado durante essa atividade.


A morte súbita relacionada ao exercício e ao esporte (MSEE) pode ser definida como a morte que ocorre de modo inesperado, instantaneamente ou não. Outra definição utilizada seria a da morte que ocorre de 6 a 24 horas após prática de uma atividade físico-desportiva (Diretriz da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte, 2005).


Aí eu até comentei algumas dessas coisas com esse meu amigo e obtive uma risadinha do tipo... ah tá...No entanto, a coisaé séria. O engraçado é que a maioria desses atletas, assim como esse meu amigo não fazem exames periodicos porque achma que não correm o suficiente para twr um piripaque. Ledo engano. A avaliação pré-participação (APP) é recomendável e imprescindível para todos os indivíduos que praticam exercícios físicos – de caráter competitivo ou não – e tem como um de seus principais objetivos afastar condições que possam ter no exercício físico um gatilho para o desencadeamento de eventos graves, como a ocorrência de morte súbita (Diretriz da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte, 2005).


Alguns exames que deverão ser realizados por TODOS os iniciantes e praticantes de qualquer atividade física, pois de nada adianta fazermos uma avaliação inicial e também não acompanharmos o desenvolvimento das variáveis relacionadas com á prática desportiva, a seguir:

a) Anamnese dirigida;
b) Exames laboratoriais;
c) Teste Ergométrico (teste de esforço com médico cardiologista);
d) Ecocardiograma;
e) Outros exames que o médico julgar necessário.


Procure realizar avaliações pré participação aos eventos desportivos, como mencionado acima, bem como inserir á prática regular e sistemática da atividade física e do exercício físico pelo menos 3 (três) vezes por semana, além do final de semana. Essa mudança de hábitos é de extrema importância para a manutenção da integridade física mediante a prática desportiva.


“O esporte não mata. O que mata são doenças que o atleta já tinha e que não são diagnosticadas de forma correta ou tratadas de forma correta
(Nabil Ghorayeb).


2 comentários:

MarLee disse...

Bom post, gostei vc falou de muitas verdades que muitos não dão valor!!!
Bom final de samana!!!
\o/ eeeeeeeeeee
\o/ moveeeeeeee
===========<()fõooo fôoooo
Brasil
www.marleemove.blogspot.com
......~o
......<\_
...(_)/(_) MarLee PalugaN®

Anderson Consenzo disse...

Belissímo post, Lucy! A atividade fisica tem que ser um habito para não fazer mal à saude.