domingo, 23 de dezembro de 2007




CORRIDA PAN-AMERICANA: DOMINGO ELETRIZANTE

Cerca de 4.000 corredores entre amadorees e de ponta começaram o Domingo no Aterro do Flamengo, na Cidade maravilhosa para disputar a penúltima prova do ano que valia pontos para o ranking de coridas de rua.
No total 10 quenianos. Entre todas as edições realizadas dessa prova, 2 delas foram ganhas por quenianos e duas por brasileiros. havia chegado a hora do desempate. Entre as mulheres, a situação também não era diferente, Quênia e Brasil estavam empatadas em números de vitórias.
Pouco antes da largada, nosso João da Bota foi indagado: Qual a sua expectativa para a prova, já que há bastantes quenianos fortes? " é uma prova bastante difícil, mas assim como eles treinaram, eu também treinei bastante".
O céu estava nublado e os quenianos satisfeitos, já que temem o calor do Brasil. A umidade estava alta, 94%.
Suspirei no sofá e de repente.. fuóóóóó.. e lá foram eles.... 20 minutos antes era a vez das mulheres...
Logo de cara, o Quênia puxava a prova em ritmo intenso, até porque era uma prova curta, dessas que eles adoram! 3 quenianos na frente e em 4º, ele... nosso João da Bota. Kiprowno estava forte e virou o primeiro quilômetro em 2min25s. Me assutei, pois assim ele ganharia e ainda quebraria a marca de Frank no ano passado. Mas eu sabia que ele não aguentaria assim até o final. Enquanto iam, podia-se ver do outro lado, oa amadores com suas passadas leves e pequenas.
Nesse momento, os homens estavam numa velocidade de 21km/h ao passo que as mulheres estavam a 16km/h. A diferença entre eles era de 3.877m.
Nesse momento surge João da Bota que acelera passando pelo posto d´agua e chega junto. Deu pra ver quando o Kiprowno abandonou a prova no km 3 na intenção de cansar o brasileiro. Essa era a tática, quenianos em equipe para garantir o pódio. Logo atrás de João, ficava o queniano de n.º 27. Essa seria a sua 1a prova no Brasil. Em 3º Gilmar Pereira, o 2º do ranking brasileiro. Eis que surge Francisco Brarbosa, o Chicão, tb do Cruzeiro e passa João e o queniano na altura do km 5,2. Era uma alternância de primeiros colocados de segurar qualquer telespectador no sofá. Qualquer piscadela, pronto. Menos de 1 minuto depois, João assume e de novo, 30 seg após, Chicão. Um revezamento incrível!



Termina a prova feminina, com um resulyado esperado: Chemtai Riotukei do Quênia (a vencedora da última prova de 8km At Revista do Guarujá) com o tempo de 34min34s, em 2º nossa Maria Zeferina com 34min47 e outra queniana, Eunice em 3º lugar. Agora faltava definir os homens.
No km 7, Chicão está na frente e beijando seu calcanhar, o queniano numero 27.
Raimundo Nonato surge e João vai ficando para trás. Agora tíhamos 1 queniano e 3 brasileiros na disputa (Gilmar, Gladson e Raimundo).
Último posto de água. Gladson emparelha. 5 atletas com chances de ser o grande campeão faltando pouco mais de 900m. Agora a briga era entre Gilmar e Gladson. Ninguém queria definir no último minuto. Perna a perna Gilmar e Gladson. Gladson acelera, passada longa, olha pra trás. O público incentiva. Ele entra no funil, olha pra cima, comemora e fecha com 29min50seg.
Eita disputa danada da boa. fazia tempo que eu não ficava tão empolgada!!!! Imagina o que vem por aí na São Silvestre!!!!! Nitroglicerina Pura...rs.....
ps.: as fotos de Gladson e Chemtai não foram dessa prova, uma vez que qdo postei ainda não havia saído nada na internet a respeito...

2 comentários:

Jorge disse...

-------\\\\|/-------
------(@@)-------
-ooO--(_)--Ooo—
Olá Lu, muito boa essa informação sobre a corrida daqui do RJ. Realmente foi eletrizante mesmo, só foi uma pena que eu não participei pq já estava a 7 finais de semana competindo e neste final de semana eu dei uma descansada e outra pena que a corrida não passou ao vivo pela tv essa globo é uma droga a corrida foi as 08:00 horas e passou só as 09:45 na TV. Bom pelo menos deu Brasil no pódio masculino né.
Bom NATAL amiga.
Um abraço,
Valeu...

JORGE CERQUEIRA

Wlad Runner disse...

Oi Lucy,

Feliz Natal, atrasado :o)

Eu estava nesta prova, e realmente foi espantoso ver os quenianos nos primeiros km voando daquele jeito.

O legal deste tipo de prova é vc ir completando os kms humildemente e vendo os coelhos voltando a pé...

Apesar do céu encoberto o calor estava forte e a umidade dificulta muito a respiração.

Abcs