domingo, 4 de janeiro de 2009


Caldeira culpa ‘invasão’ queniana por mau desempenho brasileiro



Adepto do pedido dos atletas brasileiros para restringirem o número de quenianos em disputas realizadas no Brasil, Franck Caldeira acredita que o grande número de corredores do país africano, de certa forma, contribuiu para o mau desempenho dos brasileiros na São Silvestre de 2008.
Na prova masculina, o melhor brasileiro foi Raimundo Nonato Souza Aguiar, sétimo colocado, enquanto três quenianos estiveram no pódio, inclusive o vencedor, James Kipsang.
Os brasileiros deixaram a desejar. A São Silvestre é complicada e estava forte com esta lotação de quenianos. Isso amedronta os brasileiros e o psicológico vai lá embaixo”, apontou Caldeira, que abandonou a São Silvestre de 2008 no quilômetro 10 em virtude de dores abdominais.
Franck Caldeira é um dos atletas brasileiros que entraram com pedido na Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) para restringir o número de corredores quenianos em provas brasileiras.


fonte: gazeta esportiva


Não acho que a grande quantidade de quenianos na prova seja responsável pelo mau resultado em relação aos brasileiros. O fato dos quenianos virem ao Brasil competir, assim como em qualquer parte do mundo deveria servir como estímulo para treinos mais rigorosos. Ganhar dos fracos não importa. A vitória tem que ser daquele que é bom mesmo, independente se compete com queniano, angolano, japonês. Frank diz que o psicológico já vai abalado. Pelo amor de Deus! Meu psicológico ficaria abalado se eu soubesse que só tenho condições de ganhar sempre dos mesmos, daqueles que estamos carecas de saber que são mesmos mais fracos que a gente...

Pra mim Frank e Marilson são nota zero. Volto a dizer, é uma opinião minha. Ainda não engoli aquela desistência do Marilson em Pequim, e agora Frank, com dores abdominais. Elite quer sempre ganhar. Digo isso, porque nos 8km AT Revista deste ano, Sirlene Pinho desistiu no quilômetro 6...Por que??? Disse que sentiu mau por causa do forte calor. Ora, todos se sentem mau no calor e ela não poderia ser diferente, aliás não poderia se sentir mau, pois treina diariamente nas praias de Santos debaixo de sol. Acho que falta espírito esportivo. Ganhar, ganhar e ganhar são as únicas coisas que importam para essa "ELITE"...Agora, vamos combinar, ELITE tem que ganhar de ELITE e não de amadores...

8 comentários:

João Meixedo disse...

Em Portugal temos o mesmo "problema"; mas as pessoas esquecem-se facilmente que nos anos 70 e 80 nos soube muito bem ter portugueses a ganhar provas por essa Europa fora.
Até breve.

Jorge disse...

Minha amiga Lucy, boa noite, fiquei muito feliz em receber a sua msg no meu blog, volte sempre tá...rsss...
Bom minha amiga infelizmente não posso ainda falar o nome da MAMÃE NOEL que me presenteou com o Tênis, pq ainda não recebi de volta o email que mandei para ela. Mais se ela autorizar eu te te aviso, só posso dizer o seguinte ela é de SP e tem blog também...rsss...
Bom minha amiga e ai vc está se cuidando, olha lá hein, se cuide.

Bom minha amiga Luci, vou repetir aqui no seu blog o que eu disse para um amigo corredor sobre o Franck Caldeira. Muita gente é fã do Franck Caldeira, mais quero dizer o seguinte que ele tem amarelado em muitas corridas principalmente nas provas que tem Quenianos essa história que disseram que foi por causa da alimentação que ele comeu eu acho mentira ainda mais que ele é um corredor de elite e ele tem médicos e nutricionistas em volta dele e vendo que um atleta come ele foi um amarelão mesmo, tanto ano passado e este ano na S.Silvestre e como na Maratona das Olímpiadas estou dizendo isto pq ano passado estive no CEFAN quartel da Marinha aqui no Rio de Janeiro, fui lá assistir o campeonato brasileiro de cross country e lá tinha muitos corredores de elite inclusive do Brasil e estrangeiros e quando cheguei lá vi o Gladson Barbosa e Marilson Gomes e quando o Franck viu que o Marilson ia competir simplesmente ele nem entrou na pista, pois já sabia que o Marilson ia vencer e venceu mesmo. Esta atitude que ele vem tomando é uma atitude anti-desportiva, nós sabemos que nem em todas as corridas um atleta de elite ganha uma corrida, por exemplo, quem fez bonito foi o Vanderlei Cordeiro de Lima na SãO Silvestre muita gente como eu apostava nele e ele não ganhou a corrida ele simplesmente, viu que não ia dar para vencer e completou a prova, pq o Franck não fez a mesma coisa, não ele preferiu desistir sabendo que não ia dar para vencer, pois ele está me decepcionando.

Um abraço e boa recuperação menina,

JORGE CERQUEIRA
www.jmaratona.blogspot.com

Mayumi disse...

Oi, Lucy:
Obrigada pela visita ao meu blog! Questão polêmica, sta das desistências da elite, não? Não tenho uma opinião formada quanto a esta questão... será que eles tem um certo número de pontos que terão que cumprir para a sua carreira? Se sim, eles tem que pensar até nas vitórias e pontuações das mesmas, seriamente, né? Bem, eu realmente naõ sei de nada sobre os bastidores da elite e da competição! Rs. Bons treinos! Até mais!

joaquim adelino disse...

Olá lucianie
Como diz o joão, nós aqui em Portugal também tivemos invasão de quenianos, e há uns anos isto não foi bem aceite aqui. No entanto quase nada foi feito (e bem) para barrar a participação dos quenianos nas provas, isto obrigou a que os outros atletas tivessem que mudar de táctica e começarem a aplicar-se melhor, quer nos treinos quer nas provas se queriam realmente competir ao mesmo nível e ganhar algum dinheiro.
Hoje o equilibrio já é maior e as coisas têm tendência para estabelizar, e não há praticamente descriminações.
A posição aí do Jorge é correcta, tem de haver mais humildade e respeito dos atletas (de todos os países) acerca dos africanos, só têm a ganhar competindo com eles, e como todos sabem a correr não se ganha dinheiro fácil, é preciso trabalhar muito e como todos sabemos nesta questão não há impossíveis.
Um abraço e as suas melhoras.

Márcio Santana disse...

Acho engraçado... O descurso que costumo ouvir dos atletas profissionais é justamente o contrário: "precisamos competir lá fora, para ganhar experiência com os melhores do mundo". E aí, me vêm com essa história de deixar os melhores do mundo de fora? Francamente, decepcionante.

Márcio Santana disse...

Franckamente...

Luciane disse...

Questão polêmica pelo visto!!!!Mas pelo o que tenho visto...Frank...dá um tempo e vai treinar amigão!!!!

Bruno Thomaz disse...

Lucy, e tu ainda tem alguma dúvida de que foi a Rachel Juraski a tal mamãe noel do jorge hahahahahaha....