segunda-feira, 4 de agosto de 2008

4a Etapa do Santista....quem quer chega lá...


Bom pessoal, estive sumidinha, por causa do computador que resolveu dar chilique, mas cá estou eu... como bem prometi. No dia 27 de julho, participei da 4a etapa do Campeonato Santista de pedestrianismo...Na última prova tinh feito o tempo de 0:55:21 e desta vez queria muito baixar meu tempo um pouquinho mais. Graças à Deus, João, apesar de estar numa fase de manha total, só quer colo, deu uma trégua à noite e eu consegui treinar melhor. Não que fosse o treino que eu queria ter feito, pois gostaria de ter treinado ainda mais, mas foi o que deu pra fazer. Todos os dias fez muito sol na baixada e eu corri sempre lá pelas 11:30 da manhã, contrariando o que todo mundo dizia, já que o tempo estava muito seco nesse horário.
No domingo (dia 27) acordei cedinho, dei a mamada do João que sem reclamar voltou pra cama. O sol brilhava forte já às 07:30 da manhã e me avisava que a prova seria bem difícil...Na última vez meu pai e o Marildo do blog 4 corredores chegaram na minha frente pouco mais de 1 minuto e eu ainda tirei um sarrinho aqui dizendo que prometia ou pelo menos tentaria chegar na frente deles dessa vez. Chegamos lá e como sempre, pausa para foto na hora de pegar o chip...


Eu não estava muito preoucupada com essa prova, pelo menos não como na etapa passada, em que eu realmente voltei a competir e tinha perdido um pouco da noção dos 10km...Dessa vez, eu tinha treinado mais e estava cheia de gás. O ruim mesmo é que o percurso não era dos mais agradáveis, já que eu sabia que passaríamos pelo meio do Porto, o que realmente é muuuuuuuuito exaustivo e chato.. aliás tudo é chato por lá...o Porto em si, o asfalto com muitas saliências, o cheiro...aff...e assim vai...Mas como eu sempre digo "Tá com medo pra que veio?" Uma hora antes comecei o meu ritual de beber água. Me hidrato bastante antes de correr, pois no mei da prova, só pego água nos postos para molhar a boca e já consigo me recuperar bem...

Todos á postos, lá fomos nós. Diferente da última prova em, que eu optei por sair leve (estava com medo) e correr atrás lá pelo 6km, dessa vez, bem mais segura, larguei forte, sem medo de ser feliz...Já no 1km, quando numa curva pude ver meu pai bem atrás de mim, o que na outra prova eu não consegui, já que ele largou bem na minha frente, cheguei à conclusão de que eu poderia estar atirando contra minha própria cabeça, pois talvez não teria pernas para terminar, ou pelo menos não terminar na frente dele...rs...Mesmo assim, permaneci forte. O sol castigou desde o início e eu preferi não olhar nenhuma placa de sinalização de quilometragem, para não me abalar e continuar no meu ritmo. Na entrada do cais, estava cansada e só tive a noção de quanto eu já tinha corrido, porque estava no 3º posto de água, o que queria dizer que pelo menos 7 quilômetros e meio já tinham ficado pra trás junto com 30 litros de suor...

Confesso que senti uma imensa vontade de desistir, o calor matava a cada passada, e eu ali, sem diminuir o ritmo. Não queria colocar tudo a perder, afinal de conts de que adiantaria eu ter me matado até ali se no final eu iria diminuir e fazer o mesmo tempo da etapa passada? Continuei firme e forte e aí algo engraçado aconteceu. Vi logo à frente uma enorme placa vermelha na calçada e sabe se lá porque cargas dágua (acho que foi miragem mesmo) vi que estava no quilômetro 9... então acelerei mais ainda. Ao meu lado, passou um atleta da minha equipe (os Matungos) e me disse: "Teu pai tá logo aí atrás".. Caracas, eu já nem sabia se estava correndo mais pela placa dos 9km, pra chegar mais rápido ou porque queria chegar na frente do meu pai como prometi. Só sei que pisei no acelerador e fui..Quando cheguei perto da placa, vi que era uma placa da Construtora Real e que aquele era apenas o quilômetro 8...kkkk.. putz...e agora? De atleta e de louco todo mundo tem um pouco! kkkkkkkkkk... O jeito era correr...Pensei em deixar meu pai passar e até cheguei a fazer um sinal com as mãos para ultrapssar, sem nem saber se ele estava atrás de mim mesmo...rs...Mas quando vi a linha de chegada tão perto e ao mesmo tempo tão longe...não quis saber... fui...e consegui olhar o rel[ógio que apontava exatos.....tãtãtãtã......0:54:04...caracas!!!!!


Eu não estava acreditando. Consegui baixar mais de 1 minuto e 20....Olhei para trás e não vi meu pai...opa, kd ele meu Deus? Com 0:55:e alguma coisa chega meu pai. Ele estava cansado tamb´´em, estav nítido. Encontri os Matungos que me parabenizaram pelo feito. Ainda não estava recuperada e confesso que me deu um pouco de ânsia pelo excesso cometido. Mas quer saber? valeu muuuuuuuuuuuuuito a pena... E olhem, uma meta eu já cumpri...na lateral do meu blog, tem alguns "eu quero eu vou" e um desses objetivos era: depois da gravidez, correr para pelo menos 55 minutos... E olha eu aí, apenas 4 meses depois de ter tido o João, correndo para 54....fala sério...

No final, o que é de lei... todos os matungos, pangarés e amigos reunidos, sem importar qual tempo cada um fez, sem sentir o cansaço das pernas, sem lembrar do cheirinho da beira do cais...rs...mas com uma certeza... mais uma missão cumprida....

Amanhã vou postar sobre a corrida Rústica dos Morros... Ai gente tenho tanta coisa pra contar que tá difícil...rs....

2 comentários:

Marildo -http://4corredores.zip.net disse...

Valeu menina...grande corrida!
Me aguarda que eu logo logo estarei chegando por aí...na casa dos 54m.
Um grande abraço em vc e nos Seo Miguel.

amocorrer disse...

parabens Lu, otimo tempo, estou tentado fazer inscrição pra meia da P.Gde. porem o site é meio complicado fiz td estou no aguardo da confirmação, a gente se ve por lá...abcs.Regis