quarta-feira, 8 de julho de 2009

POR ONDE VOCÊ CORRE? ....

Assim já dizia o Velho Guerreiro: "na vida, nada se cria, tudo se copia". Pegando carona nessa frase que atravessa décadas, resolvi criar aqui um espaço falando um pouquinho sobre lugares legais para correr, o ' POR ONDE VOCÊ CORRE??" assim como na Revista Runner´s World. Obviamente, não posso deixar de abrir este espaço falando sobre a minha cidade, que vamos combinar...está no Guinness por ter o maior jardim do mundo á beira mar...

Pois bem. É hora de conhecer a Cidade de Santos e quem sabe, se animar pra vim correr por aqui. Primeiro a cidade de Santos ficou conhecida por causa de seu porto. Aliás, até hoje é assim. É que no início do século XX ele transformou-se no maior porto da América Latina, especialmente devido à exportação de café.


Mais tarde, nos anos 60 foi a vez do futebol, quando o município se tornou famoso por sediar o Santos Futebol Clube, time de Pelé, sendo certo que a Vila Belmiro é um dos grandes pontos turísticos da baixada (eu nunca fui lá, aliás só passei na frente porque tive que passar...sou palmeirense.. dá licença)
A partir de 2001 o foco das atenções passou a ser o gramado verde que contorna a praia inteira. O Brasil descobriu que caminhar pelo maior jardim frontal de praia do planeta não é privilégio de primeiro mundo. Por incrível que pareça, esse prazer pode ser usufruído a 68 Km da capital paulista. De quebra, confere-se que os encantos de Santos vão "muito além do jardim".

Qualidade de vida é o orgulho de Santos. Explica-se: a cidade chegou a ser apontada pela ONU como uma das localidades brasileiras com mais elevado Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) , de acordo com o progresso nas áreas da Saúde, Educação e Renda. Faz pouco tempo que o município - um dos mais antigos do País - começou a se importar em exportar sua história, com destaque para o porto e o Centro Antigo. Criada para incentivar o retorno do bairro ao charme da época áurea do café, a Linha Turística de Bonde tem como vedete um veículo da década de 20, restaurado em suas características originais.

O itinerário destaca a variedade arquitetônica da cidade, desde o contemporâneo até o barroco, passando por igrejas coloniais e por casarios coloridos, antigas residências que se transformaram em pontos comerciais. O retorno ao passado é completado por postes de iluminação de ferro fundido, bancos de madeira e calçadas pavimentadas com mosaicos imitando grãos de café.

A história é muito bonita, ok, mas as praias....Eu tenho o prazer de todas as manhãs correr pela Orla da praia de Santos!!!!!!! E isso não tem preço!

"Babilônia praiana", já se manifestou a Imprensa, comparando o jardim da praia aos Jardins Suspensos da Babilônia, uma das sete maravilhas do mundo antigo e que foi erguido pelo rei Nabucodonosor para presentear a esposa. Nada mais justo! Com pouco mais de 7 quilômetros sendo 5.335 m de jardim com 40 a 50 m de largura e 218.800 m2 de área, ele arremata de verde toda a faixa de areia da praia. E exala um delicioso perfume que envolve quem passeia pelas alamedas.

Os santistas não conseguem disfarçar o sorriso de satisfação quando se comenta que o Guinness Book, o Livro dos Records, reconheceu que esse tapete verde corresponde ao maior jardim frontal de praia do mundo.


Palco de corridas, caminhadas, jogos de vôlei, basquete, tamboréu, frescobol e outras práticas esportivas, praia e jardim espelham a disposição esportiva da cidade, reafirmada pelo reconhecimento do município como Capital Nacional do Triathlon. Vira e mexe, me enfio no meio dos atletas e saio correndo também...rs...



Se em Roma deve-se fazer como os romanos, em Santos deve-se fazer como os santistas. A palavra de ordem é correr, correr, caminhar, caminhar, se mexer. Aqui vale tanto para quem gosta de correr na areia fofa, à beira mar (como eu) ou na calçada.. tanto faz...

Alguns andarilhos ou turistinhas de final de semana (geralmente do inetrior de São Paulo...conhecidos e chamados por nós de "farofeiros" até se atrevem a pisar na grama, para desgosto da maioria da população, que dispensa placas de advertência. Os santistas podem até não falar, mas ficam furiosos com quem ousa pisar ou correr na grama do jardim.




O clima quente e úmido, com temperaturas que no verão alcançam a marca dos 40º, o que até dificulta um pouquinho a corrida, mas só de olhar pro marzão....e saber que depois da corrida é nele que a gente descansa...já era...a gente corre até 40k sem reclamar da vida.

Ao contrário do que acontece no Rio, o município não se orienta pelos postos de salvamento. Os santistas guiam-se pelos canais. Embora sejam 19, os mais conhecidos cortam a orla marítima, começando no Canal 1 e terminando no Canal 7. Assim, os 7 Km de praia não têm separação geográfica e apenas vão recebendo o nome dos bairros por onde passam, desde o Canal 1 (José Menino) até o Canal 6 (Ponta da Praia).


Bom, acho que fiz uma boa propaganda.. e aqui tenho que dizer... nem precisa de propaganda....Para quem quiser correr por aqui, tem algumas corridas...por exemplo o Campeonato Santista de pedestrianismo que acontece em 6 etapas, sendo que cada uma, temos percursos que passam desde a orla de Santos, até o meio do cais.
Para aqueles que gostam de farra, nada melhor do que os 10k da Tribuna FM, prova que acontece todo ano no mês de maio e que reúne 15.000 pessoas.. Aqui é só correr por diversão, já que mais parece uma São Silvestre Santista....
Mas para aqueles que quiserem só curtir um treininho...vale a pena...e digo mais... quem quiser conhecer a minha cidade, me coloco à disposição...rs....desde que venha equipado com short, tênis, bóné e muita, muita água...

Quem quiser deixar um comentário e aproveitar para dar uma dica de lugar bacana para correr...tamos aí...rs... porque eu quero saber...POR ONDE VOCÊ CORRE?....

3 comentários:

joaquim adelino disse...

Olá Luciane.
Parabéns pelo post, quem vê S. Paulo e aquela imensa Avenida e também a praia, não imagina (como eu) que entre ambas está essa maravilha de jardim, é por isso que as pessoas defendem esse bem. A contrastar com os blocos de cimento de S.Paulo ali à beira-mar ainda bem que a existência desse jardim permite ás pessoas respirar um pouco de melhor ambiente, que juntamente com a brisa do mar, certamente, o bem estar aí do povo sai beneficiada.
Tentei abrir a parte do Guiness para me certificar mas não consegui.
Um beijinho do Pára.

Mayumi disse...

Oi, Luciane:
Santos deve ser uma cidade ótima para fazer treinos à beira-praia! Como vc sabe, os paulistanos treinam onde se é permitido correr! Eu pefiro correr dentro dos parques ou dentro da academia! Na rua, é raro, pois tenho medo de tropeçar e cair nas calçadas irregulares!

...tuttA... disse...

Tenho vontade de conhecer Santos, e quem sabe até correr aí um dia.
Super beijo pra vc Luci.

Ahh, tentei abrir a página do Guinness Book e também não consegui.


---> tutta <---
ubiratã-pr.
www.correndocorridas.blogspot.com