segunda-feira, 28 de setembro de 2009

DE CORPO, TÊNIS E ALMA....
Quando ouvimos dizer que a corrida é um esporte solitário...não dá pra discutir nem argumentar. É fato. Não precisamos de ninguém nos passando a bola para enfiar no gol, nem dar raquetadas violentas contra o parceiro, não precisamos fazer passes maravilhosos para companheiros enfiar a bola na cesta, tão pouco traçar estratégias para fazer um "ace maravilhoso"...Nada disso. Precisamos apenas correr. E correr não significa apenas correr. Correr é muito mais do que isso. Correr significa liberdade. Correr é escapar por alguns minutos e quem sabe horas de tudo que é ruim, de todos os pensamentos nos afazeres do cotidiano.
Não basta ter um par de tênis para correr, nada disso. É preciso gostar, digo, é preciso muito mais do que isso..é preciso amar de coração a corrida.
O objetivo de cada um na corrida pode ser diferente. Alguns começam a correr porque querem emagrecer, outros, porque querem qualidade de vida, outros ainda entram na corrida com o fim de competir, de fazer dela seu meio de sustento, mas no final das contas o prazer é o mesmo, desde que o amor seja o mesmo...
Não é raro ouvirmos perguntas do tipo: Qual a graça de correr 10/15/21/42 km...? Mas é raro sabermos explicar e definir esse prazer em uma resposta objetiva. Não dá para responder essa pergunta com um: Ah, porque é legal...Ah, porque dá barato...ah, porque eu amo correr.
Não...A corrida é muito mais do que isso e talvez por isso tão apaixonante. Quantas vezes me perguntei como posso amar tanto a corrida, se por tantas vezes me vejo sofrendo num treino ou numa prova? Coisa estranha né? Costumo comparar a corrida à dor de um parto natural. Você sofre, você sente uma dor imensa, mas depois que tudo acaba, já esqueceu e logo pensa numa outra vez...como será, quando será...
A corrida é mesmo isso...um sentimento embolado de amor e sofrimento voluntário. Corredor que é corredor sofre mesmo e gosta disso, sem que para isso possa ser chamado de masoquista...rs...
Só quem corre sabe o que é...e só quem ama sabe o quão impossível é descrever a sensação de correr. Somos viciados sim...somos fanáticos sim....Quem nunca sentiu uma vontade imensa de correr só de ver alguém correr? Ver gente correndo é bonito...ver gente correndo dá vontade sim de sair correndo atrás, na frente, do lado...não importa...
Na semana passada choveu todos os dias e num desses dias, mesmo debaixo de chuva resolvi correr. Fazia tempo que não corria na chuva por medo de pegar uma gripe. No entanto neste dia, resolví arriscar. Solitariamente corrí pela areia fofa e enxarcada com um prazer que há muito não sentia. Ninguém na praia, nem corredores habituais, nem guarda-vidas..somente eu e algumas gaivotas à beira mar...Uma cena digna de uma pintura, uma cena digna de um comercial da nike. Naquele momento era só correr...Não importava mais se o treino estava forte, se as pernas amolecidas pelo esforço faziam o corpo vez ou outra cambalear. Não importava mais o vento no rosto e no peito dando a impressão de que eu estava sendo puxada pra trás por várias pessoas. Nada disso importava mais. Era somente eu e a corrida...ali...sozinhos, companheiros...
E a corrida é isso... uma entrega total... e assim será sempre, tenho certeza...uma entrega.. de corpo, tênis e alma...

4 comentários:

Regis..."amocorrer" disse...

...uma entrega de corpo...tenis ..alma....(faltou o principal....CORAÇÃO.. so quem ama correr sabe o que é) bjs.

Manuel disse...

Lucy
Eu amo correr!
MANÚ

Mayumi disse...

Olá, Luciane:
Eu também gosto de correr na chuva! É muito bom! Ninguém por perto, roupa toda encharcada, corpo que nem sente que está vestido! Muito bom! Realmente, não dá para explicar! Nem posso fazer comparação com o parto pois não tive esta experiência, mas deve ser algo similar! Rsrsrs.
Bons treinos e estamos sempre na torcida pelo seu pódio! Bjs.

tutta disse...

Belíssimo texto Lucy.
Bjinhus.

tutta
ubiratã-pr.
www.correndocorridas.blogspot.com