sexta-feira, 18 de setembro de 2009

CHAMA O HUGO AÍ.....



Eu já vomitei, meu pai já vomitou, Sirlene Pinho (3a colocada na Maratona do Pan Americano realizado no Rio de Janeiro) já vomitou e Valmir Nunes (Ultramaratonista Campeão da Badwater) também já vomitou....Os dois primeiros amadores, os dois últimos profissionais...

Há cerca de 2 semanas atrás quando postei sobre a 6a Meia Maratona de Praia Grande e afirmei que meu pai havia vomitado após a prova, criou-se uma enorme polêmica aqui no blog. Um anônimo questionou o preparo do meu pai, dizendo ainda que fui irresponsável ao tentar fazê-lo aumentar o ritmo. Outros, na contra mão do que foi dito, afirmaram conhecer meu pai e saberem que ele estava sim em forma física e que o episódio teria sido normal.


Então fica a pergunta: POR QUE ALGUS CORREDORES VOMITAM DURANTE OU APÓS AS CORRIDAS?


Coincidentemente a Revista Runner´s World desse mês pincelou o assunto, respondendo à pergunta de uma leitora, a qual questionou um queniano que havia chegado vomitando numa Maratona realizada em Berlim. Como eu disse, a resposta foi pincelada, sedo certo que o fundamento para o ocorrido foi que quando corremos, o sangue circula mais depressa e com mais intensidade e a nossa digestão se torna mais lenta. Dessa forma, dependendo do que se coma durante a prova (excesso de carboidratos por exemplo), venha a sensação de ânsia e consequentemente o vômito.


Intrigada com a resposta eu pesquisei, até porque em todos os meus anos de corrida, apenas passei por isso 3 vezes: a 1a, num dos meus primeiros pódios, lá em 2006. Confesso que foi por infantilidade, já que faltando uns 300 metros para o final da prova, quis porque quis ultrapassar duas gurias que estavam na minha frente que nem eram da minha categoria. As duas gurias apertaram, eu também..cheguei na frente, mas tossindo muito e com muita ânsia de vômito. Na 2a vez foi logo após a minha gravidez. Foi a primeira prova que participei depois de 1 ano afastada. Mesmo terminando em 55 minutos, também tossi muito e mesmo sem hegar a vomitar, também tive ânsias. A 3a, por fim, foi recentemente em Riviera e a pior de todas, onde após ter cruzado a linha de chegada e ficar rodando pelo menos uns 2 minutos no local, tive que sair correndo para vomitar e realmente vomitei.


No entanto o que percebí foi que em nenhuma das vezes em que ocorreu essa situação eu consumi qualquer coisa durante a prova. Fiz o que faço há anos...1 hora ates, como um sanduíche de requeijão e um iogurte...nada diferente.


Todavia, porém, entretanto, algo em comum havia nas 3 situações: sol e pouco consumo de água...Seria este o motivo?


Pois então...pesquisei, pesquisei, pesquisei. Achei uma explicaçãozinha dada pela nutricionista Bruna Iasi, que é bacharel em nutrição pela São Cailo e especilista em fisiologia do eercício pela UNIFESP.

Segundo ela, "o que acontece é que durante a corrida todo o seu sangue migra para a musculatura, e o seu estômago fica com pouco sangue para digerir o que você ingere. Muitas pessoas que praticam a corrida em alta intensidade sentem náuseas durante e após a corrida. O ideal seria você diminuir um pouco o ritmo da corrida para ver se melhora e procurar um médico caso isso não melhore, para ver se existe alguma outra alteração que esteja causando este mal estar"


Fiquei na mesma...


Sabe que ainda não fiquei satisfeita com essa resposta... Como eu disse, acho estranho eu sempre comer a mesma coisa no café da manhã e somente em algumas provas sentir vontade de vomitar.


Como então explicar os atletas profissionais que também passam por essa situação?


Todas às vezes que meu pai vomitou, também havia comido a mesma coisa que sempre come...todavia, percebia que seu ritmo estava além do normal...seria este o motivo? Dúvidas, dúvidas....


Então, achei uma explicação dada pelo médico do esporte, Dr. Páblius Staduto Braga, do Hospital 9 de Julho o qual indagado por uma maratonista sobre o mesmo problema (vomitar após a corrida), ele respondeu: "Nos esforços intensos de longa duração, a glicose, fonte principal de energia nesta modalidade, começa a diminuir à medida que o tempo de esforço passa. Esgotam-se, também, as reservas que estão nos músculos e fígado, denominadas glicogênio. Com o esgotamento desta fonte, os hormônios do corpo como adrenalina, cortisol e insulina, tentam manter a glicose para suprir sua necessidade. A fadiga torna-se mais intensa e alguns sistemas corporais passam a não funcionar bem. Como o sistema digestivo limitando a boa absorção de nutrientes. Lembre-se que o foco principal é o músculo. Para que você consiga repor a glicose, a água, o sódio e o potássio, os suplementos devem ter concentrações adequadas dos nutrientes, senão ocorre má absorção e mal-estar. Os suplementos de glicose não devem ultrapassar a concentração de 8%, mas algumas experiências com maratonistas recomendam concentração de glicose de 6%. Considere também estes fatores: como foi sua noite de sono na véspera da prova, se a alimentação foi adequada, se as condições climáticas para a prova eram boas, se sua semana de trabalho e treinos foi intensa ou extenuante, por exemplo".


Ah, agora sim....acho que começo a me convencer....Vomitar, ao contrário do que muitos leigos acreditam, não significa estar em condição física ruim, não significa estar desidratado, não significa estar além do limite...pelo menos não significa só isso....Muitos outros fatores englobam o fato de vomitar após a prova. Não dava para acreditar que um atleta como Valmir Nunes ou Sirlene Pinho pudessem estar despreparados ou cometessem o erro de estar desidratados...


As condições climáticas também influem.. e muito...No meu caso, as 3 vezes em que vomitei, apesar do esforço físico ser grande, estava muito sol...Já com meu pai, a semana tinha sido de muitos treinos. Eu sempre falo pra ele pisar no freio um pouco na semana na prova, mas...o velhinho treina mais do que devia e então acaba correndo no dia da prova fadigado, cansado.


Portanto, vomitar é normal. É claro, que deve-se ficar atento... e caso a coisa seja contínua, o ideal é procurar sempre um médico, até porque cada caso é um caso.


O lema é: CORRER BEM PARA CORRER SEMPRE...mesmo que seja vomitando...rs...

Um comentário:

satrijoe disse...

Gostei da pesquisa!

No meu caso, só tive ânsia uma vez nas poucas corridas que fiz. Fui tentar dar um sprint e acho que passei dos meus limites...

Não sei se dá pra dizer que é normal... Acho que é explicável.

Valeu pelo post.

Bons treinos e boas corridas!